PACOTE: Quando os livros infantis batem à porta

No início do ano, a autora do blogue 'Prateleira de Baixo' começou a enviar PACOTEs para as casas das famílias lisboetas. Conheça Sara Amado e o projecto que leva livros infantis e jogos aos miúdos lá a casa

Fotografia: Arlindo Camacho

Para um faz-tudo há sempre mais um capítulo para ler no livro, a história nunca está terminada, as ideias trazem mais ideias, a criatividade é tão epidémica como os surtos de gripe. Sara Amado é arquitecta, dá aulas de desenho, trabalha em cenografia, figurinos e ilustração e não tem tempo para ficar de molho. Vive em Lisboa com o marido e os três filhos, de 12, 10 e 6 anos. “E vou tentando fazer as minhas roupas, os convites e os bolos das festas dos miúdos”.

Há sete anos que mantém em dia Prateleira de Baixo, o blogue sobre álbuns ilustrados que cultiva o gosto pela leitura, em particular entre o público mais jovem. Também se habitou a responder às dúvidas de muito boa gente: “Acontece-me perguntarem-me que livro devo dar a este ou o que há de engraçado para aquela idade. Os livros são objectos caros, não há grande margem para comprar ‘ao lado’ e achei que poderia dar uma ajuda na selecção. Por outro lado cada pessoa é um mundo e não é só a idade aconselhada que pode definir o livro mais certeiro para aquela pessoa.”

Desde Janeiro, a missão de curadoria ganhou um reforço de peso — não podíamos ser mais literais, já que pode ver chegar a sua casa uma embalagem com livros. O PACOTE da Prateleira de Baixo funciona como um “clube-de-leitura-livraria-online-personalizada” que faz chegar aos assinantes dois livros por mês (e um jogo a cada três meses), escolhidos especificamente para cada criança inscrita. Como funciona na prática? Ora atente nestes passos:

1. Vá a www.prateleiradebaixo.com e preencha um formulário online (com os dados do comprador e os do leitor);

2. Faça a transferência do valor da assinatura (que varia consoante o lugar do mundo onde se está);

3. Envie o comprovativo de transferência para sara@prateleiradebaixo.com.

Atentou na parte "consoante o lugar do mundo"? Fez bem. Sara, que se inspirou no projecto do site brasileiro Leiturinha, expede para Portugal e não só. Editoras especializadas como a Bruaá e a Kalandraka, Orfeu Mini, Serrote e Planeta Tangerina vendem os livros que inclui em cada remessa.

Entretanto, a lista de subscritores, oriundos de norte, sul, ilhas, e ainda Índia, Suécia, Suíça, França, EUA e Brasil, já ultrapassou a centena. “Não vou conhecer cada miúdo inscrito, mas a leitura dos questionários é uma grande ajuda. O facto de poder enviar livros para miúdos portugueses que vivem fora — e têm até uma outra língua —, também me pareceu um desafio maravilhoso para que possam ler em português fora de Portugal”.

A ideia é ter em conta a faixa etária da criança, o sítio onde vive e até a estação do ano em que se encontra. E do lado de cá, ir alimentando uma biblioteca mesmo antes dos primeiros passos, a começar por aquela prateleira mais baixinha. Sara ainda conserva as suas referências de criança, como Cartilha Maternal, de João de Deus, ou A Menina do Mar, de Sophia de Mello Breyner Andresen, a que hoje se junta uma legião de títulos que muito bom adulto deveria ler.

Assinatura trimestral, com portes incluídos, que inclui 6 livros (2 por mês) e 1 jogo no final dos 3 meses; Portugal Continental, Açores e Madeira: 90€ (30€/mês); Europa: 100€ (33,33€/mês); Resto do Mundo: 115€ (38,33€/mês)

Grandes leituras para os mais pequenos

Sete livros infantis fresquinhos

Todos são curtinhos, mas para tomar o seu tempo a maravilhar-se com as páginas ilustradas e até – indispensável – a multiplicar as histórias que saltam delas e não estão no texto. Os melhores livros infantis a chegar às livrarias no mês de Março juntam prosa curta, verso ou dispensam mesmo o texto, mas nunca a ilustração aprimorada e cheia de bons esconderijos. Permita-se abrir a boca de espanto com estas sete histórias em mundos alternativos. 

Ler mais
Por Catarina Moura

A revolução para garotos: três livros infantis sobre o 25 de Abril

A famosa fotografia do menino de cabelinhos aos caracois a pôr um cravo numa arma está muito desactualizada. Esse garoto tem agora para cima de 30 anos. Para os que não chegam aos dois palmos de altura mas já estão a perguntar o que é isso de revolução dos cravos, seleccionámos três livros que vale a pena ler em família.   Conheça os últimos lançamentos de livros sobre a revolução na Time Out desta semana.

Ler mais
Por João Morales
Publicidade

Nestes livros para crianças, elas são o herói da fita

A carta para o Pai Natal deve estar quase a ficar pronta e vale tudo menos deixar os presentes dos miúdos para a última da hora. Se quer personalizar a coisa então, o melhor é dar corda aos sapatos. Nestes livros infantis, eles são os principais. Mas só se tratar já da encomenda. 

Ler mais
Por Catarina Figueira

Comentários

0 comments