A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Queijaria Machado
Mariana Valle LimaA Queijaria Machado é a primeira Cheese Concept Store de Portugal

A Queijaria Machado é o altar que faltava aos amantes do queijo em Portugal

Por Tiago Neto
Publicidade

Chegou ao coração do Chiado com 250 metros quadrados de espaço e traz na paixão pelos queijos o segredo do negócio. A Queijaria Machado, primeira concept store de queijo em Portugal, quer ensinar-nos que não é só no sabor que está um grande queijo. É na experiência.

Comer queijo é um acto de quase mecânica: no pão, simples, gratinado, à colher ou na tábua, emparelhado com o vinho certo. Há poucas coisas que saibam tanto a casa como uma fatia de queijo. Mas é precisamente pela mecânica que lhe podemos fazer baixar o valor como experiência. João Machado, um dos sócios da Queijaria Machado e cheesemonger assumido (conhecedor fanático de queijo), acredita nisso. “O que sinto como português é que sabemos muito pouco sobre queijo, comemo-lo como base de cultura. Não temos o sentido de que há uma panóplia de queijos que juntam diversos ingredientes.”

Queijaria Machado
Uma das salas da Queijaria MachadoFotografia: Mariana Valle Lima

Foi por este interesse, e mais tarde paixão, que deixou a área executiva da aeronáutica e se dedicou a explorar as profundezas do assunto: fio a pavio, o leite usado, os processos, a cura. “Entrei na academia do queijo inglesa, a Academy of Cheese, e fiz alguns cursos profissionais como forma de mitigar uma fraqueza que podia ter”. Surgiu assim a vontade e a oportunidade de começar um conceito de raiz, conjugar, sob o mesmo tecto, todos os sabores e experiências que havia experimentado nas muitas viagens que fez.

Franceses, ingleses, suíços, espanhóis, portugueses, italianos – a Queijaria Machado comporta uma oferta que vai do britânico Cheshire Appleby's (9,98€/200 g), aos franceses Comté 12 meses (8,07€/200 g), 24 meses (9,82€/200 g). Do suíço Appenzeller extra (9,67€/200 g), aos portugueses São Jorge Curado DOP 12 meses (5,83€/200 g) ou o Covilhã mistura Kosmer (5,45€/200 g). E o plano passa por alargar a escolha, o que teria acontecido com maior brevidade se, pelo meio, não houvesse uma pandemia. “Trabalhamos basicamente com a garantia de que o produto vende. Dos franceses temos pasta dura que aguentam um ano e que maturamos. Para já vamos na terceira compra.”

Queijaria Machado
Há mais de 50 referências de queijo disponíveisFotografia: Mariana Valle Lima

No espaço, no número 43 da Rua Victor Cordon, há três salas distintas consoante o tipo de experiência: Affinage Room, sala de maturação onde os affineurs seleccionam e melhoram os queijos e em que estes podem ser vistos nas suas diversas fases, a sala de prova, onde se servem refeições ligeiras tendo o queijo como ingrediente principal, e uma sala para workshops e cursos, onde decorrem as formações com instrutores certificados pela Academy of Cheese. Tem ainda o balcão principal com o Meet The Cheesemonger, onde pode degustar na hora os vários produtos da queijaria e levá-los para casa, além de se aconselhar sobre quais as melhores escolhas.

Queijaria Machado
Além dos queijos, o espaço conta com uma selecção de vinhos para pairingFotografia: Mariana Valle Lima

João admite que, para já, a adesão tem sido boa, mas com o desconfinamento progressivo em curso, o objectivo é ambicioso. “Queremos que a fase seguinte seja a parte de virem, de experimentarem refeições ligeiras. Neste momento já servimos três menus de degustação à noite. É um menu com entrada, carnes frias misturadas com queijo, salmão fumado com queijo fumado. Tentamos fazer um pairing com vinhos. Temos que perceber o que está por detrás do queijo. Depois queremos que as pessoas o façam também. Já somos exigentes no vinho mas no queijo ainda não porque ainda não nos orientaram nesse sentido. Ainda não desmistificaram e tiraram preconceitos.”

+ Estas lojas fazem entregas de queijo ao domicílio

Últimas notícias

    Publicidade