As muitas vidas do Homem-Aranha

Estreia-se esta semana 'Homem-Aranha: Regresso a Casa', o novo "reboot" da série de filmes deste super-herói e um bom pretexto para revisitarmos as suas existências anteriores

As aventuras do Homem-Aranha não passaram directamente dos comics para o cinema. Começaram na televisão, nos anos 60, sob a forma de desenhos animados. E a seguir, até houve uma série de imagem real.

As muitas vidas do Homem-Aranha

‘O Homem-Aranha’ (1967)

Antes da série de televisão de imagem real e do primeiro filme de Sam Raimi, o Homem-Aranha manifestou-se numa série de desenhos animados (que passou em Portugal), da responsabilidade de Ralph Bakshi, o futuro realizador de longas-metragens animadas como Fritz, o Gato, O Senhor dos Anéis e American Pop. Esta série, que teve várias sucessoras nos anos subsequentes (a mais recente data de 2012), durou entre 1967 e 1970. A sua canção-tema, da autoria do oscarizado Paul Francis Webster e de Bob Harris, ficou para a posteridade e ouve-se em vários dos filmes, incluindo o que se estreia esta semana.

‘The Amazing Spider-Man’ (1977)

Esta foi a primeira série de televisão do Homem-Aranha com actores de carne e osso, tendo Nicholas Hammond no papel do super-herói criado por Steve Ditko e Stan Lee. Prolongou-se até 1979 e foi consideravelmente popular, apesar das naturais limitações técnicas, sobretudo no campo dos efeitos especiais. O episódio-piloto da série foi estreado em cinema fora dos EUA em 1977 (vimo-lo em Portugal), e em 1978 e 1981, alguns episódios especiais foram transformados em filmes para serem exibidos em sala no mercado internacional e no europeu.

Publicidade

‘Homem-Aranha’, de Sam Raimi (2002)

Depois de vários projectos para levar o Homem-Aranha ao cinema, que envolveram realizadores como Roger Corman, Tobe Hooper ou James Cameron, o super-herói da Marvel chegou finalmente às telas com Sam Raimi ao leme, e a tempo para o 40º aniversário da personagem. Tobey Maguire é Peter Parker/Homem-Aranha, Kirsten Dunst interpreta Mary Jane Watson, Cliff Robertson e Rosemary Harris são tios Ben e May, e Wilem Dafoe, o vilão Green Goblin. Raimi, que realizaria duas continuações, manteve-se bastante próximo do espírito do comic original.

‘Homem-Aranha 2’, de Sam Raimi (2004)

Jake Gyllenhaal quase substituiu Tobey Maguire, que estava com problemas nas costas, no papel principal desta continuação, mas este recuperou a tempo das filmagens. O Homem-Aranha enfrenta aqui um novo vilão, o Dr. Octopus (Alfred Molina). Ao mesmo tempo, Peter Parker tem que lidar, na sua vida privada, com os problemas domésticos da tia May e com o afastamento de Mary Jane e do seu melhor amigo, Harry Osborn (James Franco), cujo pai era o cientista Harry Osborn, aliás o Green Goblin, morto depois de um combate com o Homem-Aranha na fita original.

Publicidade

‘Homem-Aranha 3’, de Sam Raimi (2007)

O terceiro e último filme da série realizado por Sam Raimi e com Tobey Maguire no papel de Peter Parker/Homem-Aranha. Estiveram previstos um quarto e um quinto, para serem rodados em simultâneo, com Raimi e Maguire mantendo as respectivas funções atrás e à frente das câmaras, mas o projecto acabou por ser posto de parte e este ciclo foi fechado. Nesta parte 3, Spidey tem que lutar contra dois vilões: o novo Green Goblin (James Franco) e Sandman (Thomas Haden Church), um presidiário em fuga que cai num acelerador de partículas e se transforma num monstro feito de areia.

‘O Fantástico Homem-Aranha’, de Mark Webb (2012)

Depois do cancelamento do quarto filme da série, os estúdios produtores optaram por regressar à estaca zero, que é como quem diz em cinema (e “emprestado” da informática), fazer um reboot. Novo realizador (Mark Webb), novos actores (Andrew Garfield no papel do super-herói, Emma Stone como Gwen Stacy, Martin Sheen e Sally Field nos tios, Rhys Ifans no vilão, The Lizard) e os elementos essenciais da história original, bem como uma cada vez maior dependência dos efeitos digitais. E os espectadores voltaram a acorrer em massa a esta nova encarnação de Spidey.

Publicidade

‘O Fantástico Homem-Aranha 2: O Poder de Electro’, de Marc Webb (2014)

Este é o segundo e último filme da série Fantástico Homem-Aranha, que deveria ter tido duas continuações e alguns spin-offs, o que não veio a suceder. O Homem-Aranha reapareceu mais tarde em Capitão América: Guerra Civil (2016), já com Tom Holland no papel principal, para assim o super-herói ser integrado no Universo Cinematográfico Marvel. Em O Fantástico Homem-Aranha 2, Dale DeHaan substitui James Franco como Harry Osborn/Green Goblin, que tem como aliado o blindado Rhino (Paul Giamatti). Jamie Foxx é Electro, um supervilão de alta voltagem.

Longa vida aos Super-Heróis

Sete séries de televisão clássicas com super-heróis

O Super-Homem apareceu na televisão nos anos 50, e nas décadas seguintes foi imitado por outros super-heróis, que também ganharam as suas séries próprias, tendo algumas delas atingido estatuto de culto. Caso do Batman com Adam West no papel do Homem-Morcego.

Por Eurico de Barros

Entrevista a Gal Gadot: "A Mulher-Maravilha é maior do que eu"

Gal Gadot cresceu em Tel Aviv. Queria ser advogada, mas foi convencida a concorrer a Miss Israel em 2004. Seguiu-se uma carreira na moda, interrompida pelos dois anos de serviço militar obrigatório. Hoje, é a Mulher-Maravilha da DC. Quando lhe perguntamos como se está a sentir, a cuidar de um bebé de um ano e com uma agenda repleta de entrevistas, ela responde com um sorriso: “Estou constantemente cansada, mas tenho muita sorte.”  

Por Cath Clarke
Publicidade

Comentários

0 comments