Sul

Teatro

É praticamente uma tradição. Todos os anos, o Maria Matos junta esforços com a Escola Superior de Teatro e Cinema (ESTC) “para a produção e apresentação de um dos espectáculos dos finalistas da licenciatura em Teatro”, convidando um criador estrangeiro para trabalhar com os alunos. Este ano calhou à companhia Teatro Niño Proletario, do Chile, acompanhar e dirigir a encenação de uma peça a construir pelos finalistas. Assim, Sul “é uma criação colectiva (Luis Guenel, Francisco Medina, Catalina Devia, do Teatro Niño Proletário, e, da ESTC, Alida Molina Sebastián, Beatriz Sofia Mbula, Ivo Luz Silva, Bernardo de Lacerda, Marta Taveira, Rita Delgado, Susana Brandão, Sílvia Braga, João Estima, Inês Garrido, Sara Inês Gigante, Isadora Alves e Neus Marí Rodriguez) pensada como exercício de múltiplas possibilidades.” Sendo a primeira “partir do corpo, como portador de pegadas sociais, de uma escrita, de uma memória e de uma verdade” como uma provocação para abandonar certezas e ir em busca do desconhecido.”