A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Central Gerador
Gabriell Vieira

Central Gerador reabre no Lumiar com esplanada sustentável e um menu de petiscos

Além da renovação do espaço exterior da Central, também o interior ganhou um novo mural de arte urbana da artista Pitanga.

Por
Francisca Dias Real
Publicidade

Em 2018, o Gerador, plataforma de acção e comunicação de cultura portuguesa responsável por projectos tão diversos como o Trampolim Gerador, Ignição Gerador ou Revista Gerador, ganhou casa própria no Lumiar e abriu a sua Central para servir de espaço multidisciplinar e ponto de encontro. Esta sexta, 23 de Abril, o espaço reabre com uma esplanada e um menu renovados envoltos num eco-jardim. 

A permissão dada pelo Governo para que o desconfinamento avançasse e espaços culturais e esplanadas pudessem abrir culminou nesta renovação da Central Gerador, que agora dá as mãos à sustentabilidade. Em parceria com a associação ambientalista ZERO, o Gerador fez nascer o projecto Sobressalto, que tem como objectivo unir a cultura e a sustentabilidade. “A Central Gerador começa agora o caminho de ser também um espaço que convida à reflexão e sensibilização para a temática da sustentabilidade”, pode ler-se em comunicado. 

A esplanada, localizada num largo interior do edifício da Junta de Freguesia do Lumiar, reabre assim em formato de eco-jardim com plantas autóctones e aromáticas em estruturas de madeira angariadas a partir de um circuito de economia circular. O projecto foi feito em parceria com a Associação Mergulho.

Central Gerador
Gabriell Vieira

O menu do espaço foi desenhado pelo chef Zé Esteves e logo a pensar na partilha, pelo que reinam os petiscos, sempre a respeitar a sazonalidade dos produtos e os produtores locais. 

Há tibornas vegetariana e outra com presunto, o típico chouriço assado, salada de feijão à portuguesa, tábuas de queijo e enchidos ou hummus de beterraba e tostas, tudo a acompanhar com o pão de fermentação lenta da padaria Terrapão, em Arroios.

Central Gerador
Gabriell Vieira

A renovação veio acompanhada também de um mural de arte urbana, no interior do espaço, assinado pela artista Joana Rodrigues, mais conhecida por Pitanga. A obra “O Lince” quer sensibilizar o público sobre a necessidade de proteger o felino, considerado criticamente em perigo pela União Internacional para a Conservação da Natureza. 

Largo das Conchas - Casa da Cidadania, 9 (Lumiar). Qua-Sex 16.30-21.30, Sáb-Dom 10.00-13.00. Site.

As melhores esplanadas em Lisboa

+ Leia a edição desta semana: Revolução das plantas

Últimas notícias

    Publicidade