Pastéis de Belém

Restaurantes, Pastelarias Belém
5 /5 estrelas
(4comentários)
Pastéis de Belém
Fotografia: Ana Luzia

Se não houver fila à porta, é possível que esteja a cair o Carmo e o Trindade. A pastelaria é ponto de paragem mais do que obrigatório para turistas mas as bonitas salas interiores, cobertas de azulejos azuis e brancos, tendem a estar cheias também de lisboetas. Há motivo para o histerismo e adoração, mas a história destes pastéis de Belém (1,05€ cada) é antiga. O seu fabrico começou em 1834, quando o Mosteiro dos Jerónimos pôs à venda uns pastéis doces. Tiveram sucesso e três anos depois começou o fabrico dos Pastéis de Belém como são hoje conhecidos – a receita secreta mantém-se inalterada.

 São considerados um caso à parte – ficam sempre de fora de competições como a do festival gastronómico Peixe em Lisboa, que elege todos os anos o melhor pastel de nata de Lisboa e arredores. Ah, e parecendo que não, têm outras especialidades: como a marmelada Belém (6,70€/kg) ou o bolo Inglês (14,50€/kg). 

 

 

Publicado:

Nome do local Pastéis de Belém
Contato
Endereço Rua de Belém, 84-92
Lisboa
1300–085
Horário Seg-Dom 08.00-23.00 (de 1 de Outubro a 30 de Junho); Seg-Dom 08.00-00.00 (1 de Julho a 30 de Setembro)
É o proprietário deste estabelecimento?
Static map showing venue location

Average User Rating

4.8 / 5

Rating Breakdown

  • 5 star:3
  • 4 star:1
  • 3 star:0
  • 2 star:0
  • 1 star:0
LiveReviews|4
1 person listening
tastemaker

Façam os concursos que quiserem... este pastel de natal é imbatível na mesma! Aliás para mim existem os pastéis de nata e 'O' pastel de Belém... qual monumento à cultura! :)E por muita afluência que sempre tenha consegue-se sempre um cantinho para os gulosos que aparecem

tastemaker

Não há igual. Ir, comer, pedir e repetir. Um sítio familiar e de todos nós. E sim, há sempre fila mas quem sabe econhece o sítio tá,bem sabe a que horas evitar o trânsito condicionado. Será terno!

Tastemakertastemaker

O que dizer dos pastéis de Belém que já não tenha sido dito? são mesmo um caso à parte. Sempre que vou a Belém trago uma caixinha só para mim. Um dos meus guilty pleasures. 

Fila à porta é incontornável, e conseguir mesa pode ser uma tarefa complicada, mas vale bem a espera, e olhem que sou aquela pessoa que dificilmente tem paciência para ficar na fila de um restaurante à espera de ser atendida.

O verdadeiro pecado da gula mora aqui. 

tastemaker

Aaaaah os pastéis de Belém, com a sua secreta e tradicional receita, são incontornáveis e têm que se provar pelo menos uma vez na vida. Pessoalmente o creme é mesmo a minha parte preferida deste pastel que é o hino aos pasteis de nata comuns. Além de pedir ao balcão, saborear um lanche no característico espaço em Belém, é quase como ir a um museu, e onde podemos ver parte do processo de fabrico da especialidade da casa. E por vezes acaba por ser mais célere do que esperar nas enormes filas para o balcão, muito concorrido pelos locais e turistas.