Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Avocado House: neste restaurante o abacate é rei
Notícias / Comida

Avocado House: neste restaurante o abacate é rei

Avocado House
©Manuel Manso

A tosta de abacate ainda não saiu do feed de Instagram mais próximo, mas este novo restaurante dá um passo à frente. Na Avocado House, um restaurante onde todos os pratos levam abacate, das panquecas ao hambúrguer, dá para actualizar as suas redes sociais.

Há poucas tendências gastronómicas que tenham pegado e durado tanto como a da tosta de abacate ao pequeno-almoço. Mafalda Leitão começou a comer este fruto com ovos numa altura em que ainda não estavam em perigo de extinção e ninguém lhes ligava, mas depois de várias viagens a Amesterdão, a cidade onde existe o primeiro restaurante dedicado em exclusivo aos pratos com abacate, pensou numa oportunidade de negócio. Na Avocado House, na fronteira entre Santos e Madragoa, quis mostrar a versatilidade do abacate e torná-lo saboroso – há opções do pequeno-almoço ao jantar, todas com o fruto verdinho em algum lado.

 

O painel
Fotografia: Manuel Manso

 

O abacate gigante na ombreira da porta não deixa passar despercebido o restaurante. No interior, é recebido por uma floresta encantada, com uma parede coberta com um painel em madeira colorida, obra da Oficina Marques, a recriar o dia e a noite. Lá fora tem um pequeno pátio, com a fruta da casa pintada na parede e um ambiente mais tropical. Depois de analisar tudo em volta, e tirar umas fotografias à coisa (não abuse, não se esqueça que veio para comer), tome atenção ao menu, que apesar de extenso vale a leitura. Numa vertente mais pequeno-almoço (mas disponível até às 18.00), tem todos os clássicos, como o iogurte de abacate com frutas da época, granola caseira e mel (5,70€), três tipos de panquecas, com as salgadas e bem verdes em destaque, feitas com geleia de abacate, bacon crocante e ovo frito (6,60€) ou os forest benedict, com os ovos escalfados com espinafres salteados, fiambre de peru fumado e um molho holandês bem verde, feito com o abacate (8,30€).

 

Panquecas com geleia de abacate, bacon crocante e ovo frito
Fotografia: Manuel Manso

 

Se no início o mais difícil foi criar um menu completo – Mafalda não tem experiência na restauração, mas adora cozinhar –, depois o problema foi tornar a carta mais concisa. “Dei por mim e tinha uns 70 pratos, depois reduzi para 38”, conta. As cascas do abacate são utilizadas como taças para os “abacatados”, com bacon caramelizado, ovos mexidos, cebolinho, endro e salada de gaspacho (6,80€), uma minissalada caprese, com abacate, pesto, mozarela, tomate cherry e manjericão (6,90€) ou uma versão vegan com grão de bico, lentilhas, tomate, cebola, coentros e salada de gaspacho (6,60€). 

 

Tempura de abacate
Fotografia: Manuel Manso

 

Nos snacks, há os mais simples hummus de abacate com palitos de vegetais (4,50€), spring rolls (5€), nachos com guacamole (4,50€) ou o avo crush, uma tempura de abacate servida com maionese spicy (6,90€). 

A escolha continua com saladas com influência internacional, servidas a partir das 12.00, como a sok yacha salad, da Turquia, feita com arroz preto integral, za’atar, requeijão, abacate, espinafres, alface, romã e molho de mostarda dijon (10,80€), a indiana ahimsa, com quinoa, abacate, vegetais, espinafres, abóbora, molho garam masala e tofu grelhado (10,80€) ou a mexicana chicano, com feijão preto, milho, abacate, tomate cherry, espinafres, cebola roxa, coentros e molho de limão (9,50€).

 

O hambúrguer de vaca servido dentro do abacate
Fotografia: Manuel Manso

 

Para mostrar que abacate não é sinal só de refeições ligeiras, há opções com mais substância, como os hambúrgueres servidos no meio de um abacate ou entre pão de espinafres e caril (entre os 9,90€ e os 11,90€) e tártaros e ceviches, como o salmon tartare, com abacate e arroz preto (12,60€) ou o de filet mignon, com gema de ovo, abacate, pickles e chips de batata doce (15,50€). A partir das 19.00, há tacos. À sobremesa, prove o avo tuga, com abacate, vinho do Porto, açúcar amarelo, canela e chocolate (4,60€), o cheesecake (4,90€) ou a mousse de chocolate, feita com tâmaras, cacau, banana e abacate (4,80€).  

 

Cheesecake de abacate
Fotografia: Manuel Manso

 

Num dia, a Avocado House utiliza 40 a 50 quilos de abacates – alguns nacionais, outros espanhóis. “Gostava de ter abacates só portugueses mas não consigo. Estou a tentar fazer uma parceria com uma pessoa que está a produzir abacates no Algarve”, desvenda Mafalda. Aqui, têm quatro tipos de abacates, seleccionados todas as manhãs, assim que são entregues, e descascados manualmente – os nacionais, e mais verdes, são para os hambúrgueres, para aguentarem a humidade da carne sem se desfazerem, os mais maduros são para produção de guacamole e outras receitas; os outros dois tipos são para cortes em fatias ou para as sobremesas.  

Para fãs do fruto ou entusiastas da agricultura e jardins verticais em casa, no final há uma surpresa: com a conta chega um caroço do abacate e um papel com instruções para pôr a crescer o seu próprio abacate em casa. Precisa da semente, de três palitos, um recipiente com água e muita paciência. Ao fim de oito semanas, com as primeiras folhas filhas, pode transferi-lo para um vaso com terra e esperar pelos desejados abacates.

Rua da Esperança, 21 (Santos). Ter-Sáb 09.00-00.00, Dom 09.00-18.00.

Os melhores sítios para comer na Madragoa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments