Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores filmes de carros que o cinema nos deu

Os melhores filmes de carros que o cinema nos deu

Acelere connosco até às melhores obras cinematográficas onde os motores são o actor principal

Gran Torino
©IMDB Clint Eastwood em Gran Torino
Por Tiago Neto |
Publicidade

Quando Henry Ford começou a comercializar o Modelo T, a história do transporte mudou irremediavelmente. O carro passou a integrar o quotidiano, alterou hábitos, criou oportunidades e conduziu-nos a curiosidade, à medida que a tecnologia avançava. A sétima arte não lhe ficou indiferente, elevando-o ao patamar do quase-fetichismo em trabalhos como Velocidade Furiosa ou 60 Segundos, ou transformando-o numa parte indispensável ao personagem como em Taxi Driver ou À Prova de Morte. É certo que "um filme de carros" pode querer dizer muita coisa, e que o chapéu sob o tema é extenso, mas nesta lista dos melhores filmes de carros que o cinema nos deu mostramos-lhe o que de melhor foi feito, em jeito de homenagem, a esse quase-adereço fundamental a tantos.

Recomendado: Os melhores filmes policiais

Os melhores filmes de carros que o cinema nos deu

"Um Golpe Em Itália", Peter Collinson (1969)

É quase impossível não nos perguntarmos, à medida que os icónicos Mini Cooper avançam pelo túnel de esgoto carregados de ouro, se existe algum momento no cinema automóvel tão bem conseguido como este. Até porque Quincy Jones é quem veste a película musicalmente. Com um elenco liderado por Michael Cane, a história de um dos maiores assaltos da história centra-se na sua personagem, Charlie Croker, e no seu ajudante de crime, o professor Simon Peach (Benny Hill).

 

"A Estrada Não Tem Fim", Monte Hellman (1971)

Antes de mais é preciso perceber que por detrás da câmera deste Two-Lane Blacktop está um dos cineastas mais contracorrente hollywoodesca da indústria. Depois do filme que conta a epopeia de um mecânico (Dennis Wilson) e de um piloto (James Taylor) pelos Estados Unidos numa senda de drag racing, seguiu-se um interregno de quase duas décadas. Mas este A Estrada Não Tem Fim será sempre um clássico. 
Publicidade

"Taxi Driver", Martin Scorsese (1976)

Rodado na decadente Nova Iorque do pós-Vietname, o filme conta a história de um veterano solitário (Robert De Niro) que trabalha como condutor de um táxi. À medida que descende numa espiral de loucura, desenvolve um plano para assassinar tanto o candidato presidencial (Leonard Harris) para quem a mulher por quem está apaixonado (Shepherd) trabalha, como o chulo (Harvey Keitel) de uma prostituta menor de idade (Jodie Foster) de quem se torna amigo.

"60 Segundos", Dominic Sena (2000)

Esta nova abordagem do clássico de 1974 de H.B. Halick com o mesmo nome, centra-se na história de Memphis Raines (Nicholas Cage), um ladrão de carros aposentado que é obrigado a regressar ao activo para salvar a vida do seu irmão Kip Raines (Giovanni Ribisi). Para isso, terá de roubar um total de 50 carros (mais dois que no filme original) numa só noite. Entre os alvos estão obras de arte como o Ferrari Testarossa ou o Pontiac GTO.

Publicidade

"Velocidade Furiosa", Rob Cohen (2001)

Mesmo que a sua praia não seja o tuning, a cena de abertura deste primeiro título da saga – com os três Honda Civic pretos de neónes verdes a assaltar o camião – não deixa ninguém indiferente. Baseado num artigo intitulado "Racer X" da revista Vibe, o filme conta a história de Brian O'Connor (Paul Walker), um polícia que, como contrapartida para entrar no FBI deve infiltrar-se numa rede de crime liderada por Dominic Toretto (Vin Diesel).

"Correio de Risco", Louis Leterrier/Corey Yuen (2002)

No título escrito por Luc Besson e Robert Mark Kamen há três regras incontornáveis que regem o especialista de condução Frank Martin (Jason Statham): não alterar o negócio, não usar nomes e nunca abrir a encomenda. É esta a receita para um filme action packed bem ao estilo de Statham, que começa por percorrer as ruas de Nice, França, no seu BMW735i em fuga.

Publicidade

"À Prova de Morte", Quentin Tarantino (2007)

Da série Grindhouse chegou, em 2007, este exploitation action horror film com a assinatura do mestre Quentin Tarantino. Death Proof leva-nos à boleia de Stuntman Mike (Kurt Russel) em dois muscle cars (um Chevy Nova de 1970 e um Dodge Charger de 1969) à medida que este vai escolhendo as suas vítimas para as matar sobre rodas.

"Gran Torino", Clint Eastwood (2008)

Não é preciso ser-se completamente doente por carros para perceber a beleza do Ford Gran Torino de 1972 que dá nome ao título. O segundo filme de 2008 produzido e realizado pelo norte-americano (o outro foi Changeling) leva-nos à história de Walt Kowalski (Eastwood), um veterano da guerra da Coreia que inicia a reforma comportamental de Thao (Bee Vang), depois deste lhe tentar roubar o seu Gran Torino.

Publicidade

"Drive", Nicolas Winding Refn (2011)

Baseado no livro de James Sallis, Drive leva-nos ao mundo de um duplo de Hollywood e mecânico (Ryan Gosling) que com o seu Chevrolet Chevelle de 73 se transforma num condutor de fuga à noite, ao mesmo tempo que procura ajudar a sua vizinha (Carey Mulligan), numa situação familiar complicada muito por culpa do marido (Oscar Isaac). O filme, o oitavo do dinamarquês Refn, subiu ao patamar de culto graças à banda sonora e à estética de cores usadas.

"Rush – Duelo de Rivais", Ron Howard (2013)

Retrato aproximado da história de uma das maiores rivalidades vividas entre duas estrelas do desporto automóvel, James Hunt (Chris Hemsworth) e Niki Lauda (Daniel Brühl). Rush é um regresso aos circuitos dos anos 70 da fórmula 1 e ao mítico acidente de Lauda pela mão do galardoado Ron Howard à medida que os pilotos da McLaren e Ferrari, respectivamente, correm por um lugar no topo.

Publicidade

"Mad Max: Estrada da Fúria", George Miller (2015)

Anos depois do colapso da civilização, Mad Max: Fury Road centra-se na história de Imperator Furiosa (Charlize Theron), uma mulher que se rebela contra um déspota tirânico em busca da sua terra natal com a ajuda das cinco mulheres do governante, um adorador psicótico e um desertor chamado Max Rockatansky (Tom Hardy). Vencedor de seis Óscares da Academia, o quarto título do franchise é o mais galardoado.

 

Mais cinema

Filmes

Os dez melhores filmes dos anos 80

Os anos 80 estão hoje na cabeça de todos: uma explosão violeta de sons de sintetizador, filmes de acção e as maiores superproduções de Verão de todos os tempos. Foi uma década que aperfeiçoou a obra-prima de ficção científica em versão Hollywood, mas a nossa lista dos melhores filmes dos anos 80 inclui alguns clássicos mais intemporais de realizadores canónicos como Martin Scorsese e David Lynch.

Ocean's 8
@2018 Warner Bros
Filmes

Sete filmes sobre mulheres assaltantes

Nem só os homens que levam a cabo ousados assaltos no cinema. Nos sete filmes desta selecção, há mulheres que se juntam para concretizar roubos de todo o tipo, ou que então lideram homens (e dão-lhes a volta ao mesmo tempo). Jamie Lee Curtis, Jada Pinkett Smith, Diane Keaton, Katie Holmes, Emma Watson, Sandra Bullock ou Cate Blanchett são algumas das actrizes que personificam essas mulheres, em títulos que não se limitam à acção, ao suspense e ao drama.

More to explore

Publicidade