0 Gostar
Guardar

As três novas modas para pequeno-almoço em Lisboa

Comece o dia com um dos novos grandes pequenos-almoços que se vão fazendo pela cidade

Granola (Fotografia: Manuel Manso)
1/3
Fotografia: Manuel Manso

Granola preparada pela Leitaria Lisboa

Panquecas (Fotografia: Manuel Manso)
2/3
Fotografia: Manuel Manso

Panquecas como se querem: altas, fofas, redondinhas e leves

Papas de aveia  (Fotografia: Manuel Manso)
3/3
Fotografia: Manuel Manso

Papas d'aveia, uma bomba nutricional que parece fazer bem a tudo

As manhãs lisboetas começam cada vez menos com o velhinho “sai uma torrada e um galão”. A Time Out descobriu as três grandes tendências de pequeno-almoço: mais frescos, mais saudáveis, mais internacionais, mas nem por isso menos gulosos. Começámos um dia fabuloso com o papo cheio. E você, é servido?

 

As três novas modas para pequeno-almoço em Lisboa

Diga bom dia com... granola

Está por todo o lado: invadiu cafés e restaurantes, prateleiras de supermercado e despensas, blogues e redes sociais. Mas já não vai para nova: a receita original de granola é de 1863 e foi criada por um médico norte-americano que acreditava que todos os males vinham do estômago (será que vêm?). Alguns anos depois, outro médico fez uma experiência parecida, com milho, aveia e farinha de trigo. Talvez o conheça: John Harvey Kellogg – sim, o fundador do império dos flocos. Hoje, a granola está diferente. Ressuscitou com mais sementes do que nunca – tantas que questionamos se não estamos todos a transformar-nos em passarinhos –, faz-se acompanhar de frutos secos e passas e ficou na moda. A da fotografia, caseira, tem caju, avelã, aveia, centeio, amêndoa, amendoim e sementes de abóbora e posou com iogurte 100% natural, compota de frutos vermelhos e kiwi. É da Leitaria Lisboa (Rua da Artilharia 1, 87 A), onde pode fazer as mais diversas misturas, a partir de 1,10€. Se é uma pessoa intolerante (à lactose ou ao glúten, claro), quebre o jejum com a granola do Dois Três Três (Rua Silva Carvalho, 233). Se aderiu a outra tendência, a do açaí, arranque o dia no Quiosque Verde Lima (Rua Cardeal Saraiva), que junta a polpa da fruta roxa a sementes de chia e goji, banana, morango, manga, raspa de coco e granola.

Uma panqueca por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

Ovos, farinha, leite, fermento e uma frigideira pequena é tudo o que precisa para acabar com o mau feitio matinal. Porque nem todos os pequenos-almoços têm de ser supersaudáveis, os lisboetas adoptaram com todo o coração um antigo hábito norte-americano: o de comer panquecas ao acordar. Até há pouco tempo, elas não existiam nos nossos menus, mas agora são uma praga irresistível. Altas, fofas, redondinhas e leves, vão bem com fruta, compota, chocolate, mel, gelado, xarope de ácer (mais conhecido como maple syrup)… O céu é o limite. A montanha de panquecas da fotografia é do Choupanna Caffe (Avenida da República, 25 A), que as leva até à mesa em doses de duas com mel, por 3,50€ (cada topping extra custa 0,50€). O roteiro da gulodice matutina pode passar ainda pela Tartine (Rua Serpa Pinto, 15 A) pelo Chef Nino (LX Factory) ou pel’O Bolo da Nonna (Praça das Flores, 41/43). Existem versões mais saudáveis, pois sim que existem, mas deixe-nos lá dar esta facadinha.

Come a papa d’aveia come a papa

Se leu papa e rejubilou com a ideia de voltar à infância e devorar uma pratada de Cerelac logo pela fresca, precipitou-se. A moda agora é papa, sim, mas de aveia, uma bomba nutricional que parece fazer bem a tudo e mais alguma coisa. Dizem os especialistas que é rica em proteína, tornando-a um belo parceiro para levar ao ginásio e ficar todo musculado. Também ajuda a emagrecer, porque tem muitos hidratos mas dos bons, que saciam durante mais tempo. A lista de benefícios enumerados não tem fim: ajuda a controlar o colesterol, evita a prisão de ventre, e é óptima para diabéticos. Apesar de ser barata e de fácil preparação, se gosta do ritual de tomar o pequeno-almoço fora, pode encontrá-la no Organic Caffe (Banyan Tree Spa, Rua Particular do Hotel Palácio, Estoril), de onde veio este belo exemplar da imagem, com fruta da época, pasta de amêndoa e sementes de chia (5,60€). Experimente ainda a da Fábrica dos Sabores (Avenida Defensores de Chaves, 55) e a do Nomalism (Rua Saraiva de Carvalho, 358 B).

Comentários

0 comments