0 Gostar
Guardar

LAB by Sergi Arola: Um restaurante para perder tempo

O espanhol Sergi Arola venceu em Girona uma estrela Michelin pelo exclusivo LAB na Penha Longa.

Lab by Arola (Fotografia: Arlindo Camacho)
1/7
Fotografia: Arlindo Camacho

LAB by Arola: pratos como o pombo d’Anjou, com cremoso de cheróvia-tangerina , levaram à estrela

Sergi Arola (©DR)
2/7
©DR

Sergi Arola, estrelado pelo exclusivo restaurante na Penha Longa

Lab by Arola (Fotografia: Arlindo Camacho)
3/7
Fotografia: Arlindo Camacho

O restaurante tem vista para o golf da Penha Longa

Lab by Arola (Fotografia: Arlindo Camacho)
4/7
Fotografia: Arlindo Camacho

Molejas assadas com mistura de especiarias e mostarda antiga 

Lab by Arola (Fotografia: Arlindo Camacho)
5/7
Fotografia: Arlindo Camacho

O LAB by Arola tem apenas 22 lugares

Lab by Arola (Fotografia: Arlindo Camacho)
6/7
Fotografia: Arlindo Camacho

Tártaro de carapau alimado com sorvete de Manzanilla, feito com xerez espanhol 

Lab by Arola, chefe execuitvo (Fotografia: Arlindo Camacho)
7/7
Fotografia: Arlindo Camacho

O chef executivo Milton Anes

Não há tubos de ensaio neste laboratório, nem cientistas loucos de batas queimadas por causa de experiências que correram mal. Mas há maçaricos que grelham carnes mal passadas e chefs com aventais cheios de nódoas, reflexo de uma rigorosa perfeição.

Milton Anes, o chef executivo do LAB – o mais recente restaurante de Sergi Arola – demora-se diante do prato. Roda-o, com cuidado, para que fique de frente para o cliente, antes de verter no seu centro o conteúdo que traz numa panela. Aqui, todos os pratos são terminados diante de quem os come.

É por pormenores como este que se querem demarcar do Arola, o restaurante do mesmo chef espanhol, que se vê através da grande janela envidraçada com vista para os campos de golfe do Penha Longa Resort, em Sintra. A cisão é de tal forma marcada, que à entrada uma máquina de aromas elimina os odores de outros locais. No LAB sentirá apenas o cheiro das peles de vaca tratadas sobre as mesas. “Este é um espaço mais à semelhança do estilo de Sergi, e dos seus casacos de cabedal, das suas botas Dr Martens e óculos de sol Ray Ban”, explica Vanessa Tomé, relações públicas do resort, acrescentando que há muito que os clientes pediam por um restaurante de “excelência”.

É por esta razão que todos os pratos da carta são discutidos com Sergi Arola e Ferrán Cerro, o chef residente do Gastro, o restaurante de Sergi em Madrid. “Esta é uma cozinha mediterrânica, mas não só. Reflecte muito as viagens de Sergi pelo mundo. É uma cozinha moderna, mas com um serviço clássico”, diz Milton.

Nada foi, por isso, deixado ao acaso. O símbolo do restaurante, que se assemelha à maquinaria interna de um relógio – um dos elementos fetiche de Sergi – com parafusos e rodas dentadas, é na verdade uma das tatuagens que o chef tem num dos braços. E é também um apelo para que deixe o seu em casa, porque este será o único relógio que marcará o compasso da sua refeição.

Passamos a explicar. Além de uma garrafeira com 550 referências de vinhos de todo o mundo, o LAB tem à sua disposição dois menus de degustação: o Discovery (90€) e o Sergi Menu (105€), para serem degustados ao longo de duas horas e meia. Se acha demais, então avisamos que não irá aguentar o “Locura a Locura”, que incluirá todos os pratos da casa (10) e que rondará um tempo médio de quatro horas à mesa. Deste menu fazem parte o tártaro de carapau alimado (24€) e o pombo d’Anjou, (30€). Contudo, são as molejas assadas com mistura de especiarias e mostarda antiga (30€), as meninas dos olhos de Milton, o seu prato preferido.

O LAB acabou de abrir, mas o relógio já está em contagem decrescente, uma vez que encerrará no Inverno. Se está curioso, reserve e perca-se nas horas com este restaurante.

Comentários

0 comments