Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Caetano Veloso e filhos regressam a Lisboa em Julho
Notícias / Música

Caetano Veloso e filhos regressam a Lisboa em Julho

Caetano Veloso e Filhos
©DR

Caetano, Moreno, Zeca e Tom Veloso esgotaram o Coliseu de Lisboa duas vezes no Verão passado. E vão tentar esgotá-lo pela terceira vez no próximo dia 5 de Julho.

Caetano e filhos andam a tocar juntos deste 2017 e um dos concertos, no Theatro Net São Paulo, foi registado e editado em CD/DVD no ano passado. Chama-se Ofertório, como a actual digressão e uma das suas canções, e é uma celebração da música e do legado do patriarca, mas também das canções dos seus filhos.

Estes concertos em família eram um sonho antigo de Caetano Veloso, como o cantor e compositor brasileiro confessou à Time Out no ano passado. "Mas cada noite eram horas de preocupação no travesseiro: será que com isso ponho meus filhos em situação demasiado vulnerável? Será que as plateias vão acolher nosso clima muito peculiar", interrogava-se.

Não tinha razões para se preocupar. "Depois da estreia vimos que as pessoas são tocadas pelo que fazemos e pelo que representamos", reconhecia na mesma entrevista. É natural que as pessoas se sintam tocadas. Afinal, é bonito vê-los trocarem de instrumentos, interpretarem as próprias canções e as dos outros, atropelarem-se com carinho e sem necessidade de pedir desculpa. Como uma família.

Há canções de Moreno (“Um Passo à Frente” ou “De Tentar Voltar”), Zeca (“Todo Homem”) e Tom (“Clarão”), mas a maioria do repertório foi composto pelo patriarca ao longo de mais de cinco décadas, da clássica “Alegria, Alegria” à mais recente “Não me Arrependo”, passando por "Reconvexo" ou "O Leãozinho". "[Uma canção] que os filhos de tanta gente pedem e os meus não deixaram de pedir", brinca Caetano.

Os bilhetes para o concerto de 5 de Julho, pelas 22.00, no Coliseu dos Recreios, já se encontram à venda. Os preços vão dos 20€ aos 90€.

+ Entrevista: "É uma delícia ser filho de Caetano"

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments