As séries da juventude sobrenatural

'Stranger Things' não é a primeira série de televisão sobre jovens envolvidos em intrigas sobrenaturais e de ficção científica. Recordamos aqui sete outras, dos anos 90 até aos nossos dias

20thC.Fox/Everett/REX/ShutterstockBuffy, Caçadora de Vampiros

Buffy, a adolescente que caça vampiros e outras criaturas das trevas, o jovem Super-Homem, um lobisomem "teen" ou uma bruxinha que tem um gato que fala e se mete em trapalhadas, eis alguns dos heróis e heroínas destas séries, que têm culto e ganharam Emmys.

As séries da juventude sobrenatural

‘Eerie, Indiana’

Esta série fantástica que teve Joe Dante como consultor durou apenas duas temporadas (1991-92), mas tornou-se num título de culto, e justificadamente. Omri Katz interpreta Marshall Teller, um adolescente que se muda com a família para a cidadezinha de Eerie, no Indiana, povoada por gente estranha e a abarrotar de fenómenos bizarros e criaturas anormais. Em Eerie, há cães inteligentes que conspiram para tomar conta do mundo, Elvis Presley vive lá no anonimato e o Bigfoot é presença habitual na zona. Num dos episódios, uma das personagens chega a tentar tomar conta da própria série, saindo dos cenários para o estúdio em que decorre a rodagem. Um crítico americano definiu Eerie, Indiana certeiramente como “Stephen King cruzado com Os Simpsons”.

‘Sabrina, a Bruxinha Adolescente’

São pouquíssimas as séries de televisão que juntam o fantástico e a comédia. A clássica Casei com uma Feiticeira é um caso muito raro, assim como Sabrina, a Bruxinha Adolescente, que esteve no ar entre 1996 e 2003. Melissa Joan Hart interpreta a personagem do título, uma liceal americana de 16 anos igual a muitas outras, mas que é também uma bruxa (boazinha). Sabrina mora com as tias Hilda e Zelda, e na casa há também um gato mágico falante, Salem (voz de Nick Bakay), que tem muito sentido de humor e uma fleuma e um sotaque muito british, e acaba sempre por se ver metido nas confusões em que Sabrina e as tias se envolvem. Foi várias vezes nomeada para os Emmys.

Publicidade

‘Buffy, Caçadora de Vampiros’

Sarah Michelle Gellar atingiu a celebridade ao protagonizar esta série criada por Joss Whedon (no ar entre 1997 e 2003), que junta as convenções dos teen shows com as dos filmes de terror sobrenatural. Buffy é uma adolescente com os problemas quotidianos, familiares, escolares e sentimentais das raparigas da sua idade. Mas é também uma caçadora de vampiros, escolhida entre todas as jovens da sua geração para combater as forças das trevas e os seus representantes. Não só vampiros mas também demónios, feiticeiros e outros do mesmo calibre. Buffy é ajudada na tarefa por um grupo de leais e corajosos amigos, o Scooby Gang, que foi buscar o nome aos desenhos animados da série Scooby-Doo.

‘Smallville’

Quando era novo, Super-Homem/Clark Kent vivia com os pais, Martha e Jonathan, na cidadezinha de Smallville. Esta série (2001/2011) volta a esses dias para contar a juventude do Homem de Ferro (interpretado por Tom Welling). Clark tem que viver o dia-a-dia normal de um adolescente de uma vila rural, ao mesmo tempo que intervém como Super-Homem em acidentes e situações de perigo e enfrenta vários vilões, enquanto procura manter secreta a sua identidade de alienígena super-poderoso do planeta Krypton dos outros habitantes de Smallville, bem como da sua vizinha e apaixonada Lana Lang, e do seu amigo Lex Luthor. Que se tornará num dos seus maiores inimigos com o desenvolver da série.

Publicidade

‘Tales From the Neverending Story’

Toda a gente conhece o filme História Interminável, realizado em 1984 por Wolfgang Petersen com base no livro que Michael Ende escreveu em 1979 e se tornou num best-seller mundial. Muito menos conhecida é a série de televisão Tales From the Neverending Story, uma produção entre os EUA e o Canadá, que foi transmitida pela HBO em 2002, não tendo depois continuidade. A série também se apresentou com um formato alternativo de quatro telefilmes e conta como o pequeno Bastian chegou ao reino encantado de Fantasia, mas faz várias alterações narrativas e cronológicas à história do livro, mexendo ainda nas características de algumas personagens e introduzindo outras novas. Nunca passou em Portugal.

‘Carnivàle’

Exibida entre 2003 e 2005, Carnivàle é ambientada durante a Grande Depressão, nos EUA, centrando-se em Ben Hawkins (Nick Stahl), um rapaz filho de agricultores que se junta a uma feira itinerante e descobre que tem poderes sobrenaturais, cujo uso acarreta sempre consequências de vária ordem. O seu antagonista é Justin Crowe (Clancy Brown), um pregador metodista que também possui poderes especiais e é um temível representante de forças maléficas que travam, no nosso mundo, uma batalha contra as forças do bem. Entre os intérpretes desta excelente série de culto que ganhou cinco Emmys estão Michael J. Anderson, Adrienne Barbeau, Patrick Bauchau, John Savage e Amy Madigan.

Publicidade

‘Lobisomem Adolescente’

Estreada em 2011 e ainda a ser emitida, esta série é uma de muitas feitas nos últimos tempos que se baseiam em filmes de sucesso, mais antigos ou de produção recente. Nesta caso, é um filme cómico de 1985, Lobijovem, com Michael J. Fox, que está na sua origem. Tal como a personagem interpretada por Fox, um estudante de liceu que é também um lobisomem, Tyler Posey personifica um rapaz acanhado e outsider, que é atacado por uma destas criaturas, passando não apenas a sofrer de licantropia, como também a ter que combater os inimigos dos lobisomens. O filme com Michael J. Fox é uma comédia de terror que enfatiza o riso, enquanto que Lobisomem Adolescente atenua o lado cómico e acrescenta-lhe mais drama, romance e arrepios de medo.

Últimas de séries

Marvel em tons de negro: o Justiceiro está aí

Os 13 episódios de O Justiceiro da Marvel chegam nesta sexta-feira à Netflix e nós já espreitámos a série. É pesada e violenta, mas devora-se em três tempos.

Ler mais
Por Cláudia Lima Carvalho

Amazon vai adaptar "O Senhor dos Anéis" para televisão

Vem aí uma série O Senhor dos Anéis, já com várias temporadas asseguradas, e até alguns possíveis spin-offs. A responsabilidade é da Amazon, que comprou os direitos da obra clásica de JRR Tolkien. 

Ler mais
Por Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

'Lady Dynamite' de volta à Netflix

Há demasiadas boas séries na televisão. Só assim se explica que Lady Dynamite não tenha mais sucesso, apesar de ter sido unanimemente elogiada. A segunda temporada estreia-se esta sexta-feira, na Netflix. 

Ler mais
Por Luís Filipe Rodrigues

Comentários

0 comments