A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
teatro
Fotografia: Filipe Ferreira

Almada estreia Mostra Internacional de Artes Performativas em Janeiro

A programação da mostra, que traz à cidade de Almada artistas portugueses mas também do Brasil e de França, inclui espectáculos, oficinas e conversas.

Por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

A mostra internacional Transborda tem estreia prevista para 23 de Janeiro, na cidade de Almada. A programação, que se prolonga até 6 de Fevereiro, integra cinco propostas de dança e outras artes performativas em várias sessões presenciais, mas também oficinas de criação e o projecto “Brasil Sequestrado”, com performances concebidas para o formato digital.

“Transborda inicia em Almada um contexto dedicado à criação de ponta contemporânea, à partilha artística e à difusão de obras performativas movidas pelo desejo de experimentação e de exceder fronteiras”, lê-se em comunicado da iniciativa, que conta com o apoio da Direcção-Geral das Artes e da Casa da Dança, em Almada.

Com direcção artística de Adriana Grechi e Amaury Cacciacarro, esta 1.ª edição conta com apresentações de cinco obras de oito criadores portugueses, mas também do Brasil e de França. No Fórum Municipal Romeu Correia, poderá ver Blanc, de Vania Vaneau (23 de Janeiro, 19.00); Coin Operated, de Jonas Lopes e Lander Patrick (30 de Janeiro, 16.00 e 18.00); e O Que Não Acontece, de Sofia Dias e Vítor Roriz (6 de Fevereiro, 19.00). Já na Casa Municipal da Juventude de Cacilhas, estão previstas sessões dos espectáculos Ça va exploser, de João Fiadeiro e Carolina Campos (29 de Janeiro, 19.00); e Homem Torto, de Eduardo Fukushima (4 e 5 de Fevereiro, 19.00).

Além destas propostas, pode contar também com programação digital a 24 e 31 de Janeiro, a partir do projecto “Brasil Sequestrado”, de Eduardo Bonito e Isabel Ferreira, curadores residentes em Madrid. Criadas especialmente para a mostra, as apresentações, que contam com a participação de diversos artistas brasileiros, pretendem gerar debate e visibilidade em torno da situação de crise cultural, social e política no Brasil. As sessões vão decorrer das 17.00 às 22.00, mas não se sabe ainda a partir de que plataforma se fará a transmissão.

Quanto às oficinas de criação (10€), com os coréografos João Fiadeira e Eduardo Fukushima, há duas sessões previstas para 27 de Janeiro e 2 de Fevereiro, das 14.00 às 18.00, na Casa Municipal da Juventude de Cacilhas. Para profissionais, estudantes e interessados em dança e noutras artes performativas, as inscrições são feitas por e-mail (casadadanca@casadadanca.pt). 

+ Os eventos que pode ver na internet, em streaming

+ Subscreva a nossa newsletter para receber as novidades e o melhor da sua cidade

Últimas notícias

    Publicidade