Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Cascais Club: a noite de Cascais não morreu
Notícias / Vida nocturna

Cascais Club: a noite de Cascais não morreu

Cascais Club
DR

O novo Cascais Club, na Fortaleza da Cidadela, quer animar as sextas e sábados de Inverno na Linha. Apresentamos-lhe a nova discoteca dos donos do Tamariz. Abre este sábado.

Não precisa de esperar até Junho, até à reabertura do Tamariz Summer Club, para sair à noite em Cascais. A partir deste sábado, e todas as sextas e sábados até ao Verão, o Cascais Club quer “revitalizar a noite de Cascais”. A promessa é de Gonçalo Fernandes, CEO do grupo Fullest, que desde este ano está à frente do Tamariz.

“A ideia nasceu porque em Cascais as pessoas querem sair e não há nenhum espaço com qualidade, a noite de Cascais está muito fraca”, diz. “Hoje em dia não há opções, só o Jézebel e achamos que há mercado para ter mais um espaço.”

A ideia é que o Cascais Club funcione entre os meses de Novembro e Maio e o Tamariz de Junho a Setembro. Num espaço diferente, claro, para não se perder a mística de Verão do histórico Tamariz. “Pensámos em abrir o Tamariz de Inverno mas isso ia alterar a concepção das pessoas, seria difícil. Até para dar saudades às pessoas, que se lembram do Tamariz com calor, com sol.” 

O novo Cascais Club, a funcionar a partir deste sábado, abre portas todos os fins- -de-semana num espaço que pertence ao Hotel Pestana, na Fortaleza da Cidadela, com capacidade para 800 pessoas, e que costumava ser alugado para eventos.

Quanto à música e ambiente, a ideia é “replicar” o que se fez no Tamariz, com algumas novidades. As noites de sexta são para um “target mais novo, dos 25 aos 35 anos e ao sábado o target é mais velho”, diz Gonçalo. “Vamos ser muito rígidos na porta.”

À sexta, as noites variam entre a festa Locals, “mais para os locais, uma onda de surf e música mais tranquila”, adianta Gonçalo, a Balada Funk, com música brasileira, a Mamacita, mais latina e a Down Low, com R&B. Ao sábado, conte com house e rock e DJs convidados como o habitué do Tamariz DJ Nebur.

A ideia é também que as pessoas de Lisboa vão sair para Cascais, “como acontecia quando o Coconuts estava aberto e nunca mais ninguém conseguiu fazer”, recorda Gonçalo. “A marina enchia, os restaurantes enchiam, tudo enchia. Hoje em dia, a partir das dez da noite a vila está completamente morta, não existe nada.”

Cascais Club, todas as sextas e sábados, 00.00-06.00, no Forte da Cidadela de Cascais. Entrada entre 8 e 12 euros

+ Sete bares em Cascais

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments