Notícias / Comida

El Taco Chingón: arranje os mariachi, que o Pedro leva os tacos mexicanos a sua casa

el taco chingon
Fotografia: Manuel Manso

Pedro Leitão esteve no México e não conseguiu voltar sem trazer um monte de tacos. Está disposto a fazê-los na casa dos outros em Lisboa, ou a entregá-los já prontos na zona de Cascais. El Taco Chingón trata da comida e da bebida, só ficam a faltar uma banda de mariachi e umas pinhatas

No México, Pedro Leitão passou sete anos a comer tacos, “foi uma das primeiras coisas por que me apaixonei lá: há taquerías em cada esquina e tinha namorada mexicana por isso fazíamos imensos em casa. Eu gosto muito de comida e então comia de tudo e experimentava de tudo”, conta à Time Out enquanto vai abrindo as caixas de alumínio onde traz quatro tipos de tacos, molhos picantes, ananás, cebola e coentros, condimentos que se vão usar numa espécie de tacos DIY.

Voltou para Portugal há seis meses e desde Julho que está a espalhar esta paixão pela área de Lisboa com El Taco Chingón, um serviço de chef em casa que prepara entradas e tacos mexicanos e que também faz entregas ao domicílio em Cascais. Se estiver a pensar numa festa num jardim ou se for tão avesso a cozinhados que nem fogão tem em casa, nada tema: ele leva a sua própria placa de indução eléctrica para uma espécie de showcooking que pode incluir bar e barman.

El Taco Chingón, taco, comida mexicana, cascais

 

Pedro Leitão gosta de mostrar como se prepara um taco a sério
©Manuel Manso

 

 

O nome é um calão mexicano que se poderia traduzir por "o taco fixe". Existem seis diferentes, com tortilhas de trigo que Pedro importa de Espanha, a maioria deles entregues já montados, quando se opta pela entrega ao domicílio: há o de atum, com maionese de malagueta chipotle, abacate e alho francês frito, o de camarão, em tortilha de milho, com uma tempura deste marisco, salada de couve roxa, um ligeiro picante de malagueta verde e maionese de chipotle, e o de frango com queijo.

Também não faltam tacos mais tradicionais como o campechano, com uma mistura de maminha, linguiça e torresmos, tacos al pastor, com carne de porco temperada com achiote, condimento típico deste prato, ou com carnitas – entrecosto, cachaço e carne de vaca. Tudo isto fica bem com um esguicho de lima por cima, aconselha Pedro que, mesmo nas entregas ao domicílio, gosta de dar uma pequena aula de como montar um taco.

Por 18 euros por pessoa (o mínimo são 10 e não há limite para o máximo), Pedro Leitão promete montar uma mesa com doses generosas – cerca de seis tacos por pessoa – e nota que é comum ficarem umas caixas no frigorífico para mais tarde, sem contar com as entradas: triângulos de tortilhas fritas para mergulhar em guacamole ou em frijoles refritos, uma pasta de feijão frito.

 

O taco de camarão em tortilha de milho
@Manuel Manso

 

 

Se no México Pedro evangelizava pela cozinha portuguesa, com uma padaria e um restaurante onde servia pratos típicos de bacalhau, bife à portuguesa, robalo ao sal ou polvo à lagareiro, em Lisboa abanca em casa de quem o contrata o tempo que for preciso para confeccionar e conversar sobre os pormenores da vida no México. Mesmo na sua página de facebook e no site, onde se pode encomendar o serviço, entre ilustrações de cactos, pinhatas e luchadores com cores animadas, aparecem textos que explicam o que é o chipotle ou o mezcal (bebida que usa num dos cocktails servidos quando as festas mexicanas também pedem coparia). Por 30 euros por pessoa, leva um barman, cerveja mexicana (como a Pacífico), faz margaritas e o tal cocktail com uma receita original.

 

Taco de atum com maionese de chipotle e alho francês frito
© Manuel Manso

 

 

Os testes continuam e em breve haverá novidades na carta — quem sabe um taco com polvo. O projecto começou só com o chef em casa e o take away é o resultado desta constante experimentação e de Pedro estar a perceber o que melhor se adapta ao gosto português. "Começaram a pedir entregas e comecei a fazer, ainda nem tenho caixas com logotipos [do El Taco Chingón], estou a trabalhar nisso".

Apercebeu-se também que não dava para acompanhar os clientes com um taco, em todos os eventos que faz. “Ao princípio sim, mas depois começa a ser muito”, confessa. Ainda não se fartou de comer tacos, mas há que ter cuidado para não entrar no exagero e pelo sim pelo não, já vai jantado para a festa.

Encomendas em www.eltacochingon.pt . 91 570 4312

 

+ Os melhores restaurantes latino-americanos em Lisboa

+ Comida ao domicílio

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments