Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Sete séries de televisão clássicas com super-heróis

Sete séries de televisão clássicas com super-heróis

Muito antes de irem para o cinema, vários super-heróis dos comics já tinham as suas séries de televisão

Batman V Superman
Columbia Pictures
Por Eurico de Barros e Tiago Neto |
Publicidade

O Super-Homem apareceu na televisão nos anos 50, e nas décadas seguintes foi imitado por outros super-heróis, que também ganharam as suas séries próprias, tendo algumas delas atingido estatuto de culto. Batman, com Adam West no papel do Homem-Morcego, foi outro exemplo, assim como A Super MulherO Incrível Hulk ou The Flash. O orçamento não é comparável às grandes produções que Hollywood fez questão de multiplicar, mas o engenho fez valer a experiência, e deixou milhares de pessoas religiosamente coladas ao pequeno ecrã. Prepare-se para viajar connosco de volta aos primórdios televisivos dos nossos heróis favoritos e recorde as sete séries de televisão clássicas com super-heróis.

Recomendado: Sete séries clássicas que gostávamos de voltar a ver

Sete séries de televisão clássicas com super-heróis

'Super-Homem' (1952)

A primeira série de televisão feita com a personagem criada por Jerry Siegel e Joe Shuster tem George Reeves no papel do Homem de Aço, e nasceu de um filme de série B a preto e branco de 1951. Os enredos são ingénuos, os efeitos especiais pobres, as interpretações pouco brilhantes, mas é uma série pioneira e o genérico apanha bem o espírito da personagem e das suas aventuras.

'Batman' (1966)

Com Adam West no papel de Batman e Burt Ward no de Robin, esta série baseada no comic criado por Bob Kane transformou-se num fenómeno de culto, a que não é alheio o seu tom deliberadamente humorístico, o estilo camp e a presença de muitos actores famosos interpretando os vilões. Caso de, entre muitos outros, Vincent Price, Eartha Kitt, George Sanders, Julie Newmar, Bugess Meredith ou Eli Wallach.

Publicidade

'A Super-Mulher' (1975)

Antes de existir esta série com Lynda Carter no duplo papel de Super-Mulher e de Diana Prince, a sua identidade “humana”, foram feitos dois telefilmes, o primeiro deles com Cathy Lee Crosby na protagonista. O seu sucesso levaria à criação da série, onde Lynda Carter, que tinha substituído Crosby no segundo telefilme, continuou a dar corpo à personagem.

'O Homem-Aranha' (1977)

A personagem de Stan Lee e Steve Ditko já andava pela televisão nos anos 70, em desenhos animados e em imagem real. Na origem desta série está um telefilme que, no entanto, nalguns países (Portugal incluído), foi exibido nos cinemas. O papel do super-herói com poderes de aracnídeo calhou a Nicholas Hammond, que havia interpretado um dos filhos da família Von Trapp em Música no Coração.

Publicidade

'O Incrível Hulk' (1977)

O aspecto mais curioso desta série é a divisão por dois actores do papel do super-herói verde criado por Stan Lee e Jack Kirby. Assim, enquanto que o cientista David Banner é interpretado por Bill Bixby, o Hulk, a criatura verde e poderosa em que ele se transforma quando se enfurece ou fica num estado de tensão extrema, é personificada pelo campeão de musculação Lou Ferrigno, maquilhado e pintado de verde.

'Superboy' (1988)

Na sequência dos filmes da série Super-Homem com Christopher Reeve, e de Supergirl, com Helen Slater, os seus produtores, Ilya e Alexander Salkind, decidiram apostar numa série de televisão sobre a juventude do Homem de Aço.  John Haymes Newton durou apenas a primeira temporada no papel de Superboy, tendo sido substiuído por Gerard Christopher nas três restantes. 

Publicidade

'The Flash' (1990)

O super-herói que tem o poder da hipervelocidade beneficiou de um orçamento e de efeitos especiais que, à altura, estavam normalmente reservados para o cinema. Os produtores de The Flash quiseram, no entanto, fazer tudo em grande escala, precisamente para que a série parecesse uma produção cinematográfica em vez de televisão remediada. O papel do Flash foi para  John Wesley Shipp.

Mais para ver

Roma
©Netflix
Filmes

14 filmes originais Netflix que tem de ver

Para lá das séries há muito cinema para ver na Netflix, que tem apostado cada vez mais em filmes. Dcumentários, filmes de autor e, mais recentemente, entrou no campeonato de Hollywood e dos grandes festivais de cinema. Roma é o melhor exemplo disto, mas há também Aniquilação, que acabou abandonado pela Paramount antes da estreia – felizmente, a Netfix acabou a produzir o filme que tem Natalie Portman à cabeça. Estes são os que não pode perder.

jaws.jpg
©DR
Filmes

Os melhores filmes de sempre com tubarões

Cinema ou televisão, tanto faz, desde que encontre o maior ecrã possível. Isto, claro, se quiser absorver verdadeiramente toda a ansiedade e terror. Há poucas criaturas que nos causam tanto fascínio, confusão e pânico. Talvez seja por isso que o cinema homenageou os tubarões — ou humilhou, dependendo da perspectiva — tantas vezes. Recordando os clássicos, ou de holofote apontado à vanguarda, esta é a lista dos melhores filmes de tubarões de sempre para a Time Out.

Publicidade