A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Tubitek
Fotografia: Gabriell Vieira

A loja de discos Tubitek já tem casa em Lisboa

Lisboa tem muitas lojas de discos, mas quem já conhece a Tubitek sabe que não é só mais uma. Com uma aposta forte no vinil, a cadeia portuense promete conquistar a capital.

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

Não é só uma questão de saudosismo, mas podia ser. Nas décadas de 1980 e 90, a Tubitek era um local de culto no Porto, sobretudo para músicos e melómanos – de tal forma que, mais de dez anos após o fecho no início do milénio, a sua importância para a cidade justificou a reabertura em 2014. Preservando o seu estatuto de referência e com uma extensa oferta de discos de vinil e CDs, a empresa portuense abraça agora o desafio de conquistar também os alfacinhas, com a abertura da primeira loja na capital, na Rua do Crucifixo, bem perto de uma das saídas da estação de metro da Baixa-Chiado.

“Estávamos a pensar em abrir uma loja em Lisboa há bastante tempo, mas ainda não tínhamos encontrado o sítio ideal, porque queríamos um espaço mesmo no centro. Depois de encontrarmos este prédio, também só não abrimos mais cedo porque estava em obras”, conta Rui Borges, responsável pela loja. “Mas o sonho existe há vários anos. E os clientes do Sul que nos visitam estavam sempre a dizer que fazia sentido terem uma loja em Lisboa para não se deslocarem até ao Porto. E nós sentimos que, apesar de termos loja também em Braga e em Leiria, estávamos demasiado confinados ao Norte e que tínhamos possibilidade de nos expandirmos, com trabalho feito e reconhecido pelas pessoas.”

Tubitek
Fotografia: Gabriell Vieira10.000 Anos Depois Entre Vénus e Marte, de José Cid


A Tubitek aposta forte no vinil, mas o stock disponível – cerca de um milhão de títulos dos mais variados géneros musicais, do jazz e do soul ao metal e à pop-rock – inclui também CDs, assim como DVDs e Blu-Rays. Entre promoções, novidades, fins de catálogo e edições especiais, o difícil é mesmo escolher. Mas se por acaso não encontrar o que procura na loja do Chiado, é possível comprar por encomenda sem qualquer custo acrescido. Basta pedir ao balcão. Caso prefira receber tudo em casa, poderá consultar o catálogo da CD Go, uma das maiores bases de dados para a aquisição de artigos discográficos. 

Como se os discos não fossem suficientes, há ainda uma área audiófila de hi-fi, com um departamento de apoio e marcas como Pro-Ject, Tannoy, Denon, Marantz e Unison. Ao todo são 140 metros quadrados, com móveis amarelo-canário feitos à medida, onde a música é a protagonista, mas não é a única arte. A decorar o espaço encontramos ilustrações de Pedro Silva, que também estão à venda em A3 (20€) e A4 (10€).

Tubitek
Fotografia: Gabriell Vieira


Para o futuro, “o tempo o dirá”. A pandemia e “as várias situações que estão a dificultar a economia” ditam ambições mais regradas e Rui Borges afirma que o objectivo agora é “angariar clientes e ser loja de referência de todos aqueles que gostam de música”, apesar de estar consciente de que não vai ser fácil. “Quando começámos a preparar a abertura nada nos dizia que voltaríamos ao estado em que estamos. Mas já nem quisemos parar”, acrescenta. “Pensámos só como poderíamos ocupar o espaço de forma a que a loja ficasse arejada e as pessoas pudessem andar por aqui confortavelmente e com alguma confiança. Estamos muito contentes com o resultado final e o feedback também tem sido muito positivo.”

Rua do Crucifixo, 79. Seg-Dom 10.00-19.30.

+ Lojas para comprar discos de vinil em Lisboa

+ Subscreva a nossa newsletter para receber as novidades e o melhor da sua cidade

Últimas notícias

    Publicidade