As melhores vistas no Porto

Calçado confortável, óculos de sol e câmara fotográfica em punho. É tudo o que precisa para explorar as melhores vistas no Porto. Nós fazemos o roteiro

©Marco Duarte

A equipa da Time Out aproveitou o céu limpo dos dias de Verão para registar as melhores vistas no Porto, vistas essas de cortar a respiração. Das clássicas e fotogénicas, às secretas e improváveis, venha conhecê-las connosco. 

As melhores vistas no Porto

Para quem não tem vertigens
©João Saramago
1/5

Para quem não tem vertigens

É destemido, corajoso e gosta de arriscar? Então estes dois cenários são a sua cara. A vista do arco da Ponte da Arrábida (na foto) está a oito metros de altura, o equivalente a 262 degraus. A Porto Bridge Climb organiza visitas guiadas, a partir dos 12,5€, por isso, aproveite. 

Outro local improvável para ver o Porto das alturas é o sétimo piso do parque de estacionamento Silo Auto. Suba de elevador e, quando chegar ao topo, observe algumas ruas da Baixa com detalhe. Apostamos que encontrará, sem dificuldade, o Mercado do Bolhão ou o Hotel Infante D. Henrique.

Outras sugestões:

– Viagem de teleférico em Gaia.

– Viagem de helicóptero sobre o Rio Douro.

Comprar bilhetes Ler mais
Porto
Para ganhar likes
©João Saramago
2/5

Para ganhar likes

Não precisa de ser um expert em fotografia para identificar o elevado potencial imagético de algumas vistas. Se tiver dificuldade em escolher uma que lhe entupa de likes as contas do Instagram ou do Facebook, nós ajudamos. Posto isto, esqueça o ângulo, a luz ou os filtros, porque a vista do Jardim e do Miradouro das Virtudes fala por si. Tem verde, casario e rio, ingredientes que fazem com que a imagem não precise de legenda.

Mas se para si o paraíso é mesmo a Foz, mostre aos seus seguidores a zona dos Pilotos (na foto), onde os barcos, as redes de pesca e o pôr-do-sol são mais bonitos. Leve o telemóvel ou a máquina fotográfica com a bateria carregada, vai precisar dela.

Outras sugestões:

– Esplanada do Guindalense.

– Varanda do parque de estacionamento do Tribunal da Relação do Porto.

Ler mais
Baixa
Para namorar
© João Saramago
3/5

Para namorar

Quando o amor bate à porta, a procura de sítios bonitos e tranquilos é especialmente grande. Para fazer juras de fidelidade e dar uns beijinhos à socapa não é preciso muito, basta que o local não tenha demasiados espectadores. Nos Jardins do Palácio de Cristal (na foto) não falta espaço para soltar a veia lamechas deitado na relva, ao som dos passarinhos.

Se preferir algo mais escondido e silencioso para se perder nas horas vá até ao Miradouro de Santa Catarina e repare como o rio se encontra com o mar (que bonito!). No local há uma capela com o mesmo nome do miradouro, por isso, se o casamento estiver para breve, fica a dica.

Outras sugestões:

– Jardim do Morro.

– Avenida da Beira-Mar, Gaia.

Ler mais
Massarelos
Para levar um amigo lisboeta
©João Saramago
4/5

Para levar um amigo lisboeta

Para quem não é do Porto, a melhor vista da cidade tem de ser inesquecível – pois não se irá repetir tão cedo. Que tal apostar num clássico que nunca falha e subir à Torre dos Clérigos? Vale pela experiência de, após uns ofegantes 225 degraus, encontrar a paisagem de um imenso casario, como pode ver na imagem. Lá de cima poderá mostrar ao visitante onde fica a Casa da Música ou as caves do vinho do Porto. Durante o dia o bilhete custa 3€ mas à noite, entre as 19.00 e as 23.00, a entrada passa para 5€.

Se quiser poupar nos trocos, suba as Escadas da Vitória, até chegar ao Miradouro da Vitória. De lá, terá diante dos olhos um bom mapa da cidade, que vai do Palácio Episcopal ao Mosteiro da Serra do Pilar.

Outras sugestões:

– Janela da loja La Paz.

– Telhado do Teatro Nacional São João.

Ler mais
Baixa
Para fazer a digestão
©João Saramago
5/5

Para fazer a digestão

A graça das ruas vertiginosas do Porto – sim, sim, as que nos tiram o fôlego – é saber que além de fortificarem os gémeos e de nos fazerem perder umas quantas calorias, têm vistas que valem a pena descobrir. Calce umas boas sapatilhas e depois faça-se à estrada sem pressa. Atravesse a ponte Luís I e, na escarpa do rio Douro, aproxime-se da Capela do Senhor do Além, um edifício em ruínas que, em breve, será reabilitado pelo empresário Mário Ferreira. A vista de lá é a que pode ver na imagem.

Subir a Rua do Ferraz, junto à Rua das Flores, também é uma boa prova de resistência. No fim terá a recompensa: uma vista escondida da Sé do Porto e das típicas varandas coloridas.

Outras sugestões:

– Igreja dos Grilos.

– Palácio das Sereias.

 

Comentários

0 comments