A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Casa México
Casa MéxicoAlguns dos produtos disponíveis na loja online

Casa México reúne o melhor da gastronomia mexicana numa mercearia online

Paulina Gallardo criou a Casa México para "expressar a cultura mexicana" na gastronomia e colmatar a falta de acesso a este tipo de produtos no país.

Por
Sebastião Almeida
Publicidade

Nasceu em Tijuana, no Norte do México. Mudou-se para San Diego, nos Estados Unidos, do outro lado da fronteira e foi lá que cresceu, mas “sempre com a cultura e a tradição mexicana presentes”, conta Paulina Gallardo, de 32 anos, agora a viver em Lisboa. Ao longo de mais de dez anos, o trabalho levou-a a viajar pelo mundo – desde o Médio Oriente a África, passando pela América Latina – e assim alargou horizontes. Mas foi em Lisboa que despertou para o projecto que agora abraça como trabalho a tempo inteiro, uma mercearia de produtos mexicanos.

Habituada à facilidade com que encontrava produtos mexicanos em Londres (cidade onde vivera antes), resolveu magicar a ideia de uma mercearia online, com todos os produtos clássicos desta gastronomia. Assim, em Dezembro passado, de “uma necessidade de expressar a cultura mexicana” nos países por onde tem passado, nasceu a Casa México, uma mercearia exclusivamente online, dedicada a dar a conhecer produtos desse país.

Aqui encontra uma selecção de molhos e moles, bebidas, feijões e outros vegetais, bem como uma grande variedade de pimentas secas – ideais para fazer os molhos picantes em casa. A preocupação de Paulina, sublinha, foi a de encontrar produtos “que serviria a amigos e familiares”.

Na Europa, descobrir exportadores de produtos mexicanos de qualidade não se revelou tarefa fácil. O primeiro objectivo foi encontrar a melhor tortilha de milho possível, não fosse esse “o elemento mais básico da gastronomia mexicana”. Depois de dias a provar tortilhas, reduziu a escolha a três marcas e até encontrou variedades próprias para tacos ou para fritar.

Sendo um negócio por agora virtual, a interacção com o cliente é fundamental. “Os portugueses querem experimentar novas coisas e novas receitas”, afirma. Prova disso foi a recente criação de um kit para nachos – uma sugestão deixada por um cliente, que se revelou acertada. O blogue da mercearia é também onde Paulina partilha inúmeras receitas, ainda que este possa vir a “servir para diferentes coisas”. Uma das ideias para os próximos tempos é convidar as marcas presentes na loja a partilharem nesse espaço possíveis utilizações para os seus produtos.

Se os clientes portugueses revelam entusiasmo com a nova mercearia, os restaurantes mexicanos também têm contactado a Casa México com pedidos de orientação e de recomendação de produtos para melhorarem as suas receitas. Por agora, conta aproximadamente com 200 produtos, sendo que a cada duas ou três semanas se somam novos à lista “para manter as coisas divertidas”.

Com os clientes mais acostumados ao ecossistema de compras online, muito em parte devido às contingências da pandemia, a aposta passa por continuar a ser uma mercearia virtual, ainda que muitas vezes Paulina receba mensagens a perguntar se planeia abrir uma loja física. “Acreditamos que mantê-la online é mais dinâmico nos tempos de pandemia”, afirma. Quando a situação der tréguas, está planeado realizar pop ups ou parcerias com outras lojas e restaurantes, um pouco por todo o país. “A ideia de loja tradicional já é antiquada. Nós gostamos de estar totalmente online e de explorar ideias.”

Um dos projectos já em curso é o de aulas online gratuitas através da plataforma Zoom. A primeira realiza-se a 13 de Março e será sobre molhos picantes. Caso prefira receber em casa os ingredientes necessários, aí terá um custo de 15€. “Esta é a parte divertida do trabalho”, aponta. O Instagram é também o sítio onde os clientes podem demonstrar o que mais lhes interessa aprender através das votações que começaram a fazer regularmente. Se tiver alguma dúvida, pode sempre escrever-lhes no Instagram ou através do contacto de e-mail que se encontra no site da mercearia.

As entregas das encomendas são feitas através dos CTT e demoram cerca de três a cinco dias úteis a chegar. A taxa de entrega é de 6€ para pedidos até 20€ e a partir dos 45€ os portes são gratuitos. Para as ilhas (a partir de 9€), demora um bocadinho mais, mas é possível, assegura Paulina. Tal como para a Europa.

+ Leia grátis a Time Out Portugal desta semana

+ Restaurantes com entregas e take-away

Últimas notícias

    Publicidade