Lisboa icon-chevron-right Dez lojas para comprar discos vinil em Lisboa

Dez lojas para comprar discos vinil em Lisboa

Títulos clássicos e novidades fresquinhas. Revivalistas do vinil, eis dez lojas onde comprar, vender e trocar música.
Louie Louie
Fotografia: Manuel Manso A Louie Louie, no Chiado
Por Maria Ramos Silva e Raquel Dias da Silva |
Publicidade

Até nem é old school, mas o som do Spotify não tem a mesma magia da música que vem directa do gira-discos? Não se preocupe: o vinil não morreu nos anos 90, Lisboa tem lojas a perder de vista e o nosso roteiro é extenso, do rock à electrónica, passando pelo indie e pelo progressivo. Se optar por outras sugestões, está tudo bem. Aliás, uma visita a qualquer uma destas lojas é sempre um motivo para se perder entre discos e até uns quantos CDs. Independentemente do que escolher, amigos como dantes. Eis as melhores lojas para comprar discos de vinil em Lisboa.

Recomendado: Roteiro vintage em Lisboa

Lojas de discos em Lisboa

Compras, Música e entretenimento

Flur

icon-location-pin São Vicente 

Ainda se lembra do disco de estreia dos novaiorquinos A.R.E. Weapons? Corria 1999 e o electroclash começava a inflamar as pistas de dança (mais tarde, devemos ter perdido uns dois quilos na cave do Lux a dançar Vitalic). Como se diz de algumas relações, o movimento "durou pouco mas foi muito intenso". Na Flur, em Santa Apolónia, dá para saciar saudades desse tempo e de muito mais. Tanto encontra o Conjunto Típico Estrela Da Branca como Carlos Maria Trindade. Esta loja de discos (muito frequentada por músicos e DJs à procura de novidades ou raridades) tem "aquele disco" que está há anos a tentar encontrar e "aquele disco" que não sabia que precisava.

 

 

Coisas para fazer

Carpet & Snares

icon-location-pin Chiado

Funciona como a casinha de Hansel&Gretel para ouvintes de electrónica, ou uma diurna sala de convívio para DJ's e outros aficcionados destes sons. Na Carpet & Snares, de portas abertas desde 2014, dá-se especial enfoque às novidades que vão surgindo dentro do género. São mais de 400 os títulos disponíveis para venda, com uma escala também no funk e no hip hop, sendo que é difícil levar a melhor ao house e ao techno. Seguindo a nova onda de produtores locais, a loja também tem sido fundamental no desenvolvimento de novos talentos, como André Leiria e Berllioz, bem como na criação de sinergias com artistas como Steve O’Sullivan, S. Moreira e Losoul.

Publicidade
A segunda morada da Louie Louie em Lisboa
Fotografia: Manuel Manso
Compras, Música e entretenimento

Louie Louie

icon-location-pin Chiado
É aquele sítio onde pode levar a sua avó a tomar café ao mesmo tempo que espreita as novidades (nós pelo menos já fizemos o teste) — enquanto se arrisca a escutar coisas "do tempo dela", do "seu tempo", e, enfim, do "tempo de todos nós", para sermos justos. Do ska ao punk, do indie ao funk, do rap ao jazz, encontra um bocadinho de tudo nestas escadinhas do Chiado: as melhores amigas dos glúteos, mas por vezes também as piores amigas da sua carteira, quando se estica nas compras. Por falar em compras, não há só discos de vinil nem CDs. Também há uma cave, onde funciona um espaço de compra e venda de instrumentos musicais novos e em segunda mão.
Coisas para fazer

Discolecção

icon-location-pin Chiado

É um excelente postal da Calçada do Duque, a celebrar o vinil desde 1998. Compõe-se de sugestões que vão do jazz à música popular mas se as décadas de 60 e 70 são as suas preferidas, o local é indicado para perder a tarde, ou ganhá-la — tudo depende da forma como encara a vida. Talvez ainda se cruze com Thurston Moore, dos Sonic Youth, que costuma passar por lá e já lá deixou a sua assinatura na parede, acompanhada da frase "Rock n' Roll Consciousness". Desculpa lá ecologia, mas as cenas do rock querem-se como as unhas de um operário dedicado: sujas.

Publicidade
Carbono, loja de discos
©Carbono/Pedro
Compras, Música e entretenimento

Carbono

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

A Carbono é uma veterana. Abriu em 1993 e garante ser "a primeira loja de discos usados em Portugal". Passou de uma pequena cave no extinto Centro Comercial Portugália, na Almirante Reis, onde esteve 11 anos, para um espaçoso rés do chão na Rua do Telhal. Neste endereço, Censurados dividem assoalhada com Lee Fields, Gilberto Valdes com Lee Perry, e por aí fora. Conclusão: há de tudo e saem todos ilesos. Mesmo quando, em 2008, se gravou dentro da loja um videoclipe do músico francês Christophe Maé.

Compras, Música e entretenimento

Groovie Records

icon-location-pin Cais do Sodré

Já esteve na Rua dos Fanqueiros e perto das Escadinhas do Duque. No Cais do Sodré há uns anos, nasceu em 2009 logo como uma loja de vinil que é também uma editora. Casa de bandas espacialmente distantes, edita sobretudo garage e rock n’ roll, mas na loja também há música psicadélica, soul, punk e raridades de progressiva, que não costumam ficar lá por muito tempo. O melhor é sair de casa agora mesmo: até perdoamos ter ficado a meio da lista.

Publicidade
Coisas para fazer

Vinil Experience

icon-location-pin Chiado

Fica entre o Chiado e a Calçada do Combro, num discreto segundo andar. Pequena mas carismática, as suas paredes, forradas com posters, vão recebê-lo com Frank Zappa, Shellac e o que mais se queira. Entrar e subir é desde logo toda uma experiência, mas o melhor mesmo é vistoriar o material disponível, sobretudo de garage rock e psicadelismo, géneros especialmente apreciados pelo proprietário. Esmere-se pois na utilização de abreviaturas como Psych, Prog e Kraut, as correntes em voga por estas bandas. É que, aqui entre nós, dão um baile de salão a Face, Insta ou Snap.


Coisas para fazer

Glam-O-Rama

icon-location-pin São Sebastião

Chamemos-lhe a meca da música pesada e sobretudo do heavy metal, dos Ratos do Porão e dos Capitão Fantasma, dos Disaffected e de Thormenthor. E ainda (ora tentem lá dizer o nome completo de seguida sem gaguejar) dos Filii Nigrantium Infernalium. Esta é a casa que dá eco ao alinhamento do Barroselas e à programação do RCA Club. Venda, compra, troca de discos, apresentação de livros e showcases. Há espaço para tudo e todos na Rua Viriato.

Publicidade
Coisas para fazer

Magic Bus

icon-location-pin Chiado

Já percebeu uns passos atrás que há vida além das esplanadas para turistas nas Escadinhas do Duque. Agora, apanhe boleia da Magic Bus, a mini loja de discos em vinil e CDs, para amantes de música e coleccionadores. Escondida numa área comercial da Avenida da Liberdade, do lado contrário ao Hard Rock, não é só a pintura na parede que dá as boas vindas à entrada. É também o poster de O Cantor de Jazz, um marco do cinema sonoro, com Al Jolson. No interior, o recheio vive de Charles Bradley e Velvet Underground, entre outras eleições apuradas. 

Coisas para fazer

Sound Club Vinyl Store

icon-location-pin Chiado

Sob o tecto do Espaço Chiado ouve-se bossa, fado, northen soul, ye-yé, funk, disco, funk, jazz, rap, blues, clássica e até umas outras raridades. José Afonso, Fausto, e Brigada Victor Jara encontram-se com Alan Vega, Sonny Rollins e The Clash, prova do superavit de ecletismo. A Sound Club nasceu em 2009. Está bem disfarçada na Rua da Misericórdia mas avance sem medos. Por falar em avanços sem medos, ouça só o que temos para lhe mostrar. 

Mais lojas em Lisboa

pau brasil, loja decoração
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras, Decoração

As melhores lojas de decoração em Lisboa

Lisboa tem algumas das melhores lojas de decoração mesmo à mão de semear. Dos candeeiros às cadeiras, do vintage às linhas mais contemporâneas, as novas tendências já espreitam e se a missão dos próximos tempos é mesmo redecorar então prepare-se para abrir os cordões à bolsa. Nestas lojas há universos próprios, estilos para todos os gostos, porque de quando a quando é mesmo preciso dar um novo ar à nossa casa – acredite que a decoração pode fazer toda a diferença. Estas lojas são paragens obrigatórias para quem se quer armar em especialista.  

latitid
©DR
Compras

As melhores lojas no Príncipe Real

Algumas das melhores concept stores em Lisboa têm morada no Príncipe Real, mas também há espaço para designers portugueses no bairro mais cool da cidade, onde há uma porta aberta a cada dois passos. É verdade que pode ir tropeçando nos turistas, mas há algumas paragens onde tem mesmo de parar para entrar, seja para encher a casa (do vintage ao moderno), o armário (com direito a fatos de banho todo o ano), e até o quarto dos brinquedos dos miúdos. Estas são as melhores lojas no Príncipe Real. A oferta é variada e não desilude: é o bairro da família real das lojas.  

Publicidade
Compras

As melhores lojas de decoração e design em Santos

Conhecido como o Design District desde 2005, Santos é o bairro que reúne mais lojas de decoração e design da cidade. Em Março de 2018, ganhou mais uma, para mobiliário de jardim. É começar a pensar na decoração da sua casa com piscina, para a inaugurar com uma festa no próximo Verão. Nem que seja em sonhos.  

More to explore

Publicidade