Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right A nova pastelaria de Marco Costa é uma casa sem segredos
Notícias / Comida

A nova pastelaria de Marco Costa é uma casa sem segredos

Receitas com Segredo
Fotografia: Manuel Manso

Deixou as Amoreiras para ter as pessoas mais perto de si. Em Telheiras, abriu uma loja de rua e quer que os seus bolos falem por si. Marco Costa é pasteleiro e basta.

Começou a trabalhar com 12 anos. Arregaçava as mangas e, logo bem cedo, punha-se a amassar a mistura de farinha, ovos, fermentos para os bolos com o pai. “Ao início não gostava de ser pasteleiro. Era por necessidade que trabalhava”. Marco Costa, agora com 30, fala da profissão que o escolheu de forma apaixonada. Para trás, fica a Casa dos Segredos – programa de televisão em que participou – e a loja do centro comercial das Amoreiras. Em Telheiras, onde inaugurou o seu primeiro espaço de rua, quer consolidar a identidade enquanto pasteleiro. E apenas isso.

“Senti que uma loja num shopping era impessoal. Não tinha as pessoas perto de mim”, explica à mesa da sua pastelaria, ao mesmo tempo que interpela clientes sentados a seu lado para saber se estão a gostar da afamada torta de laranja. “Gosto que possam sentir-se bem. É como se convidasse as pessoas a virem a minha casa".

 

Além da torta de laranja, há com nutella e com chocolate negro
Fotografia: Manuel Manso

 

Nas Amoreiras chegava-lhe gente de todo o lado. Mas o acesso ali não era tão fácil e no outro lado da cidade encontrou um espaço numa zona residencial “com bom público”. A arte de fazer bolos, aprendeu-a com o pai. Com a sua morte, tinha Marco 18 anos, agarrou-se à profissão. Só mais tarde decidiu ir estudá-la a sério.

Marco reconhece que não faz a típica pastelaria portuguesa. “Criei a minha identidade e sou conhecido por vários sabores”. A Casa dos Segredos tornou-o famoso mas a sua aspiração é que a marca das Receitas com Segredo funcione sem ter o seu nome por trás. “Todos conhecem o McDonalds, mas quase ninguém sabe quem é o dono”, exemplifica gracejando.

 

O bolo-rei de maçã
Fotografia: Manuel Manso

 

A torta (2€ a fatia/20€ a torta inteira) é feita exclusivamente com laranja do Algarve. Faz tudo da forma tradicional e assim consegue “transpôr a arte antiga para os tempos modernos”. Além deste clássico, há variações de Nutella (2,50€/25€) e de chocolate negro (2€/20€). No interior da loja, há uma laranjeira verdadeira ao lado do balcão. Recebe luz artificial, ar e a temperatura é controlada para simular o ambiente no exterior. Dali saírão exemplares que serão usados para fazer sumo de laranja, diz.

O bolo-rei feito com a tradicional massa lêveda está igualmente presente na montra. Encontra o tradicional e outras sugestões diferentes, como o de maçã ou de Nutella e o bolo-rainha sem fruta cristalizada. As rabanadas e os sonhos (1,50€ cada) não poderiam faltar nesta altura. Os bombons de Ferrero Rocher, de pistáchio, limão, caramelo salgado, Kinder e framboesa (1€ a unidade ou 5,50€ a caixa) arregalam os olhos. Mas se quiser optar por algo mais tradicional, tem sempre os croissants simples (1,50€), com fiambre ou queijo (1,80€), doce de ovo (1,80€), misto (2,30€) ou Kinder (2€). Perto da véspera de Natal haverá também um tronco, adivinhe, de Ferrero Rocher (20€).

 

 

Os bombons de chocolate com diferentes sabores
Fotografia: Manuel Manso

 

Nesta época festiva não aceitam reservas nem encomendas, mas a partir de 10 de Janeiro tudo volta ao normal e pode fazer o seu pedido através das redes sociais ou por e-mail. Dias 23, 24 e 30 e 31 de Dezembro estarão abertos até às 18.00, não vá querer um docinho de última hora para o Natal ou para a passagem de ano. 

Rua Padre Américo 32A (Telheiras). Seg-Dom 08.00-20.00.

Onde comprar bolos de aniversário de última hora em Lisboa

Publicidade
Publicidade