A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Praia das Maçãs
Fotografia: Arlindo Camacho

Tejo e Oeste têm o maior número de praias com “Qualidade de Ouro”

A associação ambientalista Quercus classificou 392 praias com “Qualidade de Ouro” em 2021. Só na região Tejo e Oeste há 100.

Por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

A praia do CDS, em Almada, a do Guincho, em Cascais, a do Meco, em Sesimbra, e a das Maçãs, em Sintra, são apenas quatro das 100 praias da região Tejo e Oeste distinguidas pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza com “Qualidade de Ouro”. Esta classificação é atribuída mediante a qualidade da água nas cinco últimas épocas balneares, mas também tem em consideração todas as análises realizadas em 2020, ano durante o qual não deverá ter ocorrido qualquer tipo de desaconselhamento ou proibição da prática balnear ou de interdição temporária à praia.

Das praias distinguidas, 329 são praias costeiras, 52 são praias interiores e 11 são praias de transição. Apesar de continuar a contabilizar o maior número de praias com “Qualidade de Ouro”, a região Tejo e Oeste perdeu seis atribuições. Na Área Metropolitana de Lisboa, 17 encontram-se em Almada, sete em Mafra, seis em Cascais, quatro em Sintra e três em Sesimbra.

Já no Algarve, contabilizaram-se 93 praias e registou-se a maior subida em relação ao ano anterior, com mais 17 galardões. No Norte, são 72 praias, mais seis do que no ano passado. No Centro, são 27, e no Alentejo, 28. Em relação às ilhas, a Região Autónoma dos Açores registou uma descida de duas distinções, ficando agora com 42, e a Região Autónoma da Madeira registou uma subida de sete, para um total de 30. É possível consultar a listagem completa aqui.

A avaliação da Quercus não envolve qualquer processo de candidatura e baseia-se apenas na qualidade da água das praias, comunicada publicamente pela Agência Portuguesa do Ambiente, que tem inclusive uma aplicação móvel para disponibilização rápida de informação actualizada sobre as praias e a qualidade das águas balneares costeiras, de transição ou interiores do continente. Chama-se Info Praia, pode ser descarregada através do Google Play ou da Apple Store e permite-lhe ainda definir as suas praias favoritas e até verificar o nível de ocupação, para saber se vale ou não a pena arriscar a deslocação.

Para a maioria das praias portuguesas, a época balnear arranca a 12 de Junho. As regras de acesso às praias vão ser semelhantes às de 2020, com semáforos a indicar o nível de lotação, mas há ligeiras alterações. Este ano, o espaço concessionado pode ocupar até metade da praia; os banhistas vão poder, por exemplo, praticar desporto com duas ou mais pessoas caso a lotação da praia seja reduzida; as máscaras são para manter até chegar ao areal e quem não cumprir poderá pagar multas.

+ Conheça as praias com Bandeira Azul na zona da Grande Lisboa

+ Leia já, grátis, a edição digital da Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade