Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right 5 segredos para um gelado perfeito

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

gelado nannarella
Fotografia: Duarte Drago

5 segredos para um gelado perfeito

A gelataria Nannarella é motivo de romaria para quem não se contenta apenas com um bom gelado.

Por Conteúdo Patrocinado
Publicidade

Entrámos no laboratório de Costanza Ventura e conversámos com os cientistas desta gelataria italiana. Saímos de lá de cabeça fresca e com a receita para o gelado perfeito.

1. 

Laranja do Algarve, maçã de Alcobaça, banana da Madeira ou ananás dos Açores. Eis alguns dos produtos portugueses com que a Nannarella dá sabor a gelados e sorvetes. Com poucas excepções – caso dos frutos secos encomendados a um produtor italiano especializado –, tudo é produto nacional. Também o leite é fresco, Vigor, e nos meses mais quentes as entregas são feitas duas vezes por semana. É que quando o calor aperta, 280 litros de leite não chegam para três dias.

nannarella
nannarella
Fotografia: Duarte Drago

2. 

Outro ingrediente essencial são as pessoas. Parece lamechas – e na verdade é um bocadinho –, mas é que as pessoas aqui gostam claramente muito umas das outras. Mas é mais do que isso. O segredo está na escolha de gente do bairro, que empresta dedicação e talento a tudo o que faz. Como a Edite, mulher do bairro com carreira no Mercado de São Bento, que corta a fruta com arte e a uma velocidade estonteante. Depois, há também o esforço de inclusão social. A Nannarella colabora com o OED – Operação de Emprego para Pessoas com Deficiência, uma parceria que resultou na criação de três postos de trabalho, num total de 30.

Publicidade

3. 

Casar tradição com inovação culinária exige arte e instrumentos à altura dos artistas. Aos bastidores da Nannarella, a equipa chama laboratório – que em italiano pode significar o mesmo que oficina, atelier ou qualquer lugar onde se desenvolva trabalho (“lavori”) de tipo artesanal. E aí encontramos as pasteurizadoras de onde, após um processo de oito horas, sai a base para os gelados. Depois uma varinha mistura a base com a fruta, que ainda tem de passar pelo crivo de um passador que separa as sementes. A máquina produtora é a última de todo o processo e é daí que sai o gelado para a loja. No laboratório também são feitas infusões à mão, com menta, baunilha ou mesmo com casca de limão, delicadamente raspada.

nannarella
nannarella
Fotografia: Duarte Drago

4. 

Aqui há gelados de todas as cores, mas a equipa pensa mais verde. A partir de Setembro a Nannarella vai passar a servir os produtos em embalagens recicláveis e compostáveis. Simples e limpo. A luta por um futuro mais saudável também passa por um novo gelado vegan à base de leite de caju, uma colaboração com a Nowhey.

Publicidade

5. 

A envolvência com a comunidade está tão bem cozinhada que neste pedaço da Rua Nova da Piedade é possível perder-se no triângulo italiano criado por Costanza Ventura. Na porta do lado, a 68, mora La Pizza di Nanna, onde pode comer pizza à fatia, e a cafetaria Baretto, no Mercado de São Bento, uma extensão da gelataria com expresso italiano e crepes.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade