Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Oak Berry: o açaí sensação de São Paulo chegou ao Cais do Sodré
Notícias / Comida

Oak Berry: o açaí sensação de São Paulo chegou ao Cais do Sodré

Oak Berry
©Duarte Drago

O açaí em Lisboa é muitas vezes tratado como sobremesa, até porque a polpa do fruto de cor roxa que cresce na Amazónia costuma ser misturada com xarope de guaraná e fica bem docinho. Embora isso seja uma opção, no Oak Berry, uma marca fundada em 2016 em São Paulo e que chegou agora ao Cais do Sodré, é 100% natural, não tem corantes nem conservantes, e pode ser comido em bowls ou smoothies.

“Quisemos deixar o produto o mais natural e saudável possível. Foi essa a nossa preocupação desde o zero”, diz Ricardo Cherto, um dos quatro sócios da Oak Berry, cuja expansão começou tão bem no Brasil – passado um ano tinham 27 unidades, passado dois tinham 91 – que partiu para a Flórida, nos Estados Unidos, Austrália e agora Madrid, Barcelona e Lisboa. “Cada um tem a sua receita. Há quem acrescente o guaraná, coloque laranja, bata com banana. Nós usamos o açúcar da própria cana para ficar gostoso, porque o açaí puro tem um gosto muito forte a terra. Tem gente que gosta mas é um sabor forte”, explica. 

 

Açaí com lâminas de coco, granola com cacau, sementes e morango
Fotografia: Duarte Drago

 

Mas depois depois de feita a polpa, pode acrescentar-se de tudo um pouco. “Aqui, o que eu vejo de diferente, é o posicionamento como sobremesa, com chocolates, caramelo e toppings do género”, exemplifica. Neste café não vai encontrar isso. “O açaí é alimentação funcional. Pode ser para substituir um almoço, para um lanche da tarde, para pré-treino ou para depois de treinar”, reforça. Afinal, o açaí é um fruto rico em fibras, cálcio, ferro, tem vitaminas, é antioxidante e anti-inflamatório, ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e podíamos continuar a enumerar os seus benefícios. 

Na Oak Berry têm dois tipos de açaís. O que é comercializado no Brasil, e que está a ser utilizado agora nesta loja, é 100% natural mas não tem certificação orgânica. “Está vindo agora de navio uma leva de cinco toneladas com o açaí orgânico, com todos os selos necessários, orgânico, que é o que comercializamos de momento nos Estados Unidos, na Austrália e na Europa”, esclarece.

 

Smoothie com manteiga de amendoim
Fotografia: Duarte Drago

 

Há depois uma data de toppings, muitos deles vindos da Casa a Granel de Campo de Ourique, como as granolas (clássica crocante, com cacau ou com maçã e canela), a amêndoa laminada, a aveia sem glúten, as sementes de abóbora, de chia ou de girassol ou as bagas goji. Tudo opções para os bowls, que existem em três tamanhos: 350 ml (6,90€), 500 ml (8,90€) ou 720 ml (10,90€), sem limite de toppings. A estes juntam-se a banana, o morango, o mel orgânico, a manteiga de amendoim, o leite condensado magro, a proteína whey (por mais 2€) ou a paçoca (por mais 0,50€). 

Além da opção bowl, para comer à colher, pode pedir smoothie, para sorver com palhinha. Nesta segunda opção, também com três tamanhos – 350 ml (5,90€), 500 ml (7,90€) ou 720 ml (9,90€) –, pode escolher todos os outros toppings menos a fruta, porque a máquina em que é feito é apenas mixer

 

Açaí com banana e manteiga de amendoim
Fotografia: Duarte Drago

 

Se dúvidas houver que é mesmo o açaí gostoso brasileiro, desvanecem-se com a presença de brasileiros com saudades de casa. Sempre em copinhos, perfeitos para comer no café ou pegar e levar.

Largo do Corpo Santo, 18 (Cais do Sodré). 21 347 1247. Seg-Dom 11.00-21.00 (horário de soft opening).


+ Os melhores sítios para comer comida brasileira em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments