Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Descubra estas marcas sustentáveis para compras online
Zouri
© DR

Descubra estas marcas sustentáveis para compras online

Se quiser encher o armário a pensar num consumo amigo do ambiente, esteja atento a estas marcas sustentáveis para compras online

Por Francisca Dias Real
Publicidade

Mesmo em tempos pandémicos, não há desculpas para deixar de manter uma relação de amizade estreita com o ambiente, até porque se o mundo pode parar por momentos lá fora, sabemos que o ambiente está lá sempre e a precisar que cuidemos dele. O comércio online, que era já uma realidade para muitas destas marcas, reforçou a sua presença e está mais forte que nunca. Por isso, na hora de comprar olhe para a etiqueta, para a pegada ambiental e para os pequenos negócios que, afinal de contas, parecem estar sempre aqui para nós mesmo nos tempos mais difíceis. Descubra estas marcas sustentáveis para compras online. 

Recomendado: Fique em casa: conheça estas lojas lisboetas para compras online

Descubra estas marcas sustentáveis para compras online

Organii Alvalade
Organii Alvalade
Fotografia: Duarte Drago

1. Organii

Coisas para fazer Grande Lisboa

Se existem embaixadoras ecológicas na cidade, elas são as manas Cátia e Rita Curica, fundadoras do império Organii. Começaram com cosmética numa loja no Chiado, mas saltaram rapidamente para a roupa e decoração, sempre com olho num estilo de vida sustentável. A cosmética é a grande fatia do negócio e já contam até com marca própria, a Unii – têm o seu laboratório em Pero Pinheiro, Sintra, e é lá que controlam os ingredientes biológicos, pondo de lado os químicos. A Unii conta com produtos para toda a família, que podem ser encontrados nas lojas Organii, e há desde sabonetes artesanais de azeite a champôs sólidos, elixires bucais e até fragrâncias. A Organii mantém activo o seu site e blogue, de onde pode tirar algumas dicas para se tornar mais sustentável e saber que produtos usar. Tem tempo para ler, reflectir e pensar em mudar de hábitos.

 

Pegada Verde
Pegada Verde
Pegada Verde

2. Pegada Verde

É uma eco-shop portuguesa que quer tornar as suas rotinas cada vez mais naturais, saudáveis e amigas do ambiente. O objectivo sempre foi o de poder comprar e não fazer disso uma acção puramente consumista, ser antes uma forma de possuir algo quedê para reutilizar. Os portes são grátis até ao fim do isolamento a partir dos 20€ para produtos de higiene pessoal e do lar, onde se incluem livros, posters para colorir, sabonetes, champôs, desodorizantes, acessórios para higiene, azeites ou chás biológicos. A loja tem mais secções com que se entreter, sempre com a sustentabilidade em vista. 

Publicidade

3. Fair Bazaar

Compras Princípe Real

A Fair Bazaar é um marketplace que junta marcas sustentáveis de moda, casa e beleza e que se materializa numa loja da Embaixada, no Príncipe Real, que por agora está fechada. O site continua operacional e com portes gratuitos para Lisboa e Cascais se aceder à secção “Quarantine”. Aí encontra desde os produtos vegan de Ben&Anna às escovas de dentes The Bam&Boo, das palhinhas da The Humble Co. aos sabonetes da Cowshed, das t-shirts da Baseville às peças decorativas da Jinja.

 

Isto Embaixada
Isto Embaixada
©Isto

4. ISTO

Compras Santa Maria Maior

Uma t-shirt e uma camisa: a ISTO começou assim. Agora tem mais uma série de peças disponíveis, ainda que a base se mantenha – ser totalmente transparente com o consumidor. Exemplo disso é a política de preços que mantêm clara para quem compra, e que mesmo assim é competitiva porque não têm tantos intermediários e a produção é local. A ISTO destaca-se pelos seus básicos – a t-shirt é a prata da casa – e pelo facto de tudo ser feito com algodão 100% orgânico. Além da loja na Embaixada no Príncipe Real, agora fechada, a ISTO está forte nas encomendas online e com novas t-shirts para deitar o olho.

Publicidade
Stró
Stró
Fotografia: Arlindo Camacho

5. Stró

Compras Princípe Real

As três lojas da Stró oferecem à cidade cantinhos recheados de produtos sustentáveis. Encha o saco com mantas, cachecóis, cobertores ou chinelos de retalhos – feitos a partir do têxtil excedente –, tudo produtos em lã, linho ou algodão que obedecem a uma produção controlada. Saldos e promoções não entram, precisamente porque a marca se rege por princípios de comércio justo. Com as lojas fechadas, o site continua forte para poder dar um ar mais sustentável ao seu armário. 

 

Couve
Couve
Duarte Drago

6. Couve

Compras Lisboa

É uma loja de vestuário e calçado vegan, e com nome de verdura. Aqui encontra sapatos sem pele – desde a bota mais clássica ao ténis colorido – e há meias com padrões loucos para fazer pandã, gorros e cachecóis sem lã.  As botas e ténis da Good Guys Don’t Wear Leather, marca francesa produzida em Portugal, são uma das referências nestas prateleiras. Enquanto a loja está de portas fechadas, é possível encomendar através do Instagram da marca - e olhe que há descontos dos bons. 

Publicidade
Insane in the Rain
Insane in the Rain
©DR

7. Insane in the Rain

Chamam “casacos felizes” a estas capas da chuva feitas com tecido de plástico reciclado – o RPET, que é polietileno tereftalato reciclado, o material usado nas habituais garrafas de plástico. Existem vários modelos 
de parkas unissexo (para adultos e crianças) e cada uma pode usar entre 17 a 23 garrafas de plástico. A Insane In The Rain promove uma mensagem consciente na sua comunicação e nem o packaging utiliza qualquer tipo de plástico.

 

Balluta
Balluta
Balluta

8. Balluta

A marca portuguesa de sapatos vegan cria colecções com o menor impacto ambiental possível. Para isso, Catarina Pedroso utiliza técnicas tradicionais e materiais ecológicos. Cada sapato é visto como uma espécie de obra de arte usável com elementos orgânicos, como o couro vegano
– feito de poliamida reciclada – e entrançado à mão ou os saltos feitos de cortiça revestida a folha de madeira. A marca terá sempre todas as colecções disponíveis, não fazendo quebras entre estações. E olhe que há sample sale para deitar o olho.

Publicidade
pikikos
pikikos
Fotografia: Manuel Manso

9. Pikikos

Compras Campo de Ourique

 

Um três em um improvável: loja, café e cabeleireiro. O projecto de Natasha Cálem é sustentável e amigo do ambiente, e isso prova-se pelas marcas que escolhe para ter lá: é o caso das garrafas da Dopper, as roupas da Jenest, os brinquedos da Oli&Carol ou as capas da Insane in The Rain – muitas opções para o universo infantil, mas com especial atenção à cosmética bio da The Ohm Collection e da Davines (marca usada no cabeleireiro). Por esta altura é possível encomendar os produtos da Pikikos através de 91 784 9132, e há entregas nas zonas de Lapa, Campo de Ourique ou Príncipe Real, ou então pode sempre levantar a encomenda no local. 

Jinja
Jinja
©DR

10. Jinja

A Jinja cria produtos feitos à mão a partir de desperdício têxtil, numa onda de design ecológico. A marca cria desde individuais de mesa a cestas ou vasos e taças decorativos – tudo feito de têxteis. Se quiser uma coisa mais personalizada, adaptada ao seu espaço, a Jinja também está lá para o ajudar.

Publicidade
Marita Moreno
Marita Moreno
© DR

11. Marita Moreno

Nasceu há dez anos, mas só em 2018 é que a Marita Moreno se tornou uma marca mais amiga do ambiente. Para isso, começaram a usar materiais naturais, como o linho, rendas, madeira ou cortiça, e outros mais inovadores, como o piñatex ou placas de fibra de casca de banana. Algumas colecções têm modelos numerados e limitados. Além de estarem à venda na loja online em Portugal, o calçado e os acessórios da marca também se vendem em França, Itália, Alemanha e EUA.

NAE vegan shoes
NAE vegan shoes
NAE vegan shoes

12. Nae Vegan Shoes

O calçado da Nae, marca que nasceu em Lisboa, explora o mundo encantado das alternativas à pele, com sapatos feitos de plástico reciclado, microfibras biodegradáveis, borracha 100% natural, cortiça ou fibras de folha de ananás. Há opções para mulher e para homem, das botas às sandálias, dos cintos às malas. Pode comprar online, claro.

Publicidade
naz
naz
naz

13. Näz

Cristiana Costa costura a Näz com linhas 100% portuguesas e grande parte da produção é feita em pequenas confecções familiares. As peças são inspiradas por estéticas minimalistas (também para reduzir os custos de produção), como a japonesa e a belga, aplicada aos vestidos, camisolas, calças e casacos – feitos a partir de fibras recicladas do desperdício pré-consumo. A marca ganhou em 2019 loja própria na Lx Factory, mas durante estes tempos pode continuar a comprar online.

Cuscuz
Cuscuz
©DR

14. Cuscuz

Estes óculos da marca de Ana Mendes são feitos de forma consciente 
e obedecem ao conceito de slow
design com a utilização de materiais naturais como madeiras vindas dos desperdícios de fábricas de móveis. São completamente personalizáveis – o cliente escolhe a lente, a cor e o formato – e com armações excêntricas, ainda que mantenham uma linha minimalista e sem género. As encomendas são feitas no site da Cuscuz, tendo um prazo máximo de 15 dias de manufactura, uma vez que há uma desaceleração
do ritmo de vida do produto e a sua fabricação é mais demorada

Publicidade
enzo&Eva
enzo&Eva
enzo&Eva

15. Enzo & Eva

Pensada para ser aproveitada por toda a família, a Enzo&Eva foi projectada por Rita Marques, mãe e educadora de infância, empenhada em promover a vida familiar. A marca fez o seu caminho da sustentabilidade, com uma política de confecção sem desperdício recorrendo a materiais orgânicos, tintas naturais e embalagens recicladas. "Comprar hoje para durar amanhã" é um dos lemas desta marca que acompanha o crescimento da família, podendo ser usada por filhos, primos, sobrinhos e netos, independentemente do género. Para já, tem apenas três produtos: o Eyrie, um ninho para os bebés dormirem que também pode ser um ginásio de actividades, uma tenda ou uma caixa de arrumação; o Belly, um body sem molas que cresce com o bebé; e a Nesting Braid, uma almofada para apoio na amamentação ou para protecção no berço.

PAPARINA
PAPARINA
PAPARINA

16. Paparina

Para começar, a produção é toda feita na fábrica da marca, em Setúbal. E a ligação à zona costeira não acaba aqui. Os materiais com que são feitos a lingerie e o swimwear da Paparina são reciclados a partir de redes de pescadores encontradas no oceano e de garrafas de plástico PET – sustentabilidade mais uma vez na mira. As peças da Paparina são ajustáveis ao corpo de cada compradora, desde a lingerie com rendas aos fatos de banho coloridos.

Publicidade
Zouri
Zouri
© Adriano Ferreira Borges

17. Zouri

Reinventar o calçado tradicional aliando-se à responsabilidade ambiental é o ponto de partida da Zouri, que fabrica sapatos vegan e 100% artesanais, com plástico recolhido na costa portuguesa, e produzidos em Guimarães. É lá que o plástico é trabalhado e misturado com borracha natural para formar a sola. Depois, entram no processo outros materiais, como o algodão orgânico e o piñatex, feito a partir de fibra de folhas de ananás. Sempre que é feita uma compra, a marca informa quais os materiais usados, as quantidades, a localização de onde foi apanhado o plástico e o nome da pessoa que o fabricou. Compre-os online. 

WomenCraft
WomenCraft
©DR

18. Dome Store

A DOME (Design Objects Meet Ethics) é uma loja online de produtos éticos com um olho no design social, fundada pela grupeta da Blindesign – uma consultora de inovação 
social. Há acessórios, decoração 
e brinquedos, e ao navegar pelo 
site percebe que cada produto tem selos associados: ora se é vegan, feito à mão, ou se responde a normas de comércio justo. As cestas da WomenCraft, os candeeiros de papel da Orikomi ou os bonecos 100% algodão feitos à mão da Pebble são algumas das coisas que pode comprar.

Publicidade
Zero Plástico
Zero Plástico
Zero Plástico

19. Zero Plástico

Apesar de ter loja no Porto, que entretanto está encerrada, a Zero Plástico está 100% focada na plataforma online. Por lá pode comprar pratos descartáveis feitos de cana-de-açúcar, produtos de limpeza ecológicos, sacos de algodão para os legumes e muitas outras coisas.

soso store
soso store
MARIA MESQUITELA

20. So-So

Aqui há gato, nem tudo o que vem à rede é peixe, cão que ladra não morde e quem anda à chuva molha-se não são apenas expressões tipicamente portuguesas: são brinquedos da So-So, a marca de objectos em madeira que os arquitectos Maria do Rosário Santos e João Paulo Marques criaram. Plástico? Não, obrigada. Produção em série, idem, idem, aspas, aspas. Maria faz as ilustrações e das mãos de João saem cada uma das peças esculpida, lixada e acabada na sua oficina em Cascais.  

Publicidade
Conscious Swimwear
Conscious Swimwear
Conscious Swimwear

21. Conscious Swimwear

Quando foi mãe, Joana Silva aproveitou o tempo livre da licença para fazer coisas como cerâmica e costura. Nesta última, do curso que fez, acabou por nascer um biquíni. Apanhou-lhe o gosto e juntou-lhe as preocupações ambientais para criar a Conscious Swimwear, uma marca de biquínis cujo tecido é feito a partir de plástico recolhido dos oceanos. A partir daí é confeccionado por costureiras de forma controlada para aproveitar cada centímetro e não haver excedentes. A colecção continua à venda no site com três modelos de parte de cima e outros três de baixo – todos mix & match em preto e dois padrões selvagens e minimalistas–, um fato de banho e até chapéus. As encomendas para preparar o Verão continuam.

Faça compras com ajuda da Time In

Bio Cabaz
DR

As compras de supermercado vão até sua casa: as melhores entregas ao domicílio

Compras

Queremos que saia o menos possível, e para isso trazemos soluções para que não tenha que sair sequer para ir ao supermercado, que pode ser uma tarefa inglória e demorada se optar pelas grandes superfícies. Peixe fresquinho pronto a ir para a brasa? Há. Legumes e fruta vindas do mercado municipal e dos pequenos produtores? Também há. Então e carne do talho para fazer uns assados? Confere. E para não ficar seco, ainda há quem lhe entregue vinho e cerveja em casa. São as compras de supermercado que vão até ao conforto do lar. 

Colvin
DR

Os melhores serviços de entrega de flores ao domicílio

Compras Floristas

Um ramo de flores bem arranjadinho é sempre um presente que nunca sai de moda, isso ou é apenas um gesto que valoriza a nossa estadia em casa em tempos de pandemia. Há serviços de entrega de flores ao domícilio prontinhos a ajudarem (abençoados motoboys). Há opções singelas, mais em conta, ramos com flores secas e outras de todas as cores e feitios que impressionam qualquer um. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade