Notícias / Vida urbana

Casa dos Cedros reúne sabores do Líbano num espaço 3 em 1

mercearia libanesa
Inês Félix

A Casa dos Cedros abriu na Avenida Duque de Loulé e quer ser mais do que um local para provar a gastronomia libanesa. No mesmo espaço reúne pastelaria, restaurante e mercearia. Tudo com produtos vindos directamente do Líbano.

Safaa Dib, a proprietária, nasceu neste país do Médio Oriente mas Portugal tornou-se a sua casa quando tinha apenas dois anos. Os pais são os proprietários do Fenícios, o restaurante libanês em Lisboa, aberto desde 2010. Três anos mais tarde, em 2013, foi a vez do seu irmão expandir o negócio familiar com um segundo restaurante com o mesmo nome, desta vez na Rua Castilho. Mas, enquanto a sua família investia na restauração, Safaa dedicou-se aos livros e à política. Depois de nove anos na editora Saída de Emergência, a dirigente do Partido Livre decidiu aventurar-se agora no ramo da gastronomia com um projecto três em um.

“Queria que este fosse um local representativo da vasta cultura gastronómica do Líbano”, diz-nos Safaa. “Os meus pais abriram o primeiro restaurante libanês em Lisboa, e eu sempre conheci este mundo da restauração desde que me lembro, mas não queria abrir só mais um sítio de comida tradicional do país.”

Assim, no sítio onde antigamente funcionava a farmácia Ducal, nasceu a Casa dos Cedros que procura celebrar os sabores e a cultura do Líbano ao reunir três conceitos num só espaço: uma mercearia com produtos do país, e uma cafetaria onde vai encontrar a doçaria típica e várias refeições ligeiras confeccionadas como manda a tradição libanesa.

A pensar em todos os que trabalham na zona, a ementa inclui sanduíches de falafel (bolinho de grão-de-bico frito), kafta (pita de carne de vaca) e shwarma (fatias finas de carne de frango ou carneiro) a 7€. Mas há também um menu de almoço com sumo do dia ou chá por 8,90€, onde vai poder provar pratos como kaftas de frango ou vaca com batata harra (uma especialidade picante de batatas salteadas temperadas com alho e coentros), camarão em bulgur (camarão acompanhado de trigo bulgur e pimentos vermelhos), moussaka de legumes (especialidade de grão-de-bico, courgette, tomate e beringela).

 

Baklavas
Fotografia: Inês Félix

 

A representar a doçaria típica estão o célebre baklava (um pastel de massa folhada recheado de amêndoa e pistáchio), o mouhallabié (um pudim libanês servido com flor de laranjeira) e ainda um creme de leite com pão tostado, mais conhecido como aish el-saraya. Tudo a 3€.

Porém, o que distingue este espaço dos demais é a mercearia, que aproveita as antigas estantes da farmácia para expor uma selecção de produtos trazidos directamente do Líbano, e uma colecção de obras de literatura que evocam a cultura da Ásia Ocidental.

 

Café libanês com cardamomo
Fotografia: Inês Félix

 

Por entre as prateleiras vai poder encontrar frascos de nabo em pickle (6€/1kg), hoummos em conserva (6,90€) ou a famosa mistura de temperos za’atar da marca Abido (5,50€/500g). A somar a isto tem ainda vários tipos de bebidas, como o café moído com cardamomo (6€), o tradicional chá yerba mate da marca Amanda (5,50€/500g), a cerveja almaza (3,20€) ou o vinho libanês Reserva du Couvent (15,90€).

Se tiver dificuldades em escolher entre tanta variedade de produtos desconhecidos, não se preocupe: Safaa, sempre disponível para uma visita guiada pelo mundo da culinária, elaborou um menu onde está indicado tudo o que compõe os vários pratos.

Avenida Duque de Loulé, 1E. 21 868 0041. Seg-Sex 9.30-19.00 Sáb 10.00-18.00.

Edição de Cláudia Lima Carvalho

+ Food: comprar e comer biológico nesta mercearia-cafetaria

Publicidade
Publicidade

Comentários