A Time Out na sua caixa de entrada

Televisão, Série, Policial, Auga Seca
©Ana Bento/RTPVictoria Guerra protagoniza a co-produção luso-espanhola

"Auga Seca" traz o policial nórdico para a ficção portuguesa

Por Sebastião Almeida
Publicidade

Auga Seca é a nova série policial da RTP, numa co-produção com a TV Galicia. Victoria Guerra é a protagonista. Falámos com a actriz para saber o que esperar.

Tráfico de armas e um suicídio. A história começa assim, embora talvez não seja exactamente assim. Em Auga Seca, a nova série da RTP, co-produzida com a TV Galicia, “nada é o que parece”. O projecto demorou dois anos anos a sair do papel, mas em 2019 foi exibida em Cannes e vendeu os direitos de transmissão a uma distribuidora inglesa. Um bom indicador sobre o que esperar da nova proposta televisiva protagonizada por Victoria Guerra, com elenco nacional e galego. Estreia-se na sexta-feira, às 22.30, na RTP1.

“Até agora nunca tinha feito um policial. É um thriller cheio de mistério e foi algo que me interessou muito”, revela a actriz à Time Out, durante a apresentação da série. Teresa, a sua personagem, é uma mulher livre e sozinha que se muda da capital portuguesa para Vigo quando o irmão é encontrado morto e o caso é dado como um suicídio. “Ela não acredita e muda-se para lá para tentar descobrir o que aconteceu.”

Lisboa, Vigo e Luanda formam um triângulo turbulento em que a Guerra Colonial é o denominador comum. “Um ponto muito português”, diz Victoria Guerra, que confere à série alguma veracidade histórica, apesar de tudo ser ficção. No entanto, a actriz define a série como um policial noir ao estilo nórdico.

Para José Fragoso, director de programas da RTP, os seis episódios de 50 minutos são a prova de que estes conteúdos precisam de tempo. “Estes projectos não são como fazer uma telenovela. Trabalha-se neles com outro tempo, com outro rigor e com competências que são essenciais na ficção portuguesa”, diz. “Não podemos ficar para trás. Estamos num momento histórico a nível planetário na ficção e a ficção portuguesa não pode ficar refém de um produto que só é consumido praticamente em Portugal, que é a telenovela”.

Depois de Sul, a nova aposta da RTP para as noites de sexta-feira conta com Adriano Luz, Joana Santos, João Arrais, Igor Regala e, no elenco galego, Monti Castiñeiras, Sergio Pazos e Eva Fernandez.

RTP1, Sex. 22.30

+ Nove séries portuguesas que tem de ver

Últimas notícias

    Publicidade