A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
CP
CP

Trabalhadores da CP e da IP em greve até 15 de Setembro

Por motivos de greve, estão previstas perturbações na circulação de comboios a partir desta quarta-feira, 28 de Julho.

https://media.timeout.com/images/105796494/image.jpg
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

Os trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal iniciam esta quarta-feira, 28 de Julho, uma greve parcial, que termina a 8 de Agosto, e uma greve ao trabalho extraordinário, que se prolonga até 15 de Setembro, por aumentos salariais e melhores condições. A CP – Comboios de Portugal já alertou para a possibilidade de perturbações na circulação de comboios, dos vários serviços, a nível nacional.

As paralisações foram convocadas por diversas organizações sindicais, incluindo o Sindicato Independente dos Trabalhadores Ferroviários, das Infraestruturas e Afins (SINFA). “Estivemos reunidos durante três horas e meia, mas não chegámos a acordo em nenhuma matéria, por isso vamos avançar com a greve”, disse à agência Lusa António Salvado, dirigente do SINFA. Segundo o sindicalista, a greve parcial de quatro horas diárias – das 10.00 às 12.00 e das 17.00 às 19.00 – deverá afectar a circulação de comboios regionais e de longo curso.

A IP é a empresa do Estado nascida da união entre a Refer, que gere a infra-estrutura ferroviária do país, e as Estradas de Portugal, responsável pela rede rodoviária. Os trabalhadores da empresa e das suas participadas reivindicam aumentos salariais, a actualização do valor do subsídio de refeição e a integração do Abono de Irregularidade de Horário na retribuição.

O cumprimento integral do Acordo Colectivo de Trabalho e o respeito pela negociação colectiva como factor de resolução e prevenção de conflitos, bem como a contratação de mais trabalhadores, também fazem parte das medidas reivindicadas, juntamente com a melhoria das condições de higiene e segurança, nas instalações sociais e nos locais de trabalho.

Em nota aos clientes, a CP informa que, a quem já tenha bilhetes adquiridos para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, InterRegional e Regional, será permitido o reembolso, no valor total do bilhete adquirido, ou a sua revalidação, sem quaisquer custos adicionais. O pedido de reembolso poderá ser realizado até dez dias após a data do fim da greve, nas bilheteiras ou online.

+ O melhor guia de viagens, escapadinhas, aventuras e retiros a partir de Lisboa

+ Leia já, grátis, a edição digital da Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade