Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Zaafran by Chef Khan

Zaafran by Chef Khan

Restaurantes, Indiano Lisboa
4 /5 estrelas
5 /5 estrelas
(1comentário)
Zaafran by Chef Khan
©DR

A Time Out diz

4 /5 estrelas

É muito raro encontrar humor na cozinha. Na verdade, é muito raro encontrar humor neste país, mesmo – sobretudo – quando falamos de entretenimento. Veja-se o futebol. O que se vê na TV é gente sisuda
 a dirimir tácticas como se estivesse a falar da guerra da Síria. Na cozinha é o mesmo. Tanto do lado de quem comenta, como do lado de quem pratica. Leva-se tudo muito
 a sério.

Honra seja feita, por isso, ao chef Khan. Designer industrial, músico, iconoclasta, é mais conhecido por ser dono do restaurante Zafraan. A casa tornou-se popular como “aquele indiano diferente ali na rotunda da Estefânia”, não tanto por causa da comida, mas por nele se perceber uma estética ocidentalizada. Ora, neste Zafraan by Chef Khan, uns 50 metros ao lado do irmão mais velho, essa corrente é ainda mais notória e assumida como uma paródia. Ao very typical indian contrapõe-se uma churrasqueira asiática cruzada com bistrô, onde se come frango piri-piri de inspiração moçambicana 
(pele estaladiça mas com final enjoativo), chamuças de vegetais, gambas ou carne, caril de moelas e batatas fritas, espetadas de borrego e asinhas picantes.

Na parede, há quadros com a imagem do proprietário e mentor, turbante e barbas, barra negra nos olhos e por baixo a frase: “Quem é o Khan?” Ninguém sabe bem,
mas ele existe e até já apareceu no Canal Q. Pode ser uma espécie de terrorista islâmico hipster ou, indo atrás do perfil publicado no Zomato (muito cuidado), um “descendente do imperador mongol Genghis Khan”, neto do “preparador de alimento de Mahatma Gandhi”, indivíduo que “enfrentou uma profunda depressão face aos longos períodos de jejum do líder”.

O restaurante tem lugar para apenas 
uma dezena de pessoas, mas a ideia é levar
a comida para casa. Para além do mais, há alguns condimentos difíceis de encontrar em Lisboa, como o feno-grego e o caríssimo açafrão verdadeiro, e caixas de chamuças congeladas, “mesmo mesmo indianas, feitas mesmo mesmo por indianos, que nunca foram à Índia”.

Preços mais indianos do que lisboetas, come-se por menos de 10 euros. Só rir.

*As críticas da Time Out dizem respeito a uma ou mais visitas feitas pelos críticos da revista, de forma anónima, à data de publicação em papel. Não nos responsabilizamos nem actualizamos informações relativas a alterações de chef, carta ou espaço. Foi assim que aconteceu.

Por Alfredo Lacerda

Publicado:

Detalhes

Endereço Rua Dona Estefânia, 155 C
Lisboa
1000-154
Preço 10€
Contato
Horário Todos os dias 12.00-22.00
É o proprietário deste estabelecimento?

A vossa opinião (1)

5 /5 estrelas