A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
ideia
©Freepik

Programa BIP/ZIP aprova 37 projectos comunitários em Lisboa

Este ano foram distribuídos 1,6 milhões por projectos que dão resposta às necessidades relacionadas com a actual pandemia, em bairros e zonas de intervenção prioritária.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Do programa BIP/ZIP promovido pelo Pelouro da Habitação e Desenvolvimento Local da Câmara Municipal de Lisboa já saíram projectos conhecidos, como a A Avó Veio Trabalhar ou a plataforma Rede de Artes e Ofícios de Lisboa. E todos os anos são acrescentados novos projectos que têm sempre como raio de acção os bairros e zonas de intervenção prioritária em Lisboa. Nesta edição foram aprovadas 37 novas ideias que vão dar uma ajuda a populações mais vulneráveis da cidade, num investimento total de 1,6 milhões de euros.

Um desses projectos é a Vintage Laundry Shop, uma iniciativa destinada a jovens e mulheres em situação de desemprego do Bairro da Boavista, que podem encontrar um posto de trabalho numa nova lavandaria e engomadoria social, que por sua vez presta um serviço de higienização de roupas aos grupos mais vulneráveis do bairro. Este é apenas o ponto de partida de um projecto que se irá estender por outros serviços, como cuidadoras ou mesmo estética ao domicílio. É promovido pela Associação +Benfica em parceria com a Junta de Freguesia de Benfica, a Associação Jovens Seguros, a FAZER-Jovens e Mulheres empreendedoras e a Associação de Tempos Livres e Apoio à Família Os Putos Traquinas.

Noutra zona da cidade, é o Chapitô que, em parceria com a Junta de Freguesia da Penha de França, vai dar uma mão a jovens e idosos do Bairro do Lavrado e do Bairro Horizonte. Um projecto intergeracional que tem por objectivo promover a inclusão social através da prática artística, com a criação de ateliês de formação das mais variadas disciplinas circenses, da dança ou da expressão dramática. Estão previstas duas a três apresentações durante o decorrer do projecto, mas para a apresentação final prometem levar o bairro a um dos grandes palcos de Lisboa, “rompendo a exclusão e integrando-o na cidade a que pertence”.

Conheça todos os projectos aqui.

+ Vender roupa usada na nova plataforma ECOA ajuda a dar-lhe uma nova vida

+ Salas e clubes com programação própria juntam-se para pedir apoios estatais

Últimas notícias

    Publicidade