A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Miaskin
Maria Martins

Miaskin. Esta nova marca de cosmética portuguesa quer simplificar as rotinas

Menos nem sempre é mais, mas Maria Inês Augusto partiu dessa filosofia para criar os produtos de beleza que queria e não encontrava.

Escrito por
Joana Moreira
Publicidade

Simplificar, simplificar, simplificar. É o mantra de Maria Inês Augusto e a palavra que mais repete quando fala na Miaskin, a marca de beleza que agora lança, depois de uma mudança no estilo de vida que começou na alimentação e se estendeu aos cuidados com a pele. 

Mas como é que esta portuguesa formada em História de Arte e a trabalhar numa leiloeira como catalogadora e avaliadora acaba a criar uma marca de cosmética? "Foi uma coisa que sempre me interessou, a cosmética, os produtos, a maquilhagem, os cremes", conta à Time Out. "Mas nunca encontrei uma marca com que eu me identificasse totalmente, pelo menos portuguesa", acrescenta. Não se revendo na estética ou no tipo de comunicação das marcas nacionais, pensou: "Mas porque é que não se cria? Porque é que eu não me meto nisto?"

Miaskin
DRMaria Inês Augusto, fundadora da Miaskin.

Pôs mãos à obra e o resultado está à vista: a linha Mollis, que inclui um creme e um sérum de rosto, com embalagens de aspecto minimalista e uma campanha que apela à naturalidade. "É uma linha de essenciais", sumariza Maria Inês. "Tudo isto nasce da necessidade de simplificar. Acho muitas vezes muito confuso ter um produto para os olhos, um produto para a testa, queria uma coisa que para além de eficaz fosse de utilização simples, e que simplificasse a minha rotina", explica. 

Nos planos está também a criação de um esfoliante e um gel de limpeza. "A ideia é criar um set de limpeza, sérum, creme e um esfoliante [para usar] uma vez por semana, mas que acaba por ser também essencial no cuidado da pele." No futuro existirão outras linhas com diferentes focos.

Miaskin
DR

Todos os produtos são feitos em Portugal, numa fábrica com sede em Loures, e são aconselhados para todo o tipo de peles e pessoas (sem quaisquer menções a género). A sustentabilidade é também um pilar na abordagem da Miaskin. As embalagens são em vidro, os envios são feitos em cartão reciclável e reciclado (cerca de 70%) e com o tamanho ajustado, de forma a evitar o desperdício.

Os produtos estão à venda no site da marca com entregas para todo o mundo. O sérum custa 21,40€ e o creme hidratante, para aplicar a seguir ou isoladamente, 24,60€. 

+ Leia já, grátis, a edição digital da Time Out Portugal desta semana

+ Beleza que se faz por cá: descubra estas marcas portuguesas de cosmética

Últimas notícias

    Publicidade