The House of Sandeman: o Porto à janela e o Douro aos pés

Pode um hotel ser luxuoso, simples e acessível? Descobrimos que sim, depois de termos conhecido o novo The House of Sandeman.
Publicidade

À primeira vista, passa quase despercebido, ou não estivesse a marca Sandeman espalhada pelos muitos edifícios e esplanadas no Cais de Gaia, mas assim que damos com ele é inconfundível. O The House of Sandeman Hostel & Suites abriu no edifício que em tempos abrigou os escritórios desta marca histórica de vinho do Porto, mesmo por cima das caves que foram também alvo de uma remodelação, mas já lá vamos.

The House of Sandeman

The House of Sandeman

Assim que entramos, percebemos rapidamente que este não é apenas mais um hotel e hostel nesta zona ribeirinha. O ambiente descontraído combina com a decoração e disposição do espaço, tão cuidada quanto despretensiosa.

“Best hostel ever”, ouvimos dizer ao nosso lado no balcão onde fazemos o check-in para dormir numa das 12 suítes, semanas depois de já ali termos ficado numa das quatro camaratas. Sorrimos imediatamente (e até disfarçadamente) e identificamo-nos com a afirmação desta turista. Não sabemos se este é o melhor hostel de sempre, mas é certo que não deixa ficar mal qualquer lista dos melhores. 

The House of Sandeman

E começa logo pelas enormes camaratas com as suas camas de tamanho fora de normal para um hostel, mais precisamente 1,20 metros de largura por dois metros de comprimento. “São king size de solteiro”, diz-nos Bernardo d’Eça Leal, administrador do The Independente Collective, o grupo que em Lisboa tem o The Independente Hostel & Suites e os restaurantes The Decadente e The Insólito, explicando que à semelhança do que acontece na capital, também aqui em Gaia o objectivo passa por oferecer uma estadia de luxo, mesmo que a partilhar com outros. “Afinal o luxo também pode ser acessível.” E é por isso que a escolha do tamanho dos colchões não é apenas um detalhe, tal como não é um detalhe a oferta das amenities ser da Castelbel. 

A decoração destas camaratas – há duas com 14 camas e quatro casas de banho, uma de oito e outra sete camas, com duas casas de banho cada – também é muito característica. Os candeeiros são os cestos que se usam nas vindimas e as camas estão arrumadas em estruturas que em tudo se assemelham a pipas de vinho, uma referência que se mantém nos corredores de acesso aos quartos. Há uma vinha e muitas fotografias de vindimas. 

Publicidade
Hotéis

Um hotel para todos, amigos e família

Já nas suítes, igualmente espaçosas e luminosas e quase todas com uma vista de pasmar para o Douro e para o Porto, a decoração é mais chique, com a Sandeman mais presente em quadros e placas da marca e alguns apontamentos artísticos, tal como acontece na sala comum, onde se pode beber um copo ou comer num dos muitos sofás. É também ali que está a enorme mesa comunitária, onde se serve o pequeno- -almoço, cuja variedade depende da estadia – suíte ou camarata. Todos os hóspedes têm direito à refeição, mas quem fica no hostel, digamos assim, tem leite, café, chá, sumo de laranja e iogurte com granola, que podem ser acompanhados de pão, croissants e fruta; os hóspedes do hotel têm ainda ovos, panquecas e fruta laminada – na versão low cost, pode optar por extras pagos à parte, como é o caso dos ovos.

O que, à partida, seriam dois mundos muito diferentes, aqui convivem de uma forma tão natural que o The House of Sandeman Hostel & Suites é tão bom para grupos de amigos, como para famílias.

Como chegar: 
Apanhar a A1 em direcção ao IC2/PortoArrábida/Gaia Centro e seguir para Gaia/ Coimbrões para chegar ao Cais de Gaia, mas atenção que a zona está em obras.

Preços:
Cama em camarata a partir de 25€ e suítes a partir de 170€

GPS

The George

Para comer

Uma vez aqui, é obrigatório sentar-se à mesa do The George (Seg-Dom 12.30-15.00. Qui-Seg 19.00-23.00), o restaurante do hotel, que tem uma decoração moderna, requintada e exótica, a exaltar o lado mais extravagante e viajado de George Sandeman, fundador da marca. Na cozinha está o chef Pedro Limão com uma carta repleta de pratos de inspiração tradicional, como o polvo no lagar (15€), iscas da horta (11€) ou rojões (13€). Para a sobremesa não deixe de provar os 4 pecados mortais (9€), que é no fundo uma degustação de doces (inclui pudim Abade de Priscos, torta de chocolate e mousse de amêndoa). Acompanhe tudo, claro está, com um cálice de vinho do Porto. Para algo mais leve, tem sempre a enorme esplanada do hotel servida pelo The Terrace (Seg-Dom 12.00-21.00), com vários petiscos e cocktails de autor que o vão obrigar a olhar para o vinho do Porto com outros olhos.

Camera

Para fazer

A localização pede passeios a pé à beira-rio. Seja para descobrir o Cais de Gaia de uma ponta a outra ou até mesmo o Porto do outro lado de lá. É sempre simbólico passar a ponte D. Luís a pé e aventurar-se pela Ribeira para subir depois até ao centro da cidade. Visite ainda as caves da Sandeman, ali desde 1811 e agora com muitas novidades, entre as quais um novo espaço museológico, de acesso livre e que permite conhecer a história e o património da marca, uma loja e uma zona de provas. Há várias visitas guiadas. A partir deste sábado, dia 30, haverá ainda concertos gratuitos no largo onde fica o hotel. Estão já confirmadas as datas 7, 13, 21 e 28 de Julho. Em Agosto não há música, mas em Setembro voltarão os concertos.

Outras fugas

Publicidade
Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com