A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
  1. Filme, Cinema, Drama, Romance, Beija-me Idiota (1964)
    ©DRBeija-me Idiota de Billy Wilder
  2. Filme, Cinema, Comédia, Irma La Dolce (1963)
    ©DRIrma La Dolce de Billy Wilder
  3. Filme, Cinema, Drama, A Última Tentação de Cristo (1988)
    ©DRWillem Dafoe em A Última Tentação de Cristo
  4. Televisão, Séries, Comédia, Drama, Romance, Mom
    ©DRAllison Janney e Anna Farris em Mom
  5. Yesterday (2019)
    ©Universal PicturesYesterday de Danny Boyle
  6. Filme, Cinema, Aventura, Comédia, Palpitações 5: Consanguinidade (2015)
    ©DRPalpitações 5: Consanguinidade

Um Natal sem streaming: filmes e séries para ver na consoada

Andámos a vasculhar a programação dos vários canais e dámos-lhe uma dezena de boas razões para ver apenas televisão nesta quadra natalícia.

Escrito por
Eurico de Barros
Publicidade

Se a tradição natalícia de lá de casa inclui uma boa sessão de cinema, então não precisa de procurar mais. Tanto no streaming como nos canais abertos, não há falta de filmes temáticos para ver em família. Já lhe falámos dos melhores filmes de Natal para ver na Netflix e de outros clássicos para ver em família, mas, se o que quer mesmo é desenjoar um pouco dos jingle bells e optar por filmes e séries de emoções fortes e que nada têm a ver com o Natal, espreite as nossas sugestões abaixo. 

Recomendado: O melhor do Natal em Lisboa

Um Natal sem streaming

Maratona Billy Wilder

Que tal só ver filmes de Billy Wilder de manhã à noite? É o que propõe o TVCine Edition, mostrando oito títulos deste mestre de Hollywood ao longo da véspera de Natal. São eles: Testemunha de Acusação, Irma La Douce, Como Ganhar um Milhão, A Vida Íntima de Sherlock Holmes, O Apartamento, Beija-me, Idiota, Quanto Mais Quente Melhor e Amor à Italiana. Mais Wilder do que isto, só mesmo na Cinemateca.

TVCine Edition. Sex-Sáb 09.05/00.05

Joséphine Baker – Première Icône Noire

Este documentário da realizadora francesa Ilona Navaro recorda o destino fora de comum da carismática cantora, bailarina e actriz americana Joséphine Baker, que fez sensação em França nos loucos anos 20. Baker distinguiu-se não só pela sua arte, como também pela participação na Resistência durante a II Guerra Mundial, pela militância no movimento pelos Direitos Civis nos EUA e pelas suas obras humanitárias, ao adoptar e criar crianças de várias nacionalidades, etnias e credos.

ARTE. Sáb 18.05

Publicidade

A Última Tentação de Cristo

Quando se estreou, em 1988, esta adaptação ao cinema do livro de Nikos Kazantzakis por Martin Scorsese levantou enorme celeuma e protestos em muitos países. Isto por mostrar uma versão alternativa da história de Jesus Cristo, que aqui não morre na cruz para redimir a humanidade e vai viver a vida de um homem normal com a arrependida Maria Madalena. Um filme de temática religiosa diferente dos que passam habitualmente no Natal, com Willem Dafoe, Barbara Hershey e Harvey Keitel.

FOX Movies. Sex 01.45

Noite de Reis

A RTP ainda era uma jovem estação de televisão quando, no Natal de 1963, transmitiu esta encenação portuguesa da peça de William Shakespeare, Noite de Reis, uma engenhosa e animada comédia de enganos com muito romance à mistura. Francisco Ribeiro (Ribeirinho) encenou, Fernando Frazão realizou e o elenco inclui nomes como Rui de Carvalho, Curado Ribeiro, Isabel de Castro, Fernanda Montemor, Canto e Castro, Ruy Furtado e Carlos Wallenstein.

RTP Memória Sáb 20.55

Publicidade

As Bodas de Fígaro

Com a chegada do Natal, chega também a praga da música descartável, quer sob a forma dos jingles dos anúncios da quadra, quer das canções e cançonetas baratas que enxameiam os programas de televisão. É tempo assim de fugir para a grande música, caso destas Bodas de Fígaro, de Mozart e Lorenzo Da Ponte, um espectáculo gravado na Staatsoper de Berlim em Abril. Daniel Baremboim dirige a Staatskapelle Berlim e o Coro da Ópera Estatal de Berlim, Vincent Huguet encena.

Mezzo. Sex 21.00

Especial ‘Mom’

Criada por Chuck Lorre e Eddie Gorodetsky, dois dos nomes por detrás de A Teoria do Big Bang, e por Gemma Baker (Dois Homens e Meio), Mom tem Anna Faris no papel de uma mãe solteira e Allison Janney no da sua mãe – estiveram ambas em desintoxicação e têm que se adaptar a uma vida longe dos copos, dos comprimidos e das drogas. Sim, é uma série cómica, brilhantemente escrita e interpretada, e tem direito a um especial de oito novos episódios na véspera de Natal.

FOX Comedy. Sex 19.35/20.55

Publicidade

Tetralogia ‘Superman’

Não são poucos os que acham que Christopher Reeve foi o melhor de todos actores que interpretaram o Super-Homem até hoje. Podem por isso aproveitar este Natal para ver de rajada os quatro filmes em que Reeve personificou o Homem de Aço, entre 1978 e 1987: Superman, de Richard Donner, Superman II – A Aventura Continua, de Richard Lester, Superman III, também de Lester, e Superman IV: Em Busca da Paz, de Sidney J. Furie.

AXN Movies. Sex 19.55/02.25

Yesterday

Já imaginaram um mundo em que os Beatles nunca existiram? É exactamente o que nos mostra Danny Boyle neste filme em que Himesh Patel interpreta Jack Malick, um músico inglês frustrado, sem perspectivas de carreira e fã dos Beatles, que é atropelado por um autocarro. Quando acorda, vê-se num mundo alternativo em que ninguém ouviu falar dos Beatles. Jack percebe então que é, aparentemente, a única pessoa desse mundo que conhece de cor todas as canções da banda de Liverpool.

Cinemundo. Sáb 22.45

Publicidade

Integral ‘Nós’

O Natal também é uma boa ocasião para vermos produções inglesas na íntegra, como é o caso dos seis episódios da minissérie Nós. O casal Petersen vai passar as férias de Verão na Europa, as últimas com o filho Albie, de 17 anos, que a seguir vai para a universidade. É a oportunidade do pai Douglas recuperar o amor da mulher, Connie, que se quer divorciar após 24 anos juntos, e de se reconciliar com Albie, que não sabe de nada sobre a situação dos pais.

AMC. Sáb 15.55/19.40

Noite de ‘Palpitações’

A ficção científica com um toque de comédia também tem espaço na quadra, com a noite que o SYFY dedica à série de filmes de culto Palpitações, em que grupos de humanos defrontam enormes e temíveis vermes subterrâneos, os Graboids. Em Palpitações 5: Consanguinidade, descobre-se que aqueles evoluíram para criaturas ainda mais sofisticadas, enquanto que Palpitações 6: Um Dia Frio no Inverno se passa num remoto centro de pesquisa no Canadá, atacado pelos monstros.

SYFY. Sex 21.30/23.05

Natal no pequeno ecrã

Os melhores filmes de Natal para ver em família
  • Filmes

Cinema bem intencionado e xaroposo é próprio do Natal. E, lamecha que seja, muitas vezes faz falta e é compensador olhar estes filmes e pensar como o mundo seria bem melhor assim: uma ficção atribulada com final feliz. Mas não são só essas películas que associamos à quadra. Antes, durante e depois da deglutição do bacalhau ou do polvo, do peru e de quantidades pornográficas de doces, uma boa fita calha sempre bem. E entre os melhores filmes de Natal também há clássicos de acção, um outro monstrinho e comédias mais ou menos ácidas. É só escolher.

  • Filmes

A maior parte dos filmes de Natal não faz propriamente pontaria a prémios de cinema. E quase nenhum dos clássicos da quadra se encontra na Netflix. Ainda assim, o popular serviço de streaming tem umas quantas produções jeitosas dedicadas à época festiva. E não são só filmes de animação. Entre os filmes de Natal da Netflix (ou lá disponíveis) encontra-se o Grinch (2000) de Ron Howard, com Jim Carrey no papel principal, e mais algumas surpresas ou fitas menos conhecidas.

Publicidade
  • Filmes

O Natal é uma animação, em todos os sentidos. A pensar nisso, reunimos numa só lista os melhores filmes e desenhos animados de Natal. Há desde animações clássicas e tradicionais como Feliz Natal, Charlie Brown ou Um Conto de Natal do Mickey, a outras mais recentes que recorrem a tecnologia digital para contar as suas histórias, como Polar Express, dirigida por Robert Zemeckis em 2004, ou Klaus: A Origem do Pai Natal, realizado este ano por Sergio Pablos e a primeira longa-metragem de animação original da Netflix.

  • Filmes

Há filmes de Natal, filmes para o Natal, filmes com o Natal por fundo. Nesta altura do ano, os mais populares estão alinhados para as programações televisivas. Mas as alternativas também são muitas. E algumas até acrescentam um bocadinho de consciência, para compensar consumismo e comezaina. Desde esse clássico absoluto que é O Apartamento (1960), de Billy Wilder, ao filme neo-noir natalício Kiss Kiss Bang Bang, escrito e realizado por Shane Black em 2005, e Um Conto de Natal disfuncional de Arnaud Desplechin, estreado em 2008, há óptimos filmes de Natal alternativos.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade