Pho-Pu

Restaurantes, Vietnamita Martim Moniz
  • 3 /5 estrelas
  • 2 /5 estrelas
(2comentários)
1 Gostar
Guardar

Uma possível definição de pho (a nossa): sopa fumegante vietnamita, de propriedades quase medicinais, com massa de arroz, carne, especiarias, rebentos de soja, salsa, cebola, hortelã e caldo de marisco que chegou a Lisboa pela mão deste pequeno restaurante gerido por chineses.

Publicado:

Nome do local Pho-Pu
Contato
Endereço Rua do Benformoso, 76
Lisboa
1100-394
Horário Seg-Sáb 11.00-16.00/18.00-23.00
Transporte Metro Martim Moniz
Preço Até 10€

Average User Rating

2 / 5

Rating Breakdown

  • 5 star:0
  • 4 star:0
  • 3 star:1
  • 2 star:0
  • 1 star:1
LiveReviews|2
1 person listening
Miguel C
tastemaker

Eram três da tarde e eu estava em pleno Chiado ainda sem ter almoçado. Como não me apetecia hambúrgueres gourmet nem nenhuma proposta do Chef Avillez, recorri a um dos bairros que melhor me tem tratado em termos gastronómicos: a Mouraria.


 Há já algum tempo que queria ir ao Pho-Pu, um restaurante vietnamita na Rua do Benformoso. O restaurante estava completamente vazio e a gerente já estava a ver a novela da tarde, "Laços de Sangue", com a pujante Dânia Neto numa interpretação singular de uma peixeira (de profissão). Foi por isso com alguma cautela que entrei e perguntei se ainda podia ser servido. A gerente disse-me que sim e que me ia servir o pho da casa, uma sopa de massa de arroz com carne de vaca desfiada (e com uma ou outra tripa). Perante a frontalidade da senhora, sentei-me e aguardei pela refeição.

 O caldo era absolutamente delicioso. Picante como se pretende (e ainda mais com a adição de molho sriracha, um molho de pimenta proveniente da Tailândia), apresentou-se numa dose monumental que me venceu inapelavelmente. Com efeito, não consegui terminar o prato, mas dei o meu melhor para não desiludir a senhora que fitava atentamente o ecrã enquanto Dânia Neto se envolvia numa disputa amorosa no seu local de trabalho (a peixaria).

Mas era mesmo disto que estava a precisar. Uma sopa nutritiva e saborosa servida num espaço familiar, limpo e barato. Menos sorte tiveram duas turistas que foram enxotadas do restaurante porque já eram quatro da tarde (ou porque queríamos ver a novela em sossego). De igual modo, a romaria de amigos e vizinhos durante este período foi tal que a nossa fiel gerente foi obrigada a colocar-me uma conta de €7,5 na mesa e a fechar o estabelecimento. Ficou-me a vontade de regressar com mais calma e de saber se as altercações de Dânia Neto com a sua colega (outra peixeira) ficaram resolvidas. 

Sónia P

Gistaria de visuslizar os comentarios a este restaurante... sinto-me defraudada com esta avaliação. Com base nesta crítica fui a este restaurante e tive a pior experiência de sempre, da qual ainda esta o meu sistema digestivo a recuperar. Acho que a cozinha deveria ser vistoriada e verificado se respeita as regras minimas de segurança alimentar.