Jardim da Estrela

Atracções Estrela/Lapa/Santos Gratuito
3 /5 estrelas
5 /5 estrelas
(12comentários)
Jardim da Estrela
© Lydia Evans / Time Out

É o jardim. Plantado no coração de Lisboa, perfeito para ir para fora cá dentro. Foi desenhado há 163 anos (o aniversário é já a 3 de Abril) naquela assimetria cuidada dos jardins tropicais (nestes cinco hectares há figueiras-da-Austrália e araucárias-de-Cook, castanheiros-da-Índia e cedros-do-Líbano). Tem um bom parque infantil onde os miúdos se podem espojar (a qualidade do areão é inspeccionada a cada 15 dias); meia dúzia de clareiras relvadas a pedir piqueniques e tardes de sorna com um livro (pode requisitá-los na biblioteca-quiosque, das 13.00 às 17.00, fecha domingos e segundas); e uma frota de bancos (um a cada vinte passos – acredite, nós medimos) a ladear o passeio público, que é também um dos melhores circuitos de corrida da cidade. A servir de apoio, duas esplanadas. O Quiosque Gengibre da Estrela funciona das 08.00 às 20.30, é uma boa opção para pequenos-almoços bucólicos a dar migalhas aos patos-reais, embora as tostas de cabra, manjericão e tomate (4,95€) aconselhem antes um lanche; e o café restaurante Jardim da Estrela (junto à Basílica), que se aconselha para tardes de bola (ecrã gigante na esplanada) ou para trabalhar ao ar livre (wi-fi grátis).

Publicado:

Nome do local Jardim da Estrela
Contato
Endereço Praça da Estrela
Lisboa
1200-667
Horário Seg-Dom 07.00-00.00
Transporte Metro Rato. Bus 25E, 28E, 720, 738, 773
É o proprietário deste estabelecimento?
Static map showing venue location

Average User Rating

4.8 / 5

Rating Breakdown

  • 5 star:9
  • 4 star:3
  • 3 star:0
  • 2 star:0
  • 1 star:0
LiveReviews|12
2 people listening
1 of 1 found helpful
tastemaker

Dos meus jardins preferidos de Lisboa. Pequeno mas com espaço para Tudor: amor, amigos, puppies e diversão. Dos meus espaços preferidos para pequiniques e gelados. Voltar e voltar!

1 of 1 found helpful
tastemaker

Um dos jardins mais bonitos de Lisboa, especialmente num dia de sol. É ideal para um passeio em família, no qual podemos fazer um piquenique, deitarmo-nos na relva a apanhar sol ou simplesmente passear.

Como decorrem alguns eventos nos fins de semana, nestes dias poderá estar mais gente do que o normal. Para quem tenciona apenas ler um livro ou descansar, o melhor é optar por um dia de segunda a sexta feira.

1 of 1 found helpful
Tastemakertastemaker

Excelente para passear em familia, para fazer um piquenique ou simplesmente para passar uma tarde a ler um livro ou a contemplar a natureza. É realmente uma excelente "fuga" dentro da cidade. Com vários bancos, e muita relva que convida a tirar os sapatos.

Na primavera e no verão, uma boa opção para viver mais a cidade no dia a dia e relaxar depois de um dia stressante de trabalho, e não apenas ao fim de semana.

1 of 1 found helpful
tastemaker

Já morei mesmo ao lado deste Jardim. Nos dias de hoje estou só uns metros mais afastada, mas continuo perto. Amo este Jardim, o melhor da cidade: sempre limpo, com segurança (de dia e de noite), tem muitas atividades ao fim de semana, tem jazz ao fim do dia quando o tempo melhora, tem o outjazz que enche o jardim de cor e pessoas, tem feiras e tem cinema ao ar livre também no verão. 

Gosto muito de sentar à sombra a ler um livro ou ficar lá só a ver os gansos, patinhos e os pavões, ah pois é, eles existem ;), de correr ao fim da tarde quando chega o bom tempo e passar um fim de tarde, com amigos e uma garrafa de vinho com os pés descalços na relva. 


Aproveitem, tem transportes a toda a hora! 


Só fui uma vez ao jardim da Estrela, mas é um sítio que recomendo. Quando lá fui vi desde pavões a papagaios. Achava que era só mais um jardim de Lisboa mas estava enganada. As árvores centenárias são fascinantes! 


Um jardim no centro da cidade que aos fins de semana se divide entre famílias com crianças e  grupos de amigos que aproveitam a relva para beber uma cerveja. 


Os quiosques podiam ter mais oferta, em todo o caso, no Verão entre gelados e cervejas ninguém se queixa.




Um dos sítios mais bonitos, encantadores e históricos da cidade. É tranquilo, muito, mas muito bonito, é limpo e tem um ambiente excepcional. É o sítio ideal para qualquer amante de Lisboa passar um bom bocado, seja em família, com amigos, em casal e até mesmo sozinho. É a oitava maravilha do mundo, arrumadinha no centro da cidade e escondida na tranquilidade dos nossos corações.


Eu e os meus irmãos brincámos muito junto ao coreto e tanto os meus filhos como os meus netos frequentam o jardim. Devo avisar que o arvoredo denso faz do Jardim da Estrela um mau sítio para lançar papagaios. Saúdo a nova gerência do quiosque mas sentirei sempre falta do senhor Vítor, o empregado com o olho de vidro.


É o meu quintal, o meu lugar de reconciliação com a cidade, sempre que me dá ganas de fugir daqui e não tenho como. Numa tarde de Inverno com Sol, pode bem ser o lugar mais idílico de toda a Lisboa. Até porque continua a atrair uma tribo maioritariamente civilizada que mistura famílias inteiras, casais de namorados e bandos de putos.


Um parque civilizado, aberto, luminoso mas com sombras e que tem a vantagem de ter a geladaria Artisani mesmo ali ao pé. Adoro a feira dos domingos, de jogar badminton na relva e de apanhar banhos de sol em calções de banho (pode-se, pode-se). 


Um dos melhores sítios para estar sossegado, mesmo no meio de uma zona movimentada. Na verdade chama-se Jardim Guerra Junqueiro, mas para mim será sempre a estrela dos jardins alfacinhas.


Uma jóia da cidade. Um pouco ruidoso ao fim de semana, mas sempre uma boa solução para brincar com os miúdos. E tem um circuito de corrida (500 metros cada volta) que é um melhor treino do que parece à primeira vista.


El Nuno