A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Centro Cultural de Cascais
©Valter Vinagre

Bairro dos Museus em festa com concerto e ainda mais cultura para todos

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

O projecto cultural da Câmara Municipal de Cascais e da Fundação D. Luís I comemora cinco anos de actividade. O Bairro dos Museus está em festa até ao final do ano, com uma vasta programação de exposições, conferências, leituras de poesia e concertos para toda a família.

Há um verdadeiro microclima cultural no Bairro dos Museus: são mais de dez equipamentos para os consumidores de cultura mais ávidos, desde a Casa Sommer ao Museu Conde Castro Guimarães, tudo no mesmo perímetro. Pioneiro no país, este projecto cultural comemora cinco anos esta quinta-feira, 27 de Fevereiro, com um concerto no Centro Cultural de Cascais, às 21.15. Mas há mais planeado para além de árias e conjuntos de óperas.

“Em cinco anos, o Bairro dos Museus duplicou o número de visitantes, chegou a mais públicos e proporcionou entradas gratuitas e descontos a um número muito alargado de pessoas que quiseram ver e participar nas múltiplas actividades organizadas”, lê-se em nota de imprensa da Fundação D. Luís I, na qual é referida também a criação de um selo comemorativo, que acompanhará a programação de 2020.

Já neste sábado, 29 de Fevereiro, irá decorrer um ateliê no Centro Cultural de Cascais, no âmbito da comemoração do 5.º aniversário do Bairro dos Museus. Entre as 10.30 e as 15.00, os mais novos são convidados a registarem tudo o que no bairro virem passar. Para participar, é necessária uma inscrição prévia através de e-mail (sce.ccc@bairrodosmuseus.pt). 

Entre as restantes actividades propostas, destaca-se a exposição Pintura Democrática, a decorrer no Centro Cultural de Cascais, que irá acolher mais duas exposições em Julho e em Outubro respectivamente: as cento e cinco águas-fortes que Marc Chagall produziu para ilustrar a Bíblia e uma exposição da fotógrafa norte-americana Vivian Maier. Antes, em Junho, a Casa das Histórias de Paula Rego, abre ao público duas mostras sobre iconografia religiosa: uma da própria pintora e outra de Josefa d’Óbidos.

Este ano há ainda mais uma novidade. A Fundação D. Luís I assumiu a gestão da galeria de exposições temporárias do pólo do Museu da Presidência de Cascais, que abrirá portas ao público no dia 25 de Abril, com uma exposição da obra gráfica de João Abel Manta. De referir ainda a actividade de Cátedra Cascais Interartes, uma colaboração entre a Fundação D. Luís I e a Faculdade de Letras de Lisboa, que publicará em breve o segundo número da sua revista, dedicada ao estudo dos escritores ligados a Cascais.

“O presidente da Fundação D. Luis I realça também a importância das Residências Internacionais de Escrita Literária, que já trouxeram a Cascais os escritores Olivier Rolin, Michael Cunningham e Jonathan Coe, cabendo ao espanhol Javier Cercas a próxima estada, entre Maio e Julho próximos”, lê-se no mesmo comunicado, onde Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, afirma ainda que o concelho se tornou “uma referência cultural a nível nacional e internacional e cativou públicos muito diversificados, colocando-os em contacto com a obra de artistas de renome mundial”.

Bairro dos Museus. Centro Cultural de Cascais. Qui 21.15. Grátis.

+ Paragens obrigatórias no Bairro dos Museus em Cascais

Últimas notícias

    Publicidade