A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
smartphone
©Gilles Lambert/Unsplash

App islandesa chega a Portugal e permite fazer marcações em negócios locais

A NOONA nasceu na Islândia e cresceu para Portugal para apoiar negócios locais e utilizadores que não têm tempo a perder nas marcações de vários serviços.

Escrito por
Renata Lima Lobo
Publicidade

Marcar um corte de cabelo no Purista, um arranjo do carro na Auto Minuto ou uma tosquia para o cão na Doggie. Estes são apenas três dos negócios locais da cidade de Lisboa que já se podem encontrar na app NOONA, uma ideia que nasceu há oito anos na Islândia, e chegou ao mercado há dois, pelas mãos de Kjartan e Jón Hilmar. E que permite poupar tempo nas marcações de serviços e ajudar a organizar o calendário, tanto para os clientes como para os prestadores de serviços que têm também a possibilidade de integrar o seu sistema de facturação na própria aplicação.

Em islandês, a palavra “noona” significa “agora”. O que está relacionado com a principal proposta desta app: não desperdiçar tempo. Depois da Islândia, o mercado português é a primeira aposta da internacionalização da NOONA que brevemente se irá expandir para o Reino Unido, República Checa e Hungria. Em Portugal já são mais de 100 os parceiros que pode encontrar na app.

Durante uma apresentação que decorreu no Purista, Marcos Brito, representante da NOONA em Portugal, explicou que a app “nasce da necessidade de optimizar o tempo de todos nós”, desde o cliente que pode perceber em segundos se, por exemplo, a agenda da barbearia coincide com a sua agenda pessoal, ao prestador que consegue optimizar o tempo e estar mais focado no serviço. “A nossa ideia é que esta app faça parte da nossa rotina”, explica Marcos. Com a vantagem de continuar a ser útil no estrangeiro. Por exemplo, um português que carregue a app no telemóvel, se viajar até à Islândia, onde a NOONA tem cerca de 500 parceiros, pode utilizá-la e perceber se encontra o serviço de que precisa nas redondezas. E só na Islândia, em dois anos de actividade, a NOONA contabilizou mais de 130 mil marcações mensais e cerca de 80 mil downloads da app.

A ideia surgiu quando um dos sócios foi abordado pelo dono de um cabeleireiro islandês que se queixava de um problema comum na sua área: a não comparência de clientes que tinham feito uma marcação, os chamados “no shows”. Ora, qualquer negócio que se ligue à NOONA pode de facto pedir uma caução na altura da marcação, uma opção que, ainda assim, não é obrigatória para os prestadores de serviços que encontra na app. Mas viremo-nos para os clientes. Vamos imaginar que quer fazer uma marcação no Purista: começa por escolher (ou não) o barbeiro da sua preferência; depois selecciona um dos serviços disponíveis, sendo que a informação do preço e duração do serviço está disponível para não haver surpresas; e por fim selecciona um dos horários disponíveis. Uma acção que demora apenas alguns segundos.

app NOONA
©DR

“A importância do pequeno comércio foi especialmente notória durante o período mais crítico da pandemia que, entre outros ensinamentos, nos relembrou de como as lojas de bairro são vitais para o nosso dia-a-dia, de como contribuem para a boa saúde da economia global e também para os rendimentos dos micro e pequenos empresários. E de como é absolutamente essencial criar uma estrutura que as apoie, com ferramentas simples e eficazes que garantam a sua boa manutenção, promoção e crescimento”, explica a NOONA em comunicado.

Para os clientes finais não existe qualquer custo de registo na app (disponível para iOS e Android), enquanto que os comerciantes pagam a partir de 12,90€ por mês, com as opções de marketplace e agendamento integradas, aos quais se podem somar 6,90€ caso também queiram integrar o sistema de facturação na app. Um sistema que é possível conhecer melhor aqui.

+ Ainda não deu uma oportunidade ao burel? Esta loja vai convencê-lo

+ O Verão da Bordallo Pinheiro sabe a fruta tropical

Últimas notícias

    Publicidade