A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Arte ocupa prédio devoluto antes de ser transformado em habitação de luxo

Por Tiago Neto
Publicidade

Edifício da Rua Rosa Araújo vai ser palco de uma exposição do artista espanhol Ignacio Burgos, que ocupará todo o primeiro andar, antes do arranque da reabilitação. 

A iniciativa é invulgar mas, no número 12 de uma das perpendiculares à Avenida da Liberdade, a Rua Rosa Araújo, a arte vai ganhar um espaço efémero. O edifício, que será reconvertido num empreendimento residencial de luxo este ano, vai acolher "20 Years – New York '99/ Lisbon '19", a primeira mostra a solo do artista madrileno Ignacio Burgos. Com entrada gratuita, a exposição poderá ser visitada entre os dias 15 e 17 e, mais tarde, de 22 a 24.

Esta será a segunda iniciativa do género a acontecer na capital por acção da Louvre Properties, empresa dedicada à aquisição, desenvolvimento e gestão de empreendimentos residenciais e comerciais. A primeira aconteceu em 2018, num edifício da Rua Rodrigo da Fonseca. "Re7" reuniu, ao longo de sete dias, um conjunto de sete obras de sete artistas (incluindo Burgos), num total de sete pisos ocupados. Fotografia, pintura, escultura ou cinema foram alguns das vertentes em exposição.

O projecto para o número 12 da Rosa Araújo
Frederico Valsassina

Ignacio Burgos, o único artista espanhol exposto no Museu de Arte Moderna de Moscovo, tem o seu trabalho em diversas colecções públicas incluindo a Obra Social Caja Granada, a Cité Internationale des Arts, o Museu de Brooklyn, em Nova Iorque, ou a Fundação La Caixa, em Barcelona. 

Em 2014, dois artistas portugueses participaram numa iniciativa semelhante em São Paulo: Joana Vasconcelos e Álvaro Garcia de Zuñiga intervieram no antigo Hospital Matarazzo, nas imediações da Avenida Paulista, num preâmbulo da demolição e reabilitação do complexo de edifícios.

+ A Lata Delas: mural de arte urbana dá cor à Estação de Entrecampos

Últimas notícias

    Publicidade