Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right ModaLisboa: o primeiro dia teve Sangue Novo, rituais, jóias e amor
Notícias / Compras e estilo de vida

ModaLisboa: o primeiro dia teve Sangue Novo, rituais, jóias e amor

Duarte | Spring/Summer 2018 | ModaLisboa - Luz
Ugo Camera Os primeiros desfiles da ModaLisboa foram ao ar livre

O primeiro dia da 49.ª ModaLisboa começou ao ar livre, teve uma boa dose de futurismo com uma nova sala de desfiles no interior do Pavilhão Carlos Lopes – que entre desfiles vai passando vídeos calmos com a vegetação de Lisboa e muita Luz, o tema desta edição – , três prémios para o Sangue Novo e um final de noite forte, com os veteranos Lidija Kolovrat, Valentim Quaresma e Ricardo Preto.  

Há uma tenda branca montada em frente ao Pavilhão Carlos Lopes, no Parque Eduardo VII, com uma loja pop-up com 18 marcas portuguesas (aberta ao público até domingo) e muito movimento em volta. A três passos fica um pequeno largo onde serão todos os desfiles da plataforma micromarcas LAB (à excepção da joalharia medicamente prescrita de Olga Noronha), lá dentro, a nova sala de desfiles tem luzes fortes e uma convidada de peso: Suzy Menkes, editora da Vogue Internacional. Costuma ser o dia mais sossegado da ModaLisboa mas desta vez começou com casa cheia logo nos primeiros desfiles.

Fizemos a ronda pelos 10 designers do Sangue Novo e os outros cinco que apresentaram as suas propostas para a Primavera/Verão 2018 e seleccionámos os melhores looks.

 

Filipe Augusto
© ModaLisboa / Photography: Rui Vasco

 

Filipe Augusto, estreante no Sangue Novo, foi o escolhido para representar Portugal no festival holandês FashionClash em Junho de 2017, com o qual a organização da ModaLisboa tem uma parceria há três anos. E vai mostrar a tradição portuguesa da Nazaré. A colecção chama-se 7 Saias e vestiu sete homens com saias axadrezadas, folhos e tops de rede.

 

Rita Afonso
© ModaLisboa / Photography: Rui Vasco

 

O tema da colecção de Rita Afonso não deixava transparecer o que aí vinha. Dependurado é a XII carta do tarot e “lembra a importância da contemplação”, escreve no descritivo da colecção. Afinal há meninas com o cabelo em pé, apoiado por estacas, mãos e braços estampados em vestidos e t-shirts. É tudo “uma ode ao tédio que é necessário para a contemplação que Walter Benjamin descreve como ‘a ave do sonho que choca o ovo da experiência’”. Bem, em resumo, um tédio é que não foi. E valeu-lhe o novo prémio desta edição de Sangue Novo: a concept store The Feeting Room vai produzir e vender a sua colecção nas suas lojas de Lisboa e Porto.

 

David Pereira
© ModaLisboa / Photography: Rui Vasco

 

David Pereira vai receber uma bolsa de 5000€, um curso de Verão na Domus Academy em Milão e está garantido na próxima edição de Sangue Novo (Rita Afonso, Filipe Augusto e Rita Sá, que apresentou uma colecção cheia de neoprenes cinzentos,  também ganharam esse passe directo). As silhuetas são andróginas, coisa que nunca passa de moda, com peças grandes e descontraídas com leggings mais justas, tecidos impermeáveis em calças com molas laterais.

 

Rita Carvalho
© ModaLisboa / Photography: Rui Vasco

 

São flores, senhor, são flores vermelhas. Rita Carvalho chegou com Abril, Flores Mil e pregou flores em tops transparentes ou em luvas altas, fez flores com a ganga das calças ou pequenos recortes a lembrar pétalas aqui e acolá, com folhos e franzidos pelo meio.

© ModaLisboa / Photography: Rui Vasco

Patrick de Pádua trouxe um Cante Alentejano de Vila Nova de São Bento, todo moderno, para o jardim e vestiu homens e mulheres sem discriminar ninguém, com peças grandes, maioritariamente verdes secos, azuis e amarelas. É o bom streetwear a que já nos habituou.

 

Duarte
© ModaLisboa / Photography: Rui Vasco

 

Duarte fez uma Voyage para a plataforma de micromarcas LAB com sedas estampadas e algodões vibrantes. Seguiu o conceito de sportswear de luxo e usou lilás, violeta, rosa, laranja, esmeralda, azul-marinho e preto em calções desportivos mas em tecidos ricos, lenços e tops justos. Um look para o regresso ao ginásio em bom.

 

Kolovrat
© ModaLisboa / Photography: Rui Vasco

 

 

Os Rituais de Lidija Kolovrat caíram na passerelle ao início da noite, com uns bonitos sapatos em rafia e muitos tecidos esvoaçantes a contrastar com os detalhes em crochet, mais pesados, que ainda se veêm em casa das avós.

 

Valentim Quaresma
© ModaLisboa / Photography: Rui Vasco

 

As jóias de Valentim Quaresma são sempre tchanan e desta vez são em dourados, tal qual armaduras em corações de filigrana dourada e em plexiglass. E desta vez o joalheiro português também se meteu a fazer experiências com fotografias estampadas em capas fluidas. 

 

Ricardo Preto
© ModaLisboa / Photography: Rui Vasco

 

Coube a Ricardo Preto fechar o primeiro dia em beleza. Diz que é a colecção com mais amor que já fez - por isso se chama Whole Lotta Love, como a música de Led Zeppelin que serviu de banda sonora  - e foi pensada para "enfrentar a selva urbana" com muitas flores e animais, que identifica como símbolos de alegria, beleza ou fantasia. Mas com espaço para a simplicidade de uma gabardine branca (a chinela com pêlo corta logo o simples e dá personalidade).

Especial ModaLisboa
+ As inspirações de seis designers para o próximo Verão
+ Faça a wishlist: estas são as 18 marcas que estão no Wonder Room
+ Caras da ModaLisboa #6: António Custódio, o assistente designer

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments