Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Carnes maturadas e cocktails são o segredo do Umami para o quinto sabor
Notícias / Comida

Carnes maturadas e cocktails são o segredo do Umami para o quinto sabor

Umami
©Duarte Drago

Chuletón, tomahawk, t-bone ou tornedó são algumas das estrelas da companhia. Mas no Umami, o restaurante recém-chegado à frente ribeirinha onde as carnes maturadas e os cocktails são par irremediável, o objectivo é atingir a perfeição entre a roda dos sabores. E a carta também chega ao mar.

Quem passa de carro pela Avenida 24 de Julho, junto ao número 110, pouco percebe que da porta para dentro existe um jardim onde a carne é rainha. Estamos no Umami, palavra japonesa cuja tradução para o português é algo como "delicioso", o espaço que Cláudio Simões imaginou para fazer da carne maturada um assunto sério. O serviço de almoço já havia arrancado, os pratos encaminhavam-se às mesas, passa pouco das 13.00 e a música, maioritariamente da década de 90, vai enchendo o ambiente.

Bruno Francesc, gerente e chefe de bar, é a figura a pautar o ritmo da sala. No ramo da restauração há 12 anos, a morada agora é Lisboa, mas o percurso iniciou-se geograficamente mais a norte, na capital inglesa. "Fiz escola de hotelaria em Londres e acabei por tirar várias especializações em mixologia, mixologia moderna, cocktails e gin." Chegou ao projecto com o objectivo de fazer consultoria de bar, contudo, a ideia agradou-lhe, e viu no Umami a oportunidade de criar uma ligação funcional entre comida e bebida. "A ideia foi criar uma carta de bar, de autor, que ligasse bem com as carnes. O desafio acaba por ser ter cocktails complexos e bem feitos mas que quando chegue à mesa uma carne maturada não interfiram no sabor."

 

A cozinha do Umami
Fotografia: Duarte Drago

 

A carta foi definida entre Miguel Murtinheira, o chef, Cláudio Simões, o proprietário e justificada como "um gosto pessoal [de Cláudio] e a nossa equipa de cozinha já tinha experiência de trabalho com estas carnes", diz Bruno. Mas era preciso criar uma dinâmica entre os pratos e os copos. Para isso teve carta branca para fazer algo de raiz, um dos requisitos essenciais para integrar a equipa definitivamente. Faltava acertar o palato com o chef. "Para ter conhecimento das comidas, eu e o chef Miguel tivemos uma conversa e conseguimos chegar ao que eu penso que é uma boa combinação."

 

T-bone maturado
Fotografia: Duarte Drago

 

Na carta, as opções para os verdadeiros amantes da carne sucedem-se. A tábua mista (16€) para partilhar, o torricado de pica-pau com couli de pimentos (8€) ou os croquetes de novilho e queijo da serra com maionese de chouriço e sweet chilli (6€) abrem o jogo. Depois é altura dos pesos pesados. O tomahawk, maturado de black angus para dois (55€), ou do acém comprido (39€), o t-bone maturado também para dois (40€), ou o chuletón maturado em pedra de sal dos Himalaias (44€).

Na mesma linha seguem o tornedó de novilho (19€), o entrecôte maturado de 350g (23€) e finalmente o hambúrguer Umami angus de 180g (14€). Noutra vertente, o polvo confitado com esmagada de batata doce e tomate cherry assado (22€) ou o lombo de atum com puré de grão e emulsão de salicórnia (24€) são as opções do mar.

 

O blue coconut
Fotografia: Duarte Drago

 

 

A acompanhar tudo, o blue coconut (8,50€), o basil mule (8,50€), o umami drink (8€) ou o mimi mojito (7,50€) são os cocktails de autor com a assinatura de Bruno Francesc. Pode ainda optar pelos clássicos caipirinha (6€), mojito (7€) ou o negroni (9€). Nas sobremesas, a panacotta de frutos silvestres e crumble de limão ou a mousse de chocolate After Eight (4€) são algumas das escolhas.

 

Panacotta de frutos vermelhos com crumble de limão
Fotografia: Duarte Drago

 

Avenida 24 de Julho, 110 (Alcântara). 21 396 0853. Ter-Qui 12.00-15.00/19.00-23.00, Sex-Sáb 12.00-15.00/19.00-23.30, Dom 12.00-15.00.

+ Os melhores restaurantes de carne maturada em Lisboa

 

Publicidade
Publicidade