Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O MURO – Festival de Arte Urbana LX_2021 em imagens [fotogaleria]
MURO Festival de Arte Urbana LX 20211/17
Fotografia: Mariana Valle LimaLOS PEPES
MURO Festival de Arte Urbana LX 20212/17
Fotografia: Mariana Valle LimaLOS PEPES
MURO Festival de Arte Urbana LX 20213/17
Fotografia: Mariana Valle LimaPAUSEr
MURO Festival de Arte Urbana LX 20214/17
Fotografia: Mariana Valle LimaMikolaj Rejs
MURO Festival de Arte Urbana LX 20215/17
Fotografia: Mariana Valle LimaThiago Mazza
MURO Festival de Arte Urbana LX 20216/17
Fotografia: Mariana Valle LimaThiago Mazza
MURO Festival de Arte Urbana LX 20217/17
Fotografia: Mariana Valle LimaKRUS
MURO Festival de Arte Urbana LX 20218/17
Fotografia: Mariana Valle LimaMOTS
MURO Festival de Arte Urbana LX 20219/17
Fotografia: Mariana Valle LimaBordalo II
MURO Festival de Arte Urbana LX 202110/17
Fotografia: Mariana Valle LimaJuan Jose Surace
MURO Festival de Arte Urbana LX 202111/17
Fotografia: Mariana Valle LimaJuan Jose Surace e Colectivo RUA
MURO Festival de Arte Urbana LX 202112/17
Fotografia: Mariana Valle LimaIAmEelco
MURO Festival de Arte Urbana LX 202113/17
Fotografia: Mariana Valle LimaJuan Jose Surace
MURO Festival de Arte Urbana LX 202114/17
Fotografia: Mariana Valle LimaBordalo II
MURO Festival de Arte Urbana LX 202115/17
Fotografia: Mariana Valle LimaExposição Obliquity, de Odeith
Festival MURO 202116/17
©Mariana Valle LimaExposição Obliquity, de Odeith
MURO Festival de Arte Urbana LX 202117/17
Fotografia: Mariana Valle LimaTraffic

O MURO – Festival de Arte Urbana LX_2021 em imagens [fotogaleria]

Nesta 4.ª edição, o festival MURO decora o Parque das Nações com arte urbana. Conheça algumas das obras.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Depois de Carnide, Marvila  e Lumiar, é a freguesia do Parque das Nações que se transforma na tela do MURO – Festival de Arte Urbana, numa edição que conta com mais de 60 artistas, mais de 30 peças e 24 intervenções espalhadas por três núcleos. Nesta quarta edição, maior e mais descentralizada do que as anteriores, os visitantes podem viajar entre os núcleos da sustentabilidade, cultura urbana e multiculturalidade, que desafiam lisboetas e visitantes a multiplicar o olhar sobre a cidade e sobre as suas comunidades. Até 11 de Julho, a programação inclui exposições, instalações e um workshop, mas a maioria destas obras, apesar do seu carácter efémero, não desaparece após o cair do pano desta edição.

Recomendado: Vhils em Lisboa: o roteiro perfeito

MURO Festival de Arte Urbana LX 2021

Festival MURO
©Mariana Valle Lima

Um muro sem fronteiras leva a arte urbana ao Parque das Nações

Coisas para fazer Festivais

De latas na mão, em cima de escadas, andaimes ou gruas, artistas consagrados e emergentes, portugueses e estrangeiros, ajudaram a erguer este muro na zona mais oriental de Lisboa. Um muro que nos quer reunir em torno de valores fundamentais no mundo de hoje e aproximar comunidades dentro da própria cidade, eliminando fronteiras.

Arte, Streetart, Odeith
©Gabriell Vieira

Odeith, o mestre da ilusão

Arte Arte urbana

Uma exposição em nome individual num espaço vazio da Gare do Oriente, para ver até 31 de Julho, e um mural de grandes dimensões na Ponte Vasco da Gama, que veio mais para ficar. Sérgio Odeith regressou à urbe vindo da aldeia para nos trocar as voltas com perspectivas, cores, animais, carros e muita, muita tinta. Não quis ser fotografado a olhar para a objectiva, nem revelar todas as peças da exposição Obliquity, de forma a manter o factor surpresa e não estragar o golpe de magia. Porque há quase sempre um ângulo certo para apreciar estas telas.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade