Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right 53.ª edição ModaLisboa: o melhor do street style no terceiro dia

53.ª edição ModaLisboa: o melhor do street style no terceiro dia

No terceiro e último dia, o estilo de rua ficou mais recatado mas as cores combinaram com as que desfilaram na passerelle

Por Inês Garcia e Duarte Drago |
Publicidade
Moda Lisboa Collective dia 3
1/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
2/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
3/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
4/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
5/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
6/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
7/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
8/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
9/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
10/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
11/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
12/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
13/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
14/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
15/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
16/17
Duarte Drago
Moda Lisboa Collective dia 3
17/17
Duarte Drago

Ao terceiro dia da 53.ª ModaLisboa Collective, nas Antigas Oficinas Gerais de Fardamento e Equipamento, no Campo de Santa Clara, batemos continência e ousamos posar no meio dos militares. O estilo de rua esteve mais recatado, culpa do tempo mais nublado e chuva tímida, mas houve quem tivesse premonições sobre o que iria acontecer na passerelle e fizesse saltar o roxo, cor sensação do dia de domingo em Carolina Machado ou Duarte, para casacos volumosos. Os acessórios marcantes ficaram no dia anterior, houve parkas transparentes, xadrez e padrões mais simples mas a cobrir corpo inteiro. 

Recomendado: Lojas e marcas sustentáveis em Lisboa

O melhor da ModaLisboa

Moda Lisboa Collective Street Style Day 1
Manuel Manso
Compras

53.ª edição ModaLisboa: o melhor do street style no primeiro dia

As modas Primavera/Verão 2020 foram desfilar para outra colina da cidade. A ModaLisboa mudou-se para as Antigas Oficinas Gerais de Fardamento e Equipamento, no Campo de Santa Clara, um espaço aberto pela primeira vez ao público, e no primeiro dia houve logo modelitos fortes fora da passerelle. O esforço para sobressair levou a melhor: houve quem apostasse nos padrões, sempre uma boa opção para não passar despercebido, do vichy às cerejas, e até houve capulana ou vinil a passear pela Graça. Nos pés, e porque o piso é irregular e pede conforto, venceram os ugly sneakers e as combat boots (perdoe-nos os anglicismos). 

moda Lisboa Collective dia 2
Duarte Drago
Compras

53.ª edição ModaLisboa: o melhor do street style no segundo dia

Depois de um primeiro dia envergonhado no que diz respeito aos modelitos fora da passerelle, o segundo dia de ModaLisboa Collective esteve bem mais tentador à lente dos fotógrafos. Os kimonos, por exemplo, que não saíam à rua há umas estações, voltaram em força. Foi tempo de os tirar do armário e fazer deles a galinha dos ovos de ouro de um outfit, seja em modo vitoriano ou a parecer uma obra de arte de Mondrian. Noutras lides, os acessórios acabam por ditar o grau de excentricidade de cada um e houve quem rebentasse com a escala (veja se consegue descobrir a lancheira com princesas da Disney). Isto para não falar nos óculos de sol vencedores que gritam "olhem para mim". O melhor é ver a fotogaleria acima e ver por si o melhor do street style no segundo dia da 53.ª edição ModaLisboa. 

You may also like

    Publicidade