A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Bem-vindos ao Jantar do Ano, onde tudo pode acontecer

Por Tiago Neto
Publicidade

O evento que senta à mesa mil convidados está de volta a 4 de Maio para a 4ª edição com muito exotismo e surpresas. No Jantar do Ano não há falhas nem imprevistos, ou melhor, há, mas todos eles estão previstos neste cool show gastronómico.

Os passos, por entre os corredores que atravessam o espaço, quebram o silêncio. São 18.30 e o Jardim Zoológico enche-se de sombreados e de formas pouco claras à medida que o caminho se vai fazendo em direcção ao réptilário, a última paragem do percurso para apresentação do evento.

Surpresa, exotismo, a ideia de que tudo pode acontecer. Rugidos e chilreares atravessam o ar, sem que seja possível perceber a origem. Já no reptilário, edifício que serviu para a apresentação d'O Jantar do Ano, o grupo serpenteia por entre as dezenas de espécies em exposição, completando um caminho cuidadosamente delineado pelos organizadores, que começa a denunciar o mood presente no evento.

Os quatro chefs portugueses que vão cozinhar n'O Jantar do Ano
Fotografia: Duarte Drago

A chegada à sala final é pautada por um rufar de tambores e pelo anúncio de quatro dos nomes que vão dar vida à cozinha e criar o menu de luxo: os chefs Justa Nobre, João Rodrigues, Henrique Sá Pessoa e Vitor Sobral (estes dois últimos com presença no Time Out Market) são as primeiras confirmações. A eles juntar-se-ão nomes internacionais "ainda no segredo da selva" como explicou à Time Out Francisco Mello e Castro, CEO da Let’s Help e uma das figuras responsáveis pelo evento.

"Depois de 2017, a última edição, eu percebi que tinha que haver um ponto de viragem", diz Francisco em resposta à mudança do conceito. "Houve três edições bem conseguidas, com bons resultados, mas nós precisávamos de transformar isto numa coisa mais única e mais fora da caixa, que não era", justifica.

O ambiente exótico da apresentação do evento
Fotografia: Duarte Drago

A receita para a edição deste ano em parceria com a Adega Mayor e com a actriz Cláudia Vieira como embaixadora , foi "transformar a gastronomia em show, ou seja, até ao último minuto, as pessoas não sabem o que vão comer, não sabem o que vai acontecer, nem a forma como as coisas lhe chegam à mesa", diz. "Só sabem que têm à espera um espectáculo com grandes chefs portugueses e internacionais e que lhes vão chegar pratos dos quatro cantos do mundo, sempre com temas diferentes".

Para ele, o desafio passou por, ao contrário dos eventos anteriores, "não revelar tudo de uma vez", sendo esta uma edição "muito mais cool, descontraída, sofisticada", e que, paralelamente, mantém um ADN boémio. "Queremos provocar curiosidade, que as pessoas venham sem saber tudo", mas o foco, esse, mantém-se essencialmente nos chefs e no papel destes enquanto parte integrante da acção. "Vão entrar nesta encenação, é muito engraçado o que temos em mente", refere.

Nas muitas novidades apontadas há ainda a presença de um dj e alterações na agenda relativamente à parte de responsabilidade social. "Continuamos empenhados em cumprir mas anunciaremos qual a associação escolhida pós-evento."

As reservas para o Jantar do Ano já estão disponíveis em três tipos de packs através do site oficial do evento, a partir dos 800€ (para oito pessoas). Os lugares são todos sentados e dão acesso a todo o espectáculo, incluindo bar aberto e menu completo com assinatura de chefs.

+ Os melhores sítios para comer comida brasileira em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade