João Gil celebra 40 anos de carreira no Campo Pequeno

João Gil já anda nisto há 40 anos. Recolhemos depoimentos de alguns dos cantores que o vão homenagear, quinta, em Lisboa

©DR

Primeiro foi o disco. Editado no final de Maio, João Gil Por... reuniu alguns dos maiores nomes da música portuguesa à volta das canções de João Gil, para assinalar as quatro décadas de actividade do guitarrista e compositor que ao longo dos anos militou em projectos como Trovante, Ala dos Namorados ou Rio Grande, entre outros. Agora é a vez do concerto. Quinta-feira, no Campo Pequeno, duas dezenas de nomes, de Jorge Palma a António Zambujo, passando por Rui Veloso, Pedro Abrunhosa ou Luís Represas, entre muitos outros, vão acompanhar e cantar as canções de João Gil. Quisemos saber o que pensam sobre ele (algumas) pessoas que o vão cantar.

Recomendado: Os melhores concertos em Lisboa esta semana

João Gil por...

Miguel Araújo

“O João Gil faz parte daquele conjunto de criadores que, juntamente com o Rui Veloso, o Jorge Palma, os Xutos e os GNR, aproximaram a malta da minha idade, da minha escola, da música portuguesa. Não posso falar por uma geração, mas posso falar da malta da minha escola, da minha zona, da minha rua. E a música portuguesa, ou pelo menos a música cantada em português, não colhia junto da minha malta. Foi graças a esta fornada de gente incrível que de repente dava vontade de  aprender aquelas canções portuguesas na guitarra, por mais estrangeira que a nossa língua fosse, no que dizia respeito a música. Muita gente não liga a isso, mas se se deram ao trabalho de investigar as autorias, vão ver que o nome do João Gil está gravado a pedra, indelevelmente, na história da nossa música. Pelo menos numa grande parte  daquelas que talvez sejam as mais importantes canções portuguesas dos últimos 30, 40 anos. Perguntem à malta das guitarras das escadas do meu liceu.”

Rui Pregal da Cunha

“Não é todos os dias que se comemoram 40 anos de composição musical. É por isso uma honra fazer parte desta festa no Campo Pequeno. Numa bela quantidade de canções de qualidade, algumas hinos que todos os portugueses sabem de trás para a frente. Com uns mais velhos e outros mais novos, todos reunidos nesta arena icónica da cidade presta-se essa noite de 14 deste mês a ser motivo de grandes momentos de alegria. Venham outros tantos anos e muitas mais canções, que nós todos cá estaremos para as celebrar.”

Publicidade

João Pedro Pais

Terra Firme trouxe-nos ‘125 Azul’ e ‘Perdidamente’, mas antes já havia um legado vasto de composições populares e carismáticas. O rapaz da madeixa branca conhecido como João Gil, continuou a sua viagem em forma de atrevimento e talento e faz-se à estrada com Rio Grande e Ala dos Namorados. João Monge e Carlos Tê confiaram os seus textos aos acordes do Gil, e eu também lhe guardo respeito e admiração.”

Ana Bacalhau

João Gil é autor de um dos cancioneiros mais ricos e interessantes da música portuguesa feita nos últimos 40 anos. Prova disso é a lista de cantores que convidou a estar consigo em disco e em palco, vindos de géneros e quadrantes tão diversos, mas todos cabendo de forma tão harmoniosa e natural nas canções de João Gil. Quanto a mim, sinto-me privilegiada por poder interpretar uma das grandes canções da música portuguesa do século XX: ‘Xácara das Bruxas Dançando’. Espero poder fazer-lhe justiça.”

Publicidade

O que é nacional é bom

Publicidade

Comentários

0 comments