Liliom ou a Vida e a Morte de Um Vagabundo

Teatro
Liliom ou a Vida e a Morte de Um Vagabundo
Pascal Victor

Ferenc Molnár é, a bem dizer, um desconhecido em Portugal. Mas onde é conhecido é geralmente por esta peça presente em Almada com encenação de Jean Bellorini. Uma parte dessa popularidade vem do filme que Fritz Lang dirigiu em 1934. O essencial, porém, vem da qualidade do texto, da tecedura do enredo, protagonizado por “um vagabundo cheio de amor e de sonhos”, contado numa feira. Este espectáculo que agora chega ao festival estreou em 2013, e tem estado desde então em digressão por França com o mesmo elenco (Julien Bouanich, Amandine Calsat, Delphine Cottu, Jacques Hadjaje, Clara Mayer, Julien Cigana, Teddy Melis, Marc Plas, Morgane Le Cuff, Hugo Sablic, Sébastien Trouvé e Damien Vigouroux) que tem encantado a crítica gaulesa.