A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
netflix unsplash 19032020
Charles Deluvio

Netflix e ICA vão premiar os melhores argumentistas portugueses

Por Sebastião Almeida
Publicidade

O Instituto de Cinema e Audiovisual (ICA) anunciou, esta quarta-feira, em parceria com a Netflix, o lançamento de um concurso destinado a argumentistas. Os resultados são conhecidos a 31 de Julho. 

O objectivo deste concurso é “impulsionar a produção audiovisual portuguesa”, com a gigante do streaming a premiar os dez melhores projectos. A atribuição dos prémios não implica, ainda assim, que a Netflix seja obrigada a produzir qualquer um dos trabalhos vencedores.

As candidaturas já estão abertas e terminam a 1 de Junho. Os trabalhos serão depois avaliados por um painel de jurados constituído pela jornalista e crítica literária Isabel Lucas, pelo realizador Jorge Paixão da Costa, pelo director-adjunto de comunicação da Fundação Calouste Gulbenkian, Luís Proença, pelo realizador e argumentista Possidónio Cachapa, e pela directora de conteúdos da Netflix, Verónica Fernández.

Esta avaliação corresponde à fase pré-selecção. “As dez candidaturas pré-seleccionadas são submetidas à apreciação da Netflix, que selecciona as cinco melhores ideias (quatro projectos de série de ficção e um projecto de série de documentário), atribuindo um prémio de 25.000€ para os cinco melhores projectos e um prémio de 6.000€ a cada um dos restantes cinco seleccionados.”, detalha o regulamento do concurso.

Por sua vez, “a Netflix, a seu exclusivo critério, pode ter a iniciativa de continuar a apoiar um ou alguns dos cinco melhores projectos, sem assumir nenhuma obrigação presente a esse respeito, iniciando uma fase de negociação com os respectivos autores, nos termos contratuais a determinar pelas partes.” Caso a empresa decida não avançar, os autores mantêm os direitos sobre a obra.

O secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva, refere-se ao concurso como “uma iniciativa especialmente relevante” para o “desenvolvimento de ideias por autores portugueses”. Já o vice-presidente da área de conteúdos originais da Netflix, Diego Ávalos, congratula o projecto que “abrirá novas janelas de inspiração e oportunidades para os criadores”.

+ Leia a Time In desta semana

Últimas notícias

    Publicidade