Devíamos Ter Parado

Teatro
Devíamos ter Parado
©DR

Passaram 25 anos da primeira estreia do Teatro Meridional, mas Miguel Seabra e Natália Luiza não param de procurar novos caminhos e de tentar renovar a linguagem cénica. Porém, à 55ª produção, com encenação do primeiro e assistência artística da segunda, surge Devíamos Ter Parado, “um mergulho na intimidade” da companhia, mais “do que uma afirmação, o título é uma constatação provocatória que encerra em si mesmo uma realidade incontornável: a de que a Via do Actor é uma opção de Vida de um só sentido”, dizem. E, para interpretar esta “mistura contemporânea entre a memória do percurso da Companhia e a do percurso individual dos intérpretes”, evocando “os pormenores invisíveis do acto criativo” estão Margarida Gonçalves, Miguel Damião, Mónica Garnel, Paulo Pinto, Rosinda Costa, Rui Rebelo e Telmo Mendes.

Por Rui Monteiro

Publicado:

LiveReviews|0
1 person listening