A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Analora
DR

Analora, uma galeria de arte em cerâmica e outras raridades

A cerâmica é a mais nobre das matérias dentro desta galeria de São Bento. Com autores portugueses e franceses, na Analora falam-se duas línguas.

Escrito por
Mauro Gonçalves
Publicidade

Anne-Laure Pilet chegou a Portugal com uma ideia clara do que queria criar — um espaço dedicado a divulgar autores emergentes e outros já estabelecidos, através de uma curadoria dividida entre França e Portugal, mas sempre com uma linguagem em comum, a das artes decorativas. A Analora é, desde Setembro de 2021, uma loja-galeria com porta aberta para a rua. "Quero que as pessoas descubram o trabalho destes artistas, mesmo no caso dos nomes mais conhecidos. As peças que encontram aqui são fortes, originais, únicas e elegantes. E 70% dos autores são portugueses", explica a fundadora.

Analora
DR

Para trás, deixou uma carreira de cerca de duas décadas na indústria da publicidade. Durante seis anos, viveu na China, onde começou a desenvolver os primeiros projectos de intercâmbio de artistas. Em Lisboa, novamente à boleia da profissão do marido, abriu o primeiro espaço na Rua de São Bento. Por trás da Analora, há uma pesquisa constante por novos artistas.

As peças de António Vasconcelos Lapa saltam à vista. Cores vivas e formas entre o orgânico e o surreal destacam-se no espaço, mas não são as únicas. Elsa Rebelo, Almerinda Gillet e Thomas Mendonça também abrilhantam a pequena galeria com a sua forma inusitada de trabalhar a cerâmica. Há depois um lado francês encabeçado por Fabienne Auzolle e pelas figuras inspiradas no culto mariano. Séverine de la Chapelle e as suas esculturas em papel preenchem as paredes, enquanto os vasos do italiano Giacomo Alessi e os candeeiros da também francesa Lieux piscam o olho ao design de interiores puro e duro.

Anne-Laure Pilet
DRAnne-Laure Pilet

E há mais nomes prontos a juntarem-se ao portfólio, que dá a cara pelo espaço, dia após dia. Catherine Wilkening e Valérie Lebrun vão ser as próximas autoras a chegarem a Lisboa e a renovarem esta montra de arte e cerâmica, na Rua de São Bento. Manter uma selecção democrática é outra das prioridades da fundadora — os preços variam entre os 20€ e os 4.000€, com espaço para tesouros excepcionais como uma poltrona de missangas feita à mão na Nigéria (já vendida e pronta a seguir).

Mas a galeria é apenas um dos projectos de Anne-Laure. No início de Maio, vai marcar presença na segunda edição do Lisbon by Design, a decorrer no Palacete Gomes Freire. Ao todo, a Analora levará quatro nomes: António Vasconcelos Lapa, Iva Viana, Vanessa Barragão e Almerinda Gillet. Em colaboração com a mentora do evento, Julie de Halleux, nasce ainda uma nova proposta cultural. Chama-se Meet the Artist Club e será um programa de visitas guiadas a ateliers de artistas e autores portugueses. Um convite restrito a cerca de 15 pessoas, dirigido a amigos e clientes da galeria, que no dia 9 de Março entra no atelier Daciano da Costa.

Rua de São Bento, 388. 93 584 2643. Ter-Sex 11.00-19.00 e Sáb 10.30-15.00.

+ Flores Textile Studio: uma nova casa para os têxteis portugueses

+ Churchill ou Allen? Os óculos mais famosos do mundo em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade