Ballyturk

Teatro
Ballyturk
1/3
©DRBallyturk
Ballyturk
2/3
©DRBallyturk
Ballyturk
3/3
©DRBallyturk

A Time Out diz

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme se os eventos continuam agendados.

Enda Walsh escreveu e, mais uma vez, os Artistas Unidos apresentam uma peça do dramaturgo irlandês. Com encenação de Jorge Silva Melo, cenografia Rita Lopes Alves (que também assina os figurinos) e José Manuel Reis, com Américo Silva, António Simão e Pedro Carraca interpretando iluminados por Pedro Domingos, encontram-se dois homens num armazém. Onde, não se sabe. Assim como não se sabe quem são, nem que quarto é este ou o que poderá estar para lá das paredes. Sabe-se que estão presos numa sala e que passam o tempo imaginando ainda estar numa aldeia irlandesa. E com isto se cria, como diz o encenador, uma aliança que vai do “grotesco mais sórdido ao sublime, da tragédia à paródia” juntando “a cerveja operária ao sonho da vida”, como só Walsh é capaz de fazer, encarcerando “as personagens nos seus sonhos de poder.”

Por Rui Monteiro

Publicado:

Detalhes

Também poderá gostar