Não Nasci para Odiar, Mas para Amar

Teatro

Teatro clássico, clássico, daquele dos gregos antigos, esses que não estavam crivados de dívidas, nada melhor que num teatro clássico. O qual, neste caso, não é grego, porque gregos não andaram por aqui, mas romano, que cá estiveram e deixaram largo rastro. Parece uma charada, mas é mesmo nas ruínas do Teatro Romano de Lisboa, que tem lugar este espectáculo com direcção e encenação de Tiago Vieira, interpretação de Nuno Pinheiro, Paula Moreira, Pedro Parente, Teresa Machado, Tiago Costa e Tiago Vieira, vídeo de Luís Gomes e o apoio dramatúrgico de Rui Catalão. Peça que nasce de uma frase de Antígona, e assume “características multidisciplinares, que partindo de Édipo, Antígona, Electra, Bacantes, Filoctetes, Ajax, Ulisses, Ifigénia, Cassandra, mas também das comédias Aves e Rãs, tal como a obra Caracteres de Teofrasto, pretende valorizar aquilo que existe de mais importante e revolucionário nos textos clássicos: a densidade poética das palavras na sua relação com problemas como liberdade, política, relações humanas.”

LiveReviews|0
1 person listening